No final da primeira parte de FearTWD a série nos surpreendeu com algumas mortes interessantes, mesmo sendo dolorida, mas também nos foi mostrado todos se separando, algo bem corriqueiro na série mãe, pois poderia render mais história, e nos deixar com mais expectativas.

O primeiro a nos ser mostrado foi o Nick, que ficou sozinho e com isso, ele acaba encontrando uma família latina, porém ele não quis prosseguir com eles rumo a América do Sul e me deixou triste, pois cheguei a sonhar em chegar ao Brasil HAHA. Quando ele se despede da família ele parte em rumo a estrada, mais precisamente em direção a cidade mexicana de Tijuana, onde nesse caminho, todos tivemos certeza que rolaria muita coisa. O episódio persistia chato, até que o Nick arrumou uma casa para passar a noite, mas logo, entrou uma mulher e começou a surtar para expulsar ele, olhe a tour e do nada começou a bater nele, até que expulsou ele, sem ele poder pegar a bolsa e água, mas claro que tudo culpa dele, pois se tomasse banho, ninguém pensaria que ele era um transformado.

Quando ele volta para sua estrada para caminha para o nada, ele encontra um monte de carro, mas logo chegam alguns homens, que percebem a presença dele, e começam a correr atrás dele, só que o cara é esperto e conseguiu disfarçar para eles, mas eu pensei que o episódio ficaria melhor depois disso, mas só mostrou mais da sobrevivência do Nick, onde ele tentou tirar água de um cacto, comeu esse cacto e vomitou, mas o que mais me surpreendeu foi ele mijando na mão e bebendo.

431678

Mas gente, o Nick não teve paz nenhuma nesse episódio, logo depois de passar uma noite no relento, ao acordar é surpreendido com dois cães o atacando, e ainda bem que ele conseguiu sair desses cachorros, mesmo sendo mordido na perna, mas sua maré sempre fica pior, pois aproximou foi uma horda de zumbis em sua direção, só que as vítimas dessa vez foram os dois cães. Só que essas pestes ruins de zumbis nunca ficam satisfeitas e ao ouvirem um barulho do Nick, vão atrás dele, mas ainda bem que ele teve sorte dessa vez ao menos, pois um barulho maior, levou esses zumbis em outra direção, e fez o Nick fazer outra coisa nojenta, além de não tomar banho e beber a própria urina, que foi comer o resto dos cachorros e ainda usou um dos zumbis para ser o seu novo disfarce para não tomar banho.

O Nick invés de procurar um novo rumo, vai junto com toda aquela horda de zumbis, que acaba encontrando os caras que tinha perseguido ele, mas que dessa vez um acabou se distraindo ao perceber que o Nick estava no meio do bando e foi atacado, o segundo foi ajudar e acabou sendo atacado também e fazendo com que o terceiro fugisse. Novos personagens começaram a aparecer, e amei uma Luciana e outro Francisco e observaram que o Nick estava andando com o bando só para disfarce e que se continuasse iria morrer, e ficou o mesmo impasse de sempre, se ajuda ou não.

431680

Depois que não foi ajudado e desmaiar, o sofrido Nick teve algo bom, uma chuva, que graças a Deus o limpou, tirou parte daquela sujeira e ainda o hidratou, pois, o pobre estava bem desidratado. Depois de toda essa complicação que o Nick passou, ele finalmente chegou em Tijuana e foi logo procurar uma farmácia ou algo para se tratar da mordida do cachorro, e lá encontrou a equipe da Luciana, que ajudou ele com água, além de um médico que ajudou a tratar a infecção, mas o mais bacana, foi ele encontrar um local seguro no final disso tudo, todos pareciam está muito bem.

Os Flashback pouco ao meu ver acrescentou em algo, a não ser a morte do pai do Nick, como aconteceu, além de mostrar um pouco dele em clínica de reabilitação.

Esse episódio em si em bem louco para dizer o que achei, porque a série é bem algo para mostrar a sobrevivência em um mundo apocalíptico, porém a falta de ação e diálogos me fez ter muito sono e ficou decepcionante, mas ao menos acrescentou novos personagens, que parecem ser bem interessantes e creio que cada episódio mostrará um rumo diferente das divisões dos personagens, tomara que tenha um com mais ação nesses episódios “solos”.

Então é isso, um forte abraço e beijos.

Phelipe
Phelipe

Estudante de Direito, Cruzeirense, polêmico quando deve ser, mas bem passivo às vezes, além de confuso, autêntico. Começou o seu amor por série com Prision Break e depois disso virou vício.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: