De volta ao Velho Oeste…

Em Outlaw Country temos as lenda voltando novamente ao Velho Oeste, e novamente temos a presença de Jonah Hex. Mas do que isso, temos a participação do principal vilão de Jonah Rex nos quadrinhos, Quentin Turnbull, que na série é interpretado pelo ator Jeff Fahey. No episódio pudemos conhecer mais sobre o passado dramático de Jonah Hex, e por consequência, saber da origem de sua cicatriz no rosto. Apesar da série ter mudado em vários aspectos a origem do personagem, eu penso que tudo foi bem feito, e acertado de acordo com o contexto da série. Enfim, uma liberdade artística aceitável, mas que talvez desagradem os fãs mais conservadores do personagem.

Apesar da atuação boa de Fahey, Quentin Turnbull acabou não me agradando tanto. Não que tenha sido péssimo, mas acho que esperava um pouco mais. Como eu disse a culpa menor foi do ator, talvez os roteiristas tenham pecado ao não entregar um Turnbull que de alguma forma apresentasse perigo de fato. Em nenhum momento o vilão aparenta ser ameaçador ou perigoso o suficiente, ele simplesmente não se impõe como vilão ou grande nemesis de Jonah Rex. Fora isso, ainda temos um vilão com certo carisma, e com a dose cômica característica do personagem e da própria série, que normalmente costuma mandar bem no quesito humor.

Não tão trágico quanto o passado de Jonah Rex, em conhecemos também um pouco mais do passado de Nate, e seus problemas com bullyng na infância. Foi legal também ver como isso de alguma forma o afetou, e da sua vontade de ser Super-herói, que deve ter aumentado ainda mais conforme ele foi se sentindo parte da equipe.

2

Legends of Tomorrow, costuma “testar” as diversas químicas entre os personagens, separando a equipe em subgrupos durante as missões, o que é algo normal em séries com uma alta quantidade de personagens. Neste episódio em especifico o destaque vai para Amaya e Mick, que nos proporcionam bons diálogos, e olha q Mick não costuma ser dos mais tagarelas.

Outra coisa a se mencionar é que a Sarah está cada vez mais se estabelecendo como Capitã e líder do grupo, já podemos vê-la muito a vontade e segura de si, em cada decisão desde as mais simples as mais complexas. E o mais importante é que todo o desenvolvimento da personagem foi feito da forma mais acertada o possível, sem forçar, e de forma sutil. Aos poucos é quase como se a equipe (e nem o espectador) sentissem falta do Rip como capitão da nave.  Nem mesmo o machismo característico da época  vindo de Rex consegue tirar a Canário Branco do salto. Alias, uma coisa que eu queria acrescentar é que as vezes eu até esqueço que a Sarah tem a acunha  de “Canário Branco”,  já que devido a necessidade de troca de figurino de acordo com a época em que a equipe viaja e a pouca funcionalidade do seu uniforme, ela mal aparece como Canário.

3

Outlaw Country é um ótimo episódio, possivelmente um dos mais engraçados da série até o momento, com ótimas cenas, e um roteiro que ao meu ver vacila apenas com o vilão, pois todo o restante é feito com eficiência. Além de  vermos novamente um Velho Oeste muito bem feito, tanto na parte de figurinos como, cenários e trilha sonora, ter um grande personagem como Jonah Rex novamente é sempre bem vindo, pois o personagem é um show a parte.  Tivemos também algo bem interessante e um tanto quanto intrigante com o Dr Stein, sofrendo consequências em suas memorias, por ter interagido com a sua versão mais jovem no episódio anterior, algo com certeza será explorado nos próximos episódios com mais profundidade. E pra terminar agora temos o Eléctron novamente na equipe, uma vez que Rey tem novamente a estrela anã necessária para criar o traje. E Mais do que isso, ele fez também um uniforme para o Nate. E o episódio termina com um aquecimento para o super crossover de séries da DC, com a Sarah dizendo “Nossos amigos de 2016 estão precisando da nossa ajuda”

Leandro Andrade
Leandro Andrade

Formado em Produção Áudio Visual e viciado em séries, Leandro é DCnauta de carteirinha, além de fã de lambada e cantor de karaokê de buteco nas horas vagas. E ainda tentando achar uma maneira de ficar rico.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: