25 de fevereiro de 2016
LOVE – S01E08 – Closing Title Songs

Os jogos do relacionamento.

LOVE entra em um momento crucial e complicado em sua primeira temporada: preparar o terreno para uma season finale que desperte a atenção do público e nos deixe com a expectativa para a segunda temporada, já confirmada pela Netflix. No oitavo episódio, podemos perceber que as tramas que anteriormente pareciam aleatórias começam a se costurar e se cruzar, tudo provavelmente mirando uma reviravolta no final da temporada.

Diretamente do final do episódio passado, onde a primeira noite de Gus e Mickey foi um tanto diferente daquela coisa fofinha e idealizada que geralmente vemos nas comédias românticas, o episódio segue a narrativa do dia seguinte – e os joguinhos de como se reconectar com uma pessoa após passar a primeira noite juntos. As razões de Mickey estar tão estranha – tanto no date quanto na própria noite (diga-se sexo) – são bem plausíveis para uma personagem que já demonstrou que tem muito a superar antes de estar pronta para se envolver emocionalmente com alguém, mas aqui fiquei ligeiramente desconfortável com essa mudança de atitude repentina da personagem.

Gus segue sua vida, de certa forma superando Mickey após perceber que a menina procura mais alguém para esconder seus medos do que um amor propriamente dito (e pela situação constrangedora no sexo). Conforme já mencionei em reviews anteriores, essa faceta de Gus confiante e seguro fica muito melhor nele, e as garotas realmente gostam e aprovam isso: bem-vinda atriz Heidi. Conforme temi, ela esta mesmo interessada nele, por seus próprios motivos – solidão. E ela se sai bem no episódio como um todo, sendo uma personagem bastante carismática em tela, e também dentro do próprio universo da série.

LOVE8.3

Volto a bater na tecla de Mickey: a mudança na personagem foi um tanto brusca. Se pensarmos lá no episódio 2, onde ela aparece confortável e confiante, a ponto de ter terminado seu relacionamento desastroso com Eric e ja seguir dando conselhos para Gus num piscar de olhos, aqui a inversão de papéis dos personagens a tornou um tanto estranha – faltou um pouco de verossimilhança. O gênio e o comportamento da personagem passa a ser ditado totalmente por Gus, que podemos ver esta bem perdido tambem com a atriz. Mickey parece ter certa dificuldade em se expressar em alguns momentos, o que estabelece uma trama curiosa nesse episódio, que deve seguir ate o final da temporada.

Não posso deixar de falar deles, os fillers, os figurantes, mas que estão muito bem em cena: o grupo de amigos de Gus é muito feliz e idealizado. Gostei bastante da relação deles com o protagonista, principalmente na cena em que todos se despedem dele na porta. Mickey sentiu bastante dificuldade em se conectar com eles, mas acho que isso se deve aos seus próprios conflitos – ela parecia não estar confortável em si mesma na maior parte do episódio. Ao contrário da nossa protagonista, impossível não amar eles.

Estamos diante daquele conflito que existe em todo romance, onde a mocinha e o mocinho precisam reafirmar seu amor para serem felizes para sempre. Mas aqui sabemos que não é apenas uma questão de felizes para sempre, pois além de uma segunda temporada confirmada, LOVE tem uma proposta mais crua e realista da forma que nos conta sua historia de amor. A série pode muito bem surpreender ao meu ver, pois essa história de amor não é comum como a maioria das comédias românticas. Espero ver algo bem diferente no final.

Amei: Mickey stalkeando Gus foi de certa forma fofo. Minha australiana de estimação reconhecendo um amigo de Gus, espero que ela ganhe um plot próprio ate o final da temporada!

Faltou amor: o que foi essa cena de sexo no final? Alguém realmente quer ouvir “gonna put a spell on your dick” durante o ato? Mulher doida hein!

Fernando Zingler
Fernando Zingler

Gaúcho, engenheiro, mestre em Engenharia de Transportes. Ama Zelda, Pokemon e vôlei, e é apaixonado por séries e músicas em geral. No Panela, assim como na vida, fala coisas aleatórias sobre comedias românticas, tipo Modern Family e LOVE, e eventualmente participa da cobertura do The Voice.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: