Novas lideranças e novos rumos, mas o objetivo ainda é o mesmo: o trono de ferro!

Game of Thrones se despede de mais uma temporada com um desfecho digno de uma temporada tão instigante e surpreendente, como foi a sexta temporada. Eu achei essa uma das melhores temporadas da série, houve vários episódios inesquecíveis, como “The Door” e “Battle of the Bastards“, além de que nessa temporada muitos mistérios foram esclarecidos e vários personagens retornaram, apesar que a maioria desses só retornaram para ter seu fim na série de uma vez por todas. Vários spoilers desse último episódio surgiram na internet, o mais comentado foi uma publicação postada no site redit por um usuário desconhecido, isso por conta de que esse mesmo usuário acertou várias previsões feitas para o episódio anterior. A maioria dos spoilers se concretizaram, porém de uma forma bem diferente da prevista.

De cara, o episódio já começa com o plot mais esperado desse último episódio, o julgamento da Cersei. Não sei vocês, mas eu percebi que o episódio já iniciou com um fundo musical bem dramático, que tem um tom bem obscuro e emocionante para a cena. Todo mundo que acompanha a série fielmente, sabia que Cersei não ia ceder ao julgamento que lhe fosse dado, mesmo que isso tenha sido decretado pelo seu próprio filho. O alto septão, junto com seus pardais, Margaery e demais habitantes de Porto Real, aguardavam ansiosamente pelo julgamento dela, aliás acho que todos ali aguardavam por mais uma humilhação sua em público. Cersei surgem em cena com seu visual preparada para um luto e uma feição que passava tranquilidade e bastante confiança, ali eu tinha certeza de que ela tinha armado algo. Antes do grande julgamento, Loras é levado em público para confessar seus “crimes” diante todos que ali se encontravam presente, todo abatido e aparentemente atormentado, ele confessa tudo e ainda abre mão de tudo para ser um “pardal”.

10-1

Enquanto o julgamento de Loras prossegue, Tommen é impedido por Montanha de ir ao Grande Septo, Mestre Pycelle recebe um recado de uma criança e Lancel Lannister (o primo pardal de Cersei) persegue uma outra criança, antes de ir até a Fortaleza Vermelha com outros pardais, atrás de Cersei, depois disso é que começa a verdadeira ação da cena. Pycelle é morto esfaqueado por várias crianças em uma emboscada armada por Qyburn, meistre e também grande aliado de Cersei. Perseguindo a criança em um túnel, Lancel é esfaqueado pela mesma criança em sua perna e é aí que ele percebe todo o plano sórdido arquitetado. O mesmo fogovivo usado na Batalha da Água Negra, ali na sua frente estava o líquido verde inflamável (bastante resistente, resistente até a água, diga de passagem) preste a incendiar tudo, já que em cima dele encontravam duas velas perto do seu fim. A esperta e ardilosa Margaery, percebe algo de errado quando ver que Tommen e nem Cersei estavam ali no recinto, mesmo ela sabendo de todo o risco que ela estava correndo caso não comparecesse ao julgamento, ao perceber isso Margaery fica aflita e tenta fugir dali o quanto antes possível, mas é impedida pelos fanáticos pardais. Nessa cena, ficou bem claro que sua devoção a Fé dos Sete era apenas fachada e tinha como objetivo apenas prejudicar sua querida sogra, mas no fim das contas ela levou a pior nessa. Todo o Grande Septo de Baelor é incediado, matando de uma vez só todos os inimigos de Cersei de Porto Real, ela toda feliz e radiante observa de longe toda a destruição. Para completar a alegria dela, ainda teve o prazer de atormentar a septa Unella, a famosa irmã do famoso ‘shame’, impagável foi a ironia de Cesei que após atormentar muito a irmã a entrega para as mãos de Montanha (Clegane), solta o famoso bordão no maior tom de ironia. Apesar de seu plano deu tudo certo, ela não pode impedir que seu filho Tommen se suicidasse após toda a tragédia, acredito que ela não acreditava que isso pudesse acontecer, mas ela já esperava que ele morresse depois de toda a previsão da cigana e ainda acredito que isso só a fortalecerá, já que agora ela não terá mais precisará que se conter para proteger nenhum filho, agora só resta ela e seu irmão amante Jamie com sede de vingança.

Cl7itR9UkAEIFZf

Cl7jIgJVYAUVhEN

Em Winterfell, depois da batalha épica dos bastardos, Jon precisa tomar difíceis decisões. A primeira dela foi o que fazer com Melissandre após saber por Sor Davos sobre a execução feita por ela com a menina Shireen, ele acaba tendo uma decisão ponderada e justa ao não executá-la e sim afastá-la do Norte e exigir que nunca mais aparecesse por lá, com risco de ser realmente executada. A decisão foi a mais acertada, porque a feiticeira já mostrou o poder que tem, apesar de ter falhado com Stannis ela futuramente com a ajuda do seu deus, pode ser uma grande ajuda na conquista do trono de ferro ou da batalha contra os caminhantes brancos. Mindinho como sempre, articula mais um plano e dessa vez envolve Sansa nele e a propõe que se alie a ele para juntos conseguirem conquistar o trono, porém para isso ele precisara trair seu irmão Jon. Mas a grande estrela dessa cena, foi novamente a pequena Lyanna Mormont que convence a todos aceitarem e apoiarem Jon Snow como o novo rei do Norte, com um discurso motivador e uma grande lição de moral para todos aqueles que se acovardaram no momento em que Jon e Sansa lutavam para ter sua casa por direito. O que me preocupou foi que Sansa não me pareceu tão feliz com isso, mas será que depois de tudo ela ainda teria coragem de ir contra seu próprio irmão? E pior, depois de tudo que Mindinho a fez passar, ela seria idiota de aliar-se novamente a ele? Eu espero que não, mas diante de toda trajetória de Sansa, sabemos que a Lady Stark tem um caráter bem duvidoso e sempre esteve interessada no seu bem estar.

Cl7EYBaXIAEGezd

 Saindo de Winterfell e partindo para Meeren, Daenerys aconselhada pelo anão bebum Tyrion resolve não levar junto com ela o seu amante Daario, ele inicialmente não aceita essa decisão, mas acaba aceitando porque é aquele ditado né: “Manda quem pode, obedece quem tem juízo”. Daenerys deixa claro que não sentiu remorso ao abandonar seu amado Daario, acredito que como ela e Tyrion tem planejado, ela realmente vai se envolver com alguém em Westeros e acredito que esse será Jon Snow, desde o início da série sempre os vi como um casal, mesmo que ambos não tenham se encontrado. Cumprindo o que tinha prometido a Tyrion, Varys consegue mais uma aliança para a mãe dos dragões, em uma jogada de mestre ele consegue o apoio das Serpentes de Areia e de quebra ainda conseguiu o apoio de Olenna Tyrell, ambas odeiam Cersei por ter tirado a vida de seus entes queridos e Varys estrategicamente conseguiu o apoio delas usando a vingança que ambas tanto desejam.

7-1

O episódio não podia está completo sem a presença de Arya né? Aliás, tem um momento melhor do que a morte de Walder Frey para que a valente Stark voltasse a Westeros? Depois de todo o sofrimento e drama que ela passou em Bravos na sua saga para ser ninguém, Arya só tem se fortalecido com tudo isso, ao longo da série temos visto que a personagem vem se tornando uma forte guerreira, aprendeu a lidar muito bem sozinha. Bem, voltando pra falar da morte do asqueroso Frey, Arya consegue matar mais um de sua lista, talvez um dos maiores nomes dela, já que os Freys foram os responsáveis pela morte de sua mãe e irmão Robb. Usando um rosto diferente, técnica que ela aprendeu em Bravos, Arya consegue matar todos os filhos de Walder e ainda os servem para o velho em uma torta. Depois de contar para ele que matou seus filhos e revelar sua identidade para ele, ele o esfaqueia no pescoço, da mesma forma cruel como sua mãe foi morta.

2

Falando em Straks, Bran, seu tio morto-vivo Benjen e sua inseparável parceira Meera, chegam próximo a muralha na qual Ben não pode mais continuar com eles, por conta dele está “morto” não pode ultrapassá-la por conta de feitiços lançados para impedir a passagens dos mortos. Bran, agora corvo de três olhos, tem mais uma de suas visões e essa visão conseguiu responder de vez a grande dúvidas sobre a verdadeira origem de Jon Snow. Como todos acreditávamos, realmente Jon é filho de Lyanna Stark Rhaegar Targaryen, Ned escondeu isso porque temia a segurança de Jon, já que Robert Baratheon, rei da época era apaixonado por ela e odiava Rhaegar por tê-la sequestrado, assim antes de morrer Lyanna o fez prometer não revelar sua identidade e pediu para que ele o protegesse. Em uma passagem bem curta, tivemos Sam, Gilly e o bebê Sam que finalmente chegam em Vilavelha, aliás já passou da hora né? Uma temporada toda só para chegar até a tão famosa Cidadela para finalmente o Sam conseguir iniciar sua missão como meistre? Não sei vocês, mas acho que apesar dos personagens serem bastante carismáticos, foi um núcleo que não rendeu muito para a série, a história deles foi muito arrastada e pouco interessante, uma pena porque gosto muito deles.

FotorCreated

Encerrando episódio, Jamie chega em Porto Real e ao entrar na Fortaleza Vermelha ele se depara com Cersei finalmente sendo coroada como rainha e assumindo de vez o tão desejado trono de ferro. Se de um lado Cersei é coroada, do outro Daenerys parte em direção a Westeros com sua enorme frota para reivindicar seu trono por direito. Apesar de ter conquistado seu objetivo final, Cersei não vai ter um reinado nada fácil, ao longo dos anos ela conquistou muita inimizade e quase nenhum aliado, estão todos contra ela e Daenerys sabiamente está usando isso ao seu favor, ao seu lado ela já tem Tyrion, Varys, Yara, Theon, Olenna e Ellaria, além de contar com a inimizade dos Starks que agora reinam no Norte. Mas Cersei já passou por tanta coisa, que não me impressionaria que a rainha má ficasse com o trono no fim das contas.

Cl7G1NcXEAAs-N9

A próxima temporada e provável penúltima temporada da série, promete fortes emoções já que agora mais do que nunca, está mais próxima da verdadeira guerra dos tronos começar, sem contar na batalha contra os caminhantes brancos que logo se aproxima também. Infelizmente, teremos que aguardar 2017 para podermos acompanhar os novos episódios da saga. Bem, eu gostei bastante dessa temporada, superou minhas expectativas e é a minha temporada favorita até o momento, tenho que elogiar a produção que não tem deixado o nível da série cair e por ainda conseguir melhorar a série com o passar dos anos. Então é isso galera, encerro aqui a review e saudosamente, deixo aqui meus agradecimentos a todos que acompanharam as nossas reviews e aguardo vocês na sétima temporada! Abraços a todos e até a próxima temporada!

Michel Araujo
Michel Araujo

Baiano perdido em Aracaju, fã de realities show musicais e séries. Uma personalidade misturada a humor, sarcasmo e uma leve ousadia.
Deixe-nos um comentário!
  • Dan

    Sensacional, que final espetacular. #ChegaLogo2017

%d blogueiros gostam disto: