Posts Populares

Game of Thrones – S08E06 – The Iron Throne [Series Finale]

O fim de um delírio coletivo.

Chegamos ao final de Game of Thrones (?). Desde aquela primeira cena, com o patrulha da noite fugindo de um white walker para logo depois ser decapitado por Ned, aconteceu muita coisa. Protagonistas morreram. Dragões nasceram e cresceram para entrar no jogo. Diversas batalhas épicas. Mais uma porrada de morte de personagens aparentemente principais. Casamento vermelho, aka maior twist já feito na tv. O resto é história, vocês sabem.  

Fato inegável: GoT foi o maior fenômeno da tv recentemente. Recorde de audiência é fichinha comparada a globalização em massa que a série trouxe. Eps exibidos simultaneamente pelo mundo, recorde de downloads, catchfrases que incorporamos ao cotidiano. Se você não assistia, certeza que ficava totalmente por fora quando o assunto surgia nas rodas de conversas nos últimos meses. Havia dias que eu era questionado em três círculos diferentes sobre o que tinha achado do último ep. Enfim, um marco na cultura pop.

“Eu acho que teremos que começar a conversar uns com os outros no domingo a noite”

Contudo, o consenso é: essas duas últimas temporadas foram péssimas. O show que conhecíamos parece ter se tornado outro totalmente estranho e apressado. Desde que o material dos livros acabou, a série se perdeu.

Chegando ao final de qualquer coisa, seja série, livro, ou fase da vida, é impossível não se perguntar: iae, valeu a pena? Essa resposta eu deixo para cada um. A minha é, valeu sim, mesmo com todas essas pedras no percurso final. Meu problema não são os desfechos em si. Achei-os bem apropriados e condizentes com a proposta da série. O único problema é como esse final foi desenvolvido. Não houve espaço para que nos importassem os com o que aconteceria. Parece que quaisquer desfecho seria frustrante. Inclusive desafio os leitores a montarem seu final perfeito nos coments.

Chega de divagações, vamos ao ep em si. Começamos com Tyrion observando a destruição da cidade e cosntatando que seus irmãos morreram (única parte que eu mudaria, Cersei e Jaime mereciam um destino melhor).

Toda cena de Dany falando a seu exército tinha um tom nazista autoritário. A inspiração foi clara. Exército em frenesi depois da chacina, discursos sobre mudar o mundo, tons pretos na roupa (cadê aquelas roupas claras que Dany usava? Nada sutil a troca). De todo modo, esse era um caminho inevitável. Qualquer grande conquistador nunca está satisfeito, sempre quer mais e mais. Pergunte a Gengis Khan, Alexandre e Hitler. Seus objetivos se tornavam maiores a cada vitória e país conquistado.

A série sempre se embasou muito na politica e historia mundial na formação de seu enredo. Tanto na Muralha como na Princesa Isabel, tanto no tom maquiavélico “melhor ser temido do que amado” incorporado por Dany no último ep, como na incontrolável e desenfreada sede de poder que ela assumiu neste. Aqui.

Desculpe team Dany, mas não dá para reclamar daqui. Ver ela se tornando “vilã” (sabemos que não existe o tipo no show, com exceção de Joffrey e Ramsay), deve ter sido difícil de engolir, mas culpem o modo como foi trabalhado na série, não o plot em si. Até porque Martin deve seguir pelo mesmo caminho nos livros, e lá sim, deve ser interessante acompanhar essa mudança de Dany sob o ponto de vista de outros personagens.

Tyrion foi preso e eu já dava como morto. Mas aí ele num discurso cheio de clichês (a qualidade dos diálogos foi a que mais caiu sem ter como base os livros), que foi bem difícil de assistir por completo, fazendo Jon refletir sobre a futuro do reino com Dany.

Assim, Jon vai ao encontro de Dany. E olha, ele tem coragem, pois é praticamente pedir para ser morto, considerando a ameaça que ele representa ao trono, e o que ela se tornou. Eu sinceramente esperava que Jon fosse morto por ela. Seria mais condizente com a personagem. Só que, estando no último ep, isso traria consequências que não haveria como resolver em menos de uma hora. Seria necessário ao menos uma guerra para acabar com Dany, ou a conclusão seria ela no poder (o que sabemos, não seria um fim apropriado enquanto ela não exterminasse o restante de seus inimigos: Sansa, Arya…).

Assim que Dany consegue o que mais quer, o que tanto lutou desde lá a primeira temporada, mal tem tempo de saborear a realização de seu sonho, é assassinada. Não chegou sequer a sentar no trono de ferro, apenas viu ele de perto. Trágico e poético. Pelas mãos de seu sobrinho amante. Ah como eu amo essa série. Vejam como o mais honrado da série, acabou tomando a mesma atitude que o vilão da S1, Jaime. Matou um rei o qual jurou proteger. No caso de Jon é pior, já que a relação dos dois era além da honra e servidão.

Em última instância, o que deve ter levado Jon a matar Dany, foi o lembrete de Tyrion sobre como Sansa reagiria a essa nova rainha. Sendo assim, ele optou pela sua família de criação, os Stark, no lugar de sua recente. Atitude sensata e melhor a ser tomada se o objetivo é a paz no reino e o menor número de mortes possíveis.

Triste e chocante a morte de Dany. Toda cena com Drogo foi linda de ver. Ele, que nunca mostra emoção, todo abalado com a morte da mãe. Queimou o trono de ferro, e isso é o mais perto que chegaremos de quebrar a roda. A cena foi duvidosa para alguns, pois, o que impediu Drogo de matar Jon ali mesmo? Seu sangue Targaryen? A relação que tiveram antes? Essa foi uma escolha de roteiro difícil de engolir.

Depois disso somos levados a uma assembleia com os grandes senhores que restaram. Quase nenhum, diga-se. Todos amigos dos Starks e alguns figurantes. Foi difícil reconhecer metade dos rostos. O Jon do Ninho da Águia mesmo foi um. Tá um homão crescido bem diferente daquele bebê visto pela última vez. Eles se reúnem para decidir o novo ocupante do Trono de Ferro, e Sam, bem visionário, joga a ideia de democracia plena,com todo o povo decidindo. Não acreditei no que estava ouvindo. Seria um grande ousadia optar por esse passo numa série do período medieval. Mas que bom que não passou de uma brincadeira do roteiro.

Tyrion elenca o porquê de Bran ser o melhor e todos acolhem. Inclusive o próprio, numa frase bem dúbia: e por que você acha que vim até aqui. Novamente, pareceu tudo bem apressado e feito no bolo. Não sei se todas as expectativas quanto a Bran foram cumpridas. O garoto é o corvo de três olhos, que tudo sabe sobre a história.  Esperava uma utilidade maior dele e de seus poderes. Ao mesmo que consigo apoiar essa escolha pela mensagem que a série quer deixar (muito importante nos tempos de Trump e Bolso que vivemos): o melhor caminho para o futuro, é conhecendo bem seu passado e sua história. De certo modo, por possuir todo o conhecimento de Westeros, Bran é o mais apropriado para guiar o reino no que está por vir. Sobre essa escolha para o trono, tenho minhas dúvidas se Martin vai seguir ou não. De todo modo, deixou aberta a possibilidade para uma fan fic teoria que falaremos depois.

Enfim, Bran ficou no Trono. Fora ele tivemos bons finais: Sansa rainha do Norte e se impondo para que este seja um país independente. A menina dá muito orgulho, pelo modo que se impõe dá para ver que aprendeu certinho. Cersei não poderia ficar mais orgulhosa do seu pupilo; Arya viaja para onde os mapas não foram escritos ainda. Outro desfecho satisfatório e condizente com a personagem, sempre em busca de aventura. Já espero o spin off dela; e Jon de volta a muralha, do jeito que começou. Outro final meio que adequado.

Uma das poucas coisas boas a qual Dany serviu foi libertar os escravos e trazer eles para a Campina. Nem tudo foi perdido então. Verme Cinzento vai libertar Naath. Outro legado de Dany. E o final de Davos, Bron, Tyrion, Gendry, Briene, Asha, foram satisfatórios. Todos sendo úteis no novo governo. Com direito a deboche do Bron, num daqueles diálogos cômicos que deixarão saudades da série. 

Agora vamos as fan fics. Há um tempo vem rolando a conversa que o rei da noite na verdade seria o Bran. Tudo isso foi ele que arquitetou e movimentou os personagens para chegar ao poder. Você pode ler mais sobre ela na Net. Interessante que a série deixou a possibilidade aberta para isso. Em momento nenhum a desmentiu. Inclusive na frase que Bran solta ao assumir o Trono ficou bem claro.

Outra possibilidade é de Dany estar viva. Sabemos muito bem quem em GOT, ao menos que você veja uma pessoa morta e enterrada literalmente, ainda há chances dela aparecer viva ou ser ressuscitada. Vide Cão de Caça, Beric e Lady Coração de Pedra (essa não, ops). Parece que uma cena foi gravada com Drogo levando Dany a Essos e a ressuscitando ao tacar fogo nela. Ela não foi exibida, e caso fosse deixaria aberto uma continuação da série (quem sabe no futuro), ou ao menos, um final feliz e tranquilo para Dany, longe de Westeros e com seu filho. 

Acho que foi isso, e vocês, o que acharam? Muita gente odiou esse final e apesar de concordar que foi decepcionante em algumas áreas (principalmente na de Bran assumindo o trono, mas por motivos de desenvolvimento da ideia, do que do plot em si), não acho de todo desastroso esse final. Foi bom acompanhar essa saga. Aproveita e deixa sua revolta nos cometários. E até o próximo inverno.

P.S.1: Várias tramas sem conclusão: a mais frustante delas para mim foi o sumiço de Nymeria. Cadê ela liderando uma matilha de lobos? Outra trama subaproveitada foi a de Jon sendo um Targaryen. Para que mesmo que serviu?

P.S.2: Uma das melhores cenas do final foi Briene reescrevendo a história de Jaime. Com ele morto, será que rola o casal com Tormund? Shippo muito. E já considero o maior casal da história das séries que devia, mas não ficou junto no final. 

P.S.3: Sam apresentando o livro de onde saiu essa história. Clássico para finais, com intuito de mostrar que a historia pode ter acontecido. 

P.S.4: Se você quer entender porque achou esse final foi tão ruim, olha isso aqui:

Por que é que o final de Game of Thrones foi tão decepcionante

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Roz

Engenheiro por formação, escritor wannabe por obrigação. Nem exatas, nem humanas, renascentista. Reinventando-se. Inconformista. Cinéfilo. Cosmopolitan. Shitalker. De Pepita a Bowie. De 80s cheese a Sopranos.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu