“See the world not as it is, but as it should be.”

Eu realmente não sei o que escrever nessa última review, mas vou tentar deixar as coisas fluírem. É muito difícil se despedir, principalmente de uma série (a minha primeira), e ver os personagens que você aprendeu a amar irem embora é doloroso demais, nunca pensei que fosse tão difícil. Digo por mim, ainda não caiu a ficha, terei que assistir ambos os episódios mais vezes para crer que Glee está indo embora e deixando no coração de todos um grande vazio. Glee é aquele tipo de série que, no começo, não era do tipo que lhe impressionava, muita gente não dava nada pela série, mas a partir do momento que ela foi desenrolando-se era impossível não se apegar à alma da série, é, foi e continuará sendo memorável, até porque, mesmo com seus altos e baixos, Glee soube se recuperar e voltar forte para um grande, grande final. Quem não chorou né? Eu mesmo vinha sofrendo a dias, Glee foi e continuará sendo a melhor série pra mim, pois ela me ensinou várias lições, me fez aceitar quem eu sou, acreditar em mim mesmo e jamais desistir dos meus sonhos, mesmo tropeçando e caindo no meio do caminho. Quem não sentiu falta de Finn Hudson, nosso Quarterback? Agradeço a Ryan Murphy por dar um jeito de encaixá-lo no fim da série, foi lindo (Ai gente, meu travesseiro tá todo ensopado). Eu fico imaginando como deve ter sido difícil para os atores se despedirem, mas Glee com uma última lição, nos trouxe um ar de celebração, celebrar todos os bons momentos e maus bocados que nós tivemos o prazer de acompanhar, chorar, vibrar, cantar junto, dançar. Glee transformou o cenário da televisão de uma forma eu fico me perguntando: Será que aparecerá uma série como Glee? Eu realmente acho que não, será difícil ouvir Don’t Stop Believin’ e não lembrar de tudo.

Sobre o episódio 2009, muito obrigado Ryan Murphy, todos estávamos precisando matar a saudade de Glee nas antigas (só queria que tivesse mais slushies, mas tudo bem foi lindo), uma das partes que me chamou a atenção foi quando Mercedes estava na igreja chorando e a sua amiga chegou para consolá-la e falou todas aquelas coisas sábias, eu me arrepiei todo e senti a veracidade disso no futuro de Mercedes e Rachel, sem contar todo aquele discurso que Rachel deu e a cena final que estará para sempre eternizada no coração e na alma de todos que tiveram o prazer de acompanhar até aqui.

Se eu pudesse pedir por algo, era apenas Finn em “I Lived” (fisicamente, pois espiritualmente ele estava), Os últimos solos de Mr. Schue, Rachel, de Mercedes, o último dueto Klaine. Foi PERFEITO, foi um final para seu ninguém botar defeito. Principalmente os solos de Mr. Schue e Rachel, Mr. Schue cantando pros Alumnis, dava pra sentir a sinceridade das lágrimas deles e foi impossível não chorar junto, Rachel foi, de longe, a que mais me arrancou lágrimas, a letra de “This Time” é linda, e as palavras dela em ambos os episódios foram perfeitas, tanto as de inclusão, como as de agradecimento, as últimas palavras de Sue foram lindas, e vê-la chorar? Me fez chorar também. “I Lived” trouxe-me uma vibe de celebração, de “Adeus, fiquem bem, estaremos sempre em seus corações”. Feliz por Rachel terminar com Jesse e por Artie terminar com Tina, Mckinley como sendo a primeira escola de artes, Schue como diretor e Sam como coach do New Directions, Sue como vice-presidente dos EUA, Klaine com um programa de conscientização/aceitação das crianças para com a homossexualidade, Mercedes sendo contratada para abrir os shows da tour de Beyoncé e Rachel ganhando o tão sonhado Tony de melhor atriz em um muscial.

“Dreams really do come true.”

Eu tenho certeza que, mesmo se me estendesse, jamais seria capaz de expressar toda minha gratidão por essa série, por esse anjo, tem sido unicamente e espetacularmente maravilhoso todo esse tempo e não me arrependo de não ter abandonado-a.

Obrigado a Deus primeiramente por me deixar viver para me despedir dessa parte de mim e obrigado Glee, por tudo, foi ótimo acompanhar sua jornada e terás sempre um lugar reservado na minha memória e no meu coração.

11082865_636095903202634_771283744_n

Não posso deixar de agradecer ao blog por ter me dado a chance de escrever sobre a série que mais amo, a vocês Gleeks e paneleiros que tem nos acompanhado, conferido e divulgado nossas reviews e espero que tenham gostado do trabalho que temos feito até aqui. Foi um prazer, de verdade.

Antonio Netto
Antonio Netto

Estudante de Engenharia Química. Pernambucano engraçado, dono de uma gargalhada única e de um sotaque marcante. Apaixonado por comida, séries, química e cálculos. Até gosta de estudar mas, sempre que pode, está pelo mundo curtindo e falando da vida alheia.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: