Albert Einstein, Sociedade da Justiça e Legião do Mal, dando as caras neste primeiro episódio da segunda temporada…

Gostaria de começar dizendo que Legends é uma séria que me agradou desde o começo. Mesmo com sua primeira temporada tendo um roteiro raso e com muitas situações meio “no sense”, todo o resto na série me agrada muito, a ideia de viagens no tempo, a química entre os personagens, o humor que mesmo não sendo genial me diverte, e as referências sobre o universo DC que simplesmente surgem com frequência a cada episódio da série.

O Primeiro episódio da temporada começa com um personagem desconhecido tentando invadir o gabinete do atual prefeito de Star City, o nosso adorável  Oliver Queen.  O que me fez pensar na hora algo como :“Mas ein? O.o…. Não foi assim q a temporada anterior acabou!”.  O personagem em questão se apresenta como Dr Nate Heywood, que então explica a Oliver, que é algum tipo de historiador ou como ele mesmo diz um “Detetive do Tempo”, o mesmo explica também que a história tem sofrido leves mudanças e que Sarah, Rey e as outras Lendas estão em perigo.

Com indícios de que a equipe teria se chocado com uma bomba atômica, Oliver parte com  Nate para o fundo do Atlântico atrás de seus amigos, e lá encontram a Waverider e nela encontram  Mick, que está em um estado de estase.

2

Mick então explica a Oliver e Nate, que a equipe foi para o ano de 1942, na intenção de impedir que os Nazistas explodissem uma bomba atômica a baixo de Nova York, mesmo com o aviso de Rex Tyler (lembram dele? O cara que apareceu na ultima cena da primeira temporada..) para não irem este ano especifico, pois iriam acabar morrendo.

A equipe então viaja para 1942, e deduz que os Nazistas teriam sequestrado Albert Einstein para construir a tal bomba atômica q destruiria Nova York, e então decidem sequestra-lo primeiro.  Porém acabam descobrindo que na verdade os Alemães sequestraram na verdade a esposa de Einstein. Nesta parte do episodio descobrimos também que Damien Darhk está envolvido com os nazistas.

Como ultimo recurso para impedir a destruição de Nova York, Rip Hunter decide chocar a nave contra a bomba. Mas não, sem antes mandar sua tripulação para lugares aleatórios no tempo, e deixar Mick, repousando.  Cabe então agora a Mick bancar o heroi (como ele mesmo diz), e viajar pelo tempo para reunir novamente a tripulação. Encorajado por Oliver, Nate se junta a Mick e assim decidem ir atrás da equipe.  Sinceramente achei muito canastrão o dialogo em que Oliver o incentiva a se juntar a Mick. Ele praticamente fala para o Mick “Aii, to sem tempo pra ficar por ai viajando no tempo (tipo ‘dane-se os meus amigos)…mas leva esse cara aqui, ele me ajudou a encontrar você” kkk.

Junto com Nate, Mick então parte em busca de seus amigos, e rapidamente com a ajuda do Detetive/Historiador, acham toda a tripulação, com exceção  ao Capitão Hunter. Ao perguntar a Gideon onde Hunter estaria, a mesma mostra um video de Hunter pedindo para que a equipe continuasse a missão sem ele. Eu curti essa cena de “despedida” do Rip, sempre gostei dele como líder e capitão, mesmo nos momentos mais controversos.

Nas cenas finais, temos a revelação de que Darhk  não estava apenas trabalhando com os Nazistas, como também tinha um outro forte aliado, que se trata de nada menos do que Eobard Thawne, o Flash Reverso. Além disso, somos apresentados também a Sociedade da Justiça da América, que aparece quando a equipe tenta deixar o ano de 1942.

1

Out Of time foi um episodio bom, que serviu pra introduzir um novo personagem a equipe, e revelar a aliança entre 2 grandes vilões (será a Legião do Mal vindo por ai?*_*), além de deixar algumas pontas soltas para serem exploradas nos próximos episódios. Vai ser interessante ver como a equipe vai se portar sem a presença do seu Capitão, uma vez que eles nem ao menos sabem quem é a atual ameaça.  E a Sociedade da Justiça? Qual será a função da equipe de heróis da era de ouro dos quadrinhos na trama? A tendência é que pelo menos algumas dessas respostas já sejam dadas no próximo episodio, vamos esperar pra ver.

 

Leandro Andrade
Leandro Andrade

Formado em Produção Áudio Visual e viciado em séries, Leandro é DCnauta de carteirinha, além de fã de lambada e cantor de karaokê de buteco nas horas vagas. E ainda tentando achar uma maneira de ficar rico.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: