Você sangra? Vai sangrar.

Referencias por toda parte, incluindo no inicio da nossa review dupla de Lucifer. A série que vem seguindo por altos e baixos no meu ponto de vista, mas que aparentemente nesses dois episódios, ela resolveu tomar um rumo.

luc 2

Começamos com Chloe acordando na cama de Lucifer. Como vimos no episódio anterior, Chloe estava bem chapada e decidiu partir para cima de Lucifer no bom sentido…  Aliás, esse homem me deixa com um calor danado em haha, ainda mais na cena em que bem ironicamente, ele decide agir como um bom samaritano e doar todas as suas roupas para um pobre desabrigado.

luc 1

A série novamente vem com esses casos arrastados, que a meu ver, só servem para tirarem o foco da trama principal. O caso foi bem parecido com um outro que tivemos alguns episódios atrás, mas dessa vez, Lucifer acabou agindo quase que sozinho durante todo o episódio.

O bom dessa série, é que ela é cheia de momentos cômicos memoráveis, como por exemplo, quando Lucifer tira um microfone de algum lugar obscuro e começa a cantar no velório de Tim.

luc 3

Mas o interessante do episódio fica para o final. Malcom prendeu Dan e pretende agir nesse episódio. Ele acaba indo atrás de Lucifer e o confronta sem temor, até porque ele já esteve no inferno. O que achei mais interessante foi ver Lucifer “caguetar” para Malcom, temendo estar virando mortal e ser morto por um reles qualquer. Claro que Lucifer consegue convencer e persuadir Malcom, e com isso ele vai embora, mas logo depois, a mulher de Tim (o homem morto no caso) acaba aparecendo e atirando em Lucifer, já que ele descobre que foi ela que matou o próprio marido.

Entretanto Lucifer vive, e com isso uma teoria (bem batida por sinal) surge em sua mente. Longe de Chloe, a imortalidade de Lucifer volta, mas ao lado dela, ele fica vulnerável. E ao final do episódio todos nós, incluindo Lucifer, concluímos isso.

Mais um ponto que vale ressaltar é a virada inesperada na relação de Maze/Amenadiell e Maze/Lucifer, já que ao final ela aparentemente acaba ficando ao lado de Lucifer, mas não sabemos até quando.

Bom, já que disse que esse episódio teve referencias, porque não citalas aqui, não é mesmo?

Tenho certeza que fizemos o bebe de Rosemary“Como você pode ver, o diabo de fato veste prada”.

Agora partindo para o décimo segundo episódio, “TeamLucifer”, os poser’s resolveram aparecer.

luc 4

Um episódio interessante, onde um assassinato envolvendo uma seita satânica foi tema. Aliás, sacada genial a do titulo do episódio, mas isso não vem ao caso agora. Lucifer está “tentando” se manter afastado de Chloe, já que ele aparentemente descobriu que ela é sua vulnerabilidade. Mas, como de costume, é praticamente impossível ele se afastar dela, e com isso eles acabam se unindo mais uma vez para desvendarem mais um caso.

Com altos e baixos, o episódio a todo tempo nos fez criar uma nova visão de Lucifer, como ele sendo alguém que não sente somente o prazer de sangue e do mal.

Bom, já citei aqui brevemente sobre o caso da vez, mas entrelaçado a isso, tivemos algo que fez com que ao final do episódio, eu ficasse de queixo caído. Estavam querendo armar para Lucifer… A todo tempo fizeram parecer que o magya do Morningstar estava envolvido nos crimes, mas o verdadeiro causador disso tudo foi Malcom, que aparentemente voltou para o lado de Amenadiel.

Após uma boa cena de confronto entre Lucifer e Amenadiel, temos um plot twist onde vemos o pastor Williams morto com uma marca de M em sua testa.

luc 5

Apesar da surpresa, e da reviravolta em ver Chloe prendendo Lucifer, todo o conjunto dessa cena com a anterior foi extremamente bem conduzida, onde após a briga, vemos um Lucifer desolado aparentando ser somente uma pessoa comum com problemas com “seu pai” e “seus irmãos”.

Bom, após isso eu realmente fiquei sem saber algumas coisas, como por exemplo, a duvida de Lucifer ao questionar se Chloe era um anjo. Eu sempre desconfiei disso, mas essa duvida passou batido demais nesse episódio para ser descartada fora. Eu ainda acho que há sim algo não mortal por trás de Chloe, mas a única coisa que eu poderia pensar para ela tornar Lucifer vulnerável ou melhor dizendo, humano, seria o amor entre eles.

Bom, vamos esperar o próximo e ultimo episódio da temporada para sanarmos essas questões. É isso pessoal, desculpem pela demora das reviews, estou muito perdido ultimamente. Nos vemos na próxima, até mais.

Venha ser um Paneleiro! Clique AQUI pra saber participar da nossa seleção. Vocês terão até o dia 12/06. Aguardamos vocês!

Ricardo Souza
Ricardo Souza

Hello, it's me... Rick, a pessoa que vos escreve com capricho e zelo (talvez sim, talvez não, nunca saberão). Estudante, aspirante e perseverante (esse ultimo adjetivo foi só para rimar). Ama escrever, e por consequência é estudante de Letras/Libras. Aqui no Panelas faz de tudo um pouco, séries, realitys e premiações.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: