Se segura que lá vem mais uma revelação surpreendente!

O quarto episódio, foi bem morninho em comparação aos três anteriores, porém já no finzinho do episódio ele solta uma bombástica revelação, aliás uma não, foram dois tiros de uma vez só. Não sei vocês, mas tenho achado essa temporada muito melhor que a segunda, principalmente quando se trata de todo o suspense e drama central, isso porque essa temporada tem trazido dramas paralelos bem interessantes e dado mais espaço para outros personagens que antes não eram tão visados. O mistério inicial ainda continua, apesar de algumas pistas que já foram soltas nos episódios, ainda não é possível afirmar quem é o dono do corpo encontrado no incêndio, mas novamente como nos demais episódios transmitidos, já podemos descartar mais um nome dessa lista e aliás um nome que vem sido bastante citado pelos fãs da série. Deixo aqui também um elogio para a trilha sonora maravilhosa da série, em especial desse episódio, contribuíram bastante para criar todo aquele climax de tensão e mistério, deixo aqui abaixo uma dessas maravilhas até para vocês curtirem a review na vibe da série, hahaha. Sem mais, partiu review!

Seguindo o mesmo padrão, a série inicia com o flashforward, no qual Annalise Keating continua presa, porém como a gente, ela ainda não sabe ao certo qual a acusação a levou para cadeia, em paralelo a isso, médicos correm para salvar o segundo corpo encontrado no incêndio. Voltando para quatro semanas antes, Annalise cai na farra ao lado da sua fiel amante amiga Eve. Ainda de ressaca da noitada, ela é obrigada a lidar com a suspensão de sua licença para advogar, tudo por conta do merecido tapa que ela deu no seu cliente do episódio anterior. Em meio a todo esse problema, sua relação com Nate tem ficado desgastada, sendo o alcoolismo dela o estopim para que eles brigassem definitivamente e ele logo se atracar com a promotora Rene, justamente uma das inimigas de Annalise, uma puta sacanagem e escrotisse. Se de um lado ela perde Nate, do outro ela também perdeu Eve, a fiel apaixonada e esperançosa Eve já não está mais disponível para ceder aos encantos de sua colega de faculdade e logo no momento que Annalise parecia que ia se entregar de vez para ela, uma pena porque formavam um belo casal e aliás que cena mais bonita, simples e emocionante delas duas, ambas atrizes dão um show de atuação e química  juntas. Para se livrar da suspensão espertamente ela usa o argumento de problemas com alcoolismo, no fim de tudo ela acaba descobrindo que o vídeo foi enviado pelo próprio conselho da sua universidade e ao confrontar a nova presidente, essa solta suas garrinhas de fora e mostra que ainda vai dá muito trabalho para a brilhante advogada.

1-1

O grande nome desse episódio para mim foi Bonnie, como já venho dizendo na minha review passada a personagem tem se desenvolvido muito bem e de uma forma bem sútil. Com a suspensão de Annalise, ela acabou ficando com o caso juntamente com Asher, inicialmente se tratava de um roubo feito por um problemático jovem, porém com o desenvolvimento do caso descobriram que havia caso de abuso envolvendo uma das professoras do garoto, um caso que mexeu bastante com Bonnie, que mesmo contra a vontade de seu cliente, ela acaba pressionando a professora que estava grávida do menor e conseguindo a confissão, sendo aqui uma questão de honra uma vez que ela já passou por essa infeliz situação. Destaque para a cena em que Asher confronta Bonnie e acaba citando o seu drama de infância, porém ela não deixa isso barato e revida o relembrando de quando ele assistiu aos seus amigos estuprarem uma garota, é aquilo bateu, levou!

2

Com exceção de Laurel, os demais discípulos de Keating tem sido meros coadjuvantes nessa temporada. Connor e Oliver continuam terminados, porém agora Connor voltou a ser a puta o pegador e tá passando o rodo em um app e para reestrear resolve já começar dobrado, se é que me entendem, tudo isso sendo uma forma desesperada de tentar chamar atenção do Oliver que se mostra ainda irredutível na sua decisão, tudo isso continua bem clichê e bem mi mi mi, o episódio voltou a abordar sobre o drama de Oliver ser soropositivo, um plot que foi muito mal aproveitado nas temporadas passadas e que merecia um cuidado maior, espero que dessa vez acertem na dose e não fique muito superficial. Asher teve seu destaque atuando no caso judicial do episódio, já Michaela foi bem figurante aparecendo algumas vezes apenas pra mostrar que compareceu, o mesmo de Wes que só lembrei que estava ali por conta do seu aniversário surpresa preparado pelo par romântico tão insosso quanto ele, hahaha.

3

Partindo para os momentos mais importantes do episódio, Frank vem se mostrando cada vez mais perigoso e doentio. Dessa vez ele resolve fazer justiça com as próprias mãos e matar o pai de Bonnie, apesar de bem doentio foi um gesto até bonito de amizade e mostrar que se importa com ela, hahahaha, gostei que antes da morte do pai estuprador dela, houve todo um contexto e ligação com o roteiro do episódio. Laurel acaba associando o paradeiro de Frank com o mesmo local que o pai de Bonnie faleceu e logo associa essa morte a Frank, ela acaba confessando tudo pra Bonnie que pede para que não conte nada para Annalise e daí surge o nome desse episódio. Voltando finalmente para a cena inicial, descobrimos finalmente quem foi o corpo encontrado ainda com vida no incêndio e trata-se de Laurel e não para por aí não, para completar a surpresa é que ela está grávida, WTF?! Por essa eu não esperava. Provavelmente todo o desespero de Laurel para encontrar Frank seja por conta dessa gravidez e com mais esse plot minhas teorias caem por terra, sinceramente não sei quem poderia ser o outro corpo, talvez Frank ou Nate, eu gostaria que fosse Nate porque acho o personagem dele bem descartável, principalmente depois do episódio de hoje, já Frank é um personagem que com certeza faria muito falta na série, porém a única coisa que afirmamos por enquanto é que não é Annalise, Oliver, Bonnie e Laurel, os demais ainda seguem na mira.

4

Faltando mais 5 episódios para o hiatus da série, tenho gostado bastante dessa temporada e todo o suspense central criado. O melhor dessa temporada é que eles tão focando mais em outros dramas e plots paralelos, além de darem mais espaço a personagens como Laurel, Bonnie e Frank, que aliás tem sido os destaques dessa temporada ao lado da excelente Viola Davis. A única crítica que faço é ao direcionamento que os demais estão tendo, sinceramente eles tão sendo muito coadjuvante nessa temporadas, espero que nos próximos episódios isso melhore e eles sejam mais protagonistas como eram antes e menos figurantes. Confiram abaixo prévias do próximo episódio, que aliás será focado no bad boy Frank.

Então é isso galera, fiquem sempre ligados nas nossas reviews, agradecemos o seu acesso e esperamos que tenham curtido, fiquem a vontade para comentar, mandar sugestões e críticas. Tchau e até uma próxima!

Michel Araujo
Michel Araujo

Baiano perdido em Aracaju, fã de realities show musicais e séries. Uma personalidade misturada a humor, sarcasmo e uma leve ousadia.
Deixe-nos um comentário!
  • Bruno

    Asher e Michaela estão chatos essa temporada. Mas não tão chatos quanto o caso do Connor e Oliver. Mas nada consegue superar o Wes em chatice. A cada episódio torço pra não revelarem que ele não é o morto hahaha. Ele tinha melhorado um pouco mas essa história de ficar perguntando pra Laurel o que ela tá fazendo o tempo todo voltou a colocar ele como chato mor. Mas em compensação a Laurel tem sido fantástica! Não acho que o Wes seja o pai do filho da Laurel tendo em vista que provavelmente no próximo episódio já faltarão 3 semanas pro incêndio e não vejo motivo pra eles transarem ainda. Fora isso, é bom demais ver a Bonnie no comando. Ela não é uma Annalise mas também é ótima.

    • Michel Araújo

      Oi Bruno, obrigado pelo comentário na review, gosto muito de saber as opiniões de vocês leitores, isso influencia muito num feedback para as próximas reviews. Como vc, não cogitei em momento nenhum o Wes ser pai do filho dela, até acho que toda essa agonia dela em encontrar Frank seja por conta desse bebê, mas tudo pode acontecer. Vamos aguardar e vê qual a próxima pista que vamos receber sobre o incêndio. Até uma próxima.

  • Leeooziinho Santos

    Michel, que episódio foi esse, no geral achei esse episódio muito bom, tenho quase certeza que foi a Bonnie que mandou Frank matar o pai dela, será. Achei a atitude do Nate completamente escrota. Estou com muito ódio daquela reitora da universidade ou mulher nojenta e insuportável. Gostei também da Annalise usa o problema dela com o Alcoolismo para recuperar sua licença. Eu tomei um susto quando descobri que era a Laurel, a outra pessoa achada com vida no incêndio e espero que não seja do Frank o corpo. Cada episódio que se passa essa série continua me surpreendendo e espero que você continue fazendo essas reviews maravilhosas. Até a próxima.

    • Michel Araújo

      Oi Leo, antes de tudo quero agradecer ao seu comentário tanto pelas ideias trocadas aqui, quanto pelos elogios, é uma satisfação enorme ler isso vindo de um leitor. Pelo que vejo nossa linha de pensamento é bem parecida, tanto dos suspeito, quanto das vontades de quem realmente morresse. Isso provavelmente só será revelado no nono episódio, mas vamos ficar de olho que próximo episódio já vão revelar o autor dos panfletos e é bom ficar ligado que isso pode ter até com o plot principal. Até uma próxima!

%d blogueiros gostam disto: