Posts Populares

How to Get Away With Murder – S05E05 – It Was the Worst Day of My Life

Hora dos pontos finais…

É fato que HTGAWM sempre teve uma trama principal e diversas tramas paralelas que convergem à principal. Muitas delas são importantes pro enredo, outras nem tanto. E neste episódio, apesar de pouca ação comparando com o que estamos acostumados na série, tivemos o desenvolvimento de algumas tramas paralelas que podem refletir na trama principal da temporada. Vamos por partes.

Bonnie ainda está digerindo tudo o que foi jogado em cima dela. A falta de tato de Nate em remexer nessa história, inclusive obrigando Annalise a abrir o jogo com a loirinha, foi um balde de água fria. A atriz, aliás, vem fazendo um trabalho bem consistente e coerente, e não me surpreenderia de vê-la indicada a algum prêmio de coadjuvante. Enfim, Bonnie não está bem, e com o tempo, com seus pensamentos e alguns conselhos, ela sabe o que precisa fazer pra acabar com esse sofrimento. Primeiro ela conta pra Miller toda sua história, toda a barra que passou. A cada vez que eu ouço Bonnie contando essa história, a aflição aumenta. Como um pai é capaz de estuprar as filhas e ainda gravar pra vender? Bonnie é uma verdadeira sobrevivente, uma heroína nesse caos. Felizmente Miller reizinho sensato que soube como trata-la. E ainda fez mais por ela: a acompanhou até a casa da sua irmã, pra descobrir finalmente o que aconteceu com o filho desaparecido. Será que Bonnie terá respostas? Será que este filho perdido pode ser a cura pro seu espírito quebrado ou será uma coletânea de memórias daqueles dias difíceis? Não dá pra saber ainda, mas dá pra torcer pro final feliz de Bonnie <3

E falando de família, temos o retorno do caso do Nate pai na série. Está na hora de botar um ponto final nessa trama, que vem desde a última temporada. Gostei muito da forma que foi abordada, indo e vindo no tempo, mostrando o que ocorreu dias antes, durante o julgamento. Os problemas, os trunfos, e os planos pra evitar um veredito negativo pra Annalise e seu protegido. Tivemos altos e baixos durante o julgamento, mas não vou me aprofundar muito em todos não. Gostaria de focar mesmo na relação entre Nate e o pai, como ele o crucificava e conseguiu perdoa-lo. O depoimento de seu pai também foi muito bacana, muito emocionante, e mostrou como Nate havia sido egoísta por condenar o pai. O final feliz, com Nate pai declarado com problemas mentais, foi um sopro de esperança para Annalise e pra sua ação coletiva, que tende a dar um próximo passo no enfrentamento da governadora da Philadelphia. O embate vem!

Este episódio também teve a redenção de Connor e Asher com Annalise. Connor me parece que tomou o lugar de Wes e passou a ser o grande protegido e preferido da advogada. Eu gosto muito da relação dos dois, e gostei de ver Annalise bem humilde pedindo desculpas e dando crédito à Connor como foi necessário. Asher também se reaproximou da professora, ajudando com provas contra um psicólogo da promotoria, mesmo que apenas buscando troca de informações sobre Bonnie. Asher é um dos personagens que teve um amadurecimento muito bacana, deixando de ser aquele bobalhão de temporadas passadas. Espero ver mais dele assim.

Outras (re)aproximações também rolaram nesse episódio. Ao que parece, Michaela e Asher estão juntos novamente, aparentemente num relacionamento mais raso, mais carnal. Gabriel e Laurel foram outros dois que apareceram juntos nesse episódio. Laurel é mais inteligente do que parece, e já notou que Frank tem um interesse no garoto. Resta saber o porquê!

Por fim, o mistério principal da temporada pouco andou. Só descobrimos que Asher tava lá pegando a mãe do Connor. Vamos ver no que isso vai implicar. Sobre a possível pessoa morta, a lista de suspeitos segue com Oliver, a irmã de Bonnie, a mãe de Laurel, Nate e Tegan. Querem apostar em mais alguem?

gostou da matéria? deixe um comentário!

Gerson Elesbão

Um @gerson incomoda muita gente, um @gersonrealoficial incomoda incomoda incomoda muito mais! É DC, é Marvel, é Netflix, é reality. Se a série for boa, chama no probleminha, bebê!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries