Posts Populares

His Dark Materials – S01E07 – The Fight to the Death

Roger Parslow, eu estou muito feliz que você tenha vindo

Depois de resgatar Roger e as outras crianças de Bolvangar Lyra se separa dos Gípcios e vai, junto de Iorek e Lee, encontrar seu pai, Lorde Asriel, em seu laboratório mais ao norte. Até aqui a história tem sido significativamente fiel aos livros e mesmo as mudanças que foram realizadas se encaixaram muito bem a trama, é preciso também elogiar o timming da série, as escolhas de acelerar certos pontos da trama e atrasar outros foram perfeitas.

Como vimos no último episódio, Lyra despencou do balão de Lee para o desconhecido. Logo após uma breve cena da Sra. Coulter nas ruinas de Bolvangar, descobrimos aonde a garota caiu, sendo encontrada por um urso desconhecidos ela se da conta de que está em Svalbard.

Em Svalbard, Lyra é colocada em uma cela junto a outro prisioneiro, um catedrático contratado por Iofur Raknison, rei dos ursos, para desenvolver um método que permita ao urso ter um daemon.

Essa cena, apesar de eu não me recordar se ela existe nos livros, é fundamental para entender Iofur. O panserbjorne deseja ser humano, algo explorado rapidamente em um episódio anterior em que ele conversa com a Sra. Coulter. Assim, fazendo uso de todo o conhecimento que adquiriu em sua jornada até o Norte, Lyra pensa em um plano para se libertar e exige uma audiência com o rei dos ursos.

Em sua audiência, Lyra usa todo seu charme e malandragem para convencer Iofur de que ela é nada menos que o daemon de Iorek e que se ele o derrotasse, ela passaria a ser o deamon do rei. Provando que estava falando a verdade ao descobrir a história de Iofur através do aletiomêtro, Lyra conseguiu manipular o urso a enfrentar Iorek. O circo estava armado.

Paralelamente, acompanhamos mais uma investida de Lorde Boreal na busca por informações sobre John Parry, mais uma vez assustando Elaine que vai atrás de Will. Devido a instabilidade da mãe, o menino pensa que é apenas outro delírio e dá pouca importância, uma coisa que me chama atenção é como Amir Wilson entrega um Will bem fiel ao dos livros, introspectivo e atencioso com a mãe. Espero que o Will da série mantenha o arco de evolução que o Will dos livros teve.

 

De volta a Svalbard temos o grande embate entre Iofur e Iorek, para a surpresa de ninguém, Iorek sai vitorioso recuperando seu trono por direito. No diálogo pós batalha, o urso rebatiza Lyra como Lyra da Língua Mágica e constata que em sua busca por ser humano, Iofur deixou de ser urso e isso causou sua derrocada.

Depois de vermos uma breve interação entre a Sra. Coulter e o Padre MacPhail em que os dois disputam quem detém mais poder depois do fracasso de Bolvangar e da queda de Iofur, temo will tomando um choque de realidade ao perceber que os surtos de sua mãe não eram causados por delírios e sim pelas pessoas que ela tentava alerta-lo. Ao retornar da escola com sua mãe, o garoto encontra a casa revirada.

Tentando dar sentido aos acontecimentos, Will decide deixar sua mãe em segurança e então retorna a sua casa para buscar alguns pertences. Surpreendido pelos invasores ele acaba empurrando um deles, que cai um andar e acaba morrendo. Mais confuso do que antes por ter matado uma pessoa, Will decide fugir deixando a mãe, que está segura, para trás.

Após o reencontro de Lyra e Roger, que também havia caído do balão, os dois, junto de Iorek continuam a jornada até o laboratório de Asriel. Chegando lá, Asriel surta ao ver que Lyra está na sua frente, dizendo que não mandou buscá-la. Ele só se acalma ao perceber que ela não está sozinha. Ao ver Roger, o semblante do homem muda e da maneira mais creepy possível ele dá as boas-vindas ao garoto.

Próximos ao fim da primeira temporada, acredito que vamos ter a conclusão dos acontecimentos do primeiro livro e a temporada seguinte começará exatamente onde o segundo livro começa. O que acharam da temporada até aqui?

gostou da matéria? deixe um comentário!

Felipe Tanabe

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries