Posts Populares

Grey’s Anatomy – S15E23 – What I Did For Love

Até onde você iria pelo que você acredita?

O episódio desta semana foca em alguns plots principais, que são: Maggie tendo dificuldades de tomar a decisão de morar com Jackson, o paciente que o Levi traz para o Hospital, que acaba sendo o chefe dos bombeiros de Seattle (chefe de Ben, e personagem da série Station 19), Jo continuando a lidar com as questões do seu trauma emocional, e Meredith, DeLuca e Alex tratando de uma menininha de Honduras, cujo pai está tentando conseguir asilo nos Estados Unidos. Ou seja, muita coisa importante acontecendo, mas é assim que a gente gosta!

Primeiro o mais importante: Grey’s Anatomy continua #milituda, e cada vez menos sutil. Vocês devem ter lido notícias de que atualmente, nos Estados Unidos (e já há algum tempo, porque a política imigratória atual teve algumas raízes ainda no governo Obama, quer nos gostemos de lembrar disso ou não), pais e filhos estão sendo separados na fronteira com o México e mantidos presos lá em decorrência de uma política de tolerância zero contra a imigração ilegal dos países da América Latina (principalmente do México, mas também de outros países que passam por situações seríssimas política e economicamente, como a Venezuela e Honduras). Quem não sabia, sabe agora – uma matéria sobre isso pode ser lida aqui. Esses dados são importantes porque nos ajudam na compreensão da situação como um todo, que é relevante porque Grey’s é uma série altamente progressista e militante sobre diversas questões sociais, assim como a vasta maioria dos atores e produtores. Quem acompanha a Ellen (Mer), a Shonda ou o Jesse Williams (Jackson), que inclusive dirigiu este episódio, nas redes sociais, sabe disso.

A questão imigratória já foi tratada anteriormente na série, e isso gera todos os tipos de reação. Mas, como estamos numa bolha, acho que é possível dizer que a vasta maioria das pessoas que assiste e gosta da série concorda que os Estados Unidos são um país absurdamente problemático nesse sentido. As pessoas não “se mudam” para os Estados Unidos de seus países de origem, deixando basicamente tudo que elas têm para trás porque gostam. Elas imigram ou se refugiam porque precisam, porque necessitam dar condições de vida minimamente razoáveis para suas famílias. Este é exatamente o caso do Luis, pai da Gabby, que está tentando conseguir status de asilo nos Estados Unidos e foi separado de sua esposa e de sua outra filha na fronteira. Ele havia sido inclusive separado de Gabby, mas ela se juntou a ele há pouco tempo, e ela não vinha sendo adequadamente tratada quanto estava na fronteira.

Em resumo: Luis não poderia pagar pelo tratamento de que Gabby precisava para sobreviver, então Meredith, sem pensar muito em uma situação de pressão, decidiu colocar o nome de sua filha Ellis nas fichas do convênio médico para que Gabby pudesse ser tratada sem que isso saísse do bolso de seu pai. O que caracteriza fraude a seguros, e é um crime. O que Meredith não pensou na hora era que, caso eles sejam descobertos, isso pode não somente impactar a própria Meredith, como também impedir que Luis consiga seu status de asilo e consiga viver com sua família nos Estados Unidos. A situação é realmente muito grave, e eu não culpo Richard por ter se preocupado tanto. Porém, conforme DeLuca apontou, Meredith não é uma daquelas pessoas que se vêem face ao injusto e olham para o outro lado. Ela decidiu agir num momento de necessidade, e isso é louvável. Eles bem que poderiam ter feito isso de uma maneira que não envolvesse cometer um crime federal, mas foi o que tivemos para hoje. Amamos uma mulher!

E, no auge da paixão, DeLuca disse pra Mer que a amava e a coitada quase caiu dura pelo choque. Imagino que deva ser dificílimo pra ela meramente pensar em ter um relacionamento mais sério com alguém quando ela é chefe de departamento no Hospital e tem três filhos pequenos pra criar. Ela é ocupada, e acabou de conseguir contar para os filhos que ela e DeLuca são um casal. Então dá pra entender o choque (eu sentiria o mesmo). Além disso, é um relacionamento muito recente, então nem sei como o Andrew teve a coragem de falar isso tão cedo. Meredith agiu ainda pior do que Maggie quando Jackson pediu a ela que se mudasse para a casa dele (que, aliás, estava certíssima em querer pensar antes de tomar uma decisão grandiosa dessas, por mais que eles estejam – já diria Beyoncé – crazy in love).

E o paciente do dia de Maggie, com quem ela discutiu seus problemas em tomar decisões amorosas desse tipo, foi o chefe dos bombeiros que Levi salvou a vida. Acabou que o homem estava indo comprar flores para Vic, que presumimos que seja seu par romântico em Station 19, mas nós não assistimos essa série (se alguém assistir, comenta com a gente sobre eles!). Continuando, ele foi pedido em casamento por ela e não disse sim imediatamente, até porque ela disse que ele deveria tirar o tempo dele para pensar no assunto, mas ela sumiu do mapa depois disso, e ele foi atrás dela quando deveria estar no hospital sendo tratado para condições de saúde bastante sérias. Veremos o final desse plot no próximo episódio ou na finale, em que literalmente qualquer coisa pode acontecer.

Por fim, foi muito bonito ver os colegas de Jo (principalmente a Teddy e o Ben) se mobilizando e levando o estado mental dela à atenção da Bailey. Claramente ela não está bem, não está apta a ter contato com pacientes nesse momento, e precisa de tratamento psicológico urgente. Se ela não consegue conversar com o Alex ou com outra pessoa no Hospital, precisa falar com um profissional antes que a situação piore. Todos nós conhecemos histórias de pessoas que passaram por situações horríveis e tiveram atitudes que prejudicaram suas vidas pra sempre (como iniciar um alcoolismo ou abuso de drogas). Só nos resta esperar que algo aconteça ainda no próximo episódio, antes do hiato, porque essa história está se alongando demais.

Quem será que o Owen vai dizer que ama? Eu chuto Amelia, mas evidências já mostram o contrário. E Teddy terá sua bebê no próximo episódio? Será que vai dar tudo certo? ESTAMOS ANSIOSÍSSIMOS!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Isabella Oliveira

Poderia estar matando ou roubando, mas provavelmente levaria pouquíssimo jeito para a coisa, daí eu faço Direito. @brockhxmptxn no Twitter.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries