Posts Populares

Lucifer – S04E01 – Everything’s okay [SEASON PREMIERE]

“Jesus!” “Não exatamente”.

A série voltou com tudo e já mostrou que essa temporada vai dar um banho na terceira. O episódio começou muito bem com o nosso diabinho cantando “Creep” na sua boate, enquanto os dias vão se passando. Não tinha música melhor para o momento, já que foi a primeira cena oficial (ignorando os dois episódios extras da temporada passada que não acrescentaram em nada à história principal) que vimos depois que Chloe descobriu quem o seu parceiro realmente é. Assistimos a um Lucifer fragilizado e cheio de dúvidas e angústias em relação a pessoa que ele mais se importa no mundo.

Adorei a referência aos primeiros episódios da 2ª e da 3ª temporadas com a volta do “Mr. Said Out, Bitch”, o ladrão que levou a pior nos confrontos anteriores com Lucifer. Dessa vez ele veio querendo vingança e dinheiro, como não podia ser diferente. E para realmente variar, ele se deu bem. Foi divertido e uma boa quebra de expectativa ver o dono da Lux, em um momento sensível e reflexivo, dizendo que o homem não era só um ladrão e dando dinheiro, barra de ouro e até sua calça para ele kkkk.

No caso do episódio, tivemos o homicídio de um apicultor de 55 anos chamado Bob Goldbach ou “Bob Maçaneta”, que foi morto com um raspador de mel em seu pescoço. Ele não era tão calmo como sua esposa disse, já que era, na verdade, um capanga da organização criminosa Paradiso e tinha como característica particular agredir as pessoas com um saco de maçanetas. Apesar das evidências apontarem para a Paradiso ou até para sua mulher, Lenore, o assassino de Bob foi o detetive Luke Reynolds, quem, aparentemente, o estava protegendo. Ele é flagrado por Chloe e Lucifer tentando matar Lenore para incriminar um dos integrantes da organização criminosa e, assim, se safar dessa.

Eu, particularmente, continuo curtindo mais os casos que estão diretamente ligados à narrativa e aos personagens principais, então achei bem irrelevante o desse episódio. No entanto, tenho que ressaltar a parte em que Lucifer leva o tiro na mão e quando ele segura o carro em que o assassino está, evitando assim que ele consiga fugir. Foram cenas bem intensas e muito bem feitas. A que Luci segura o carro e a câmera pega a imagem por cima teve todo um significado por trás, já que seu grito pareceu até um desabafo de toda a angústia que ele está sentindo pela situação com Chloe.

Falando em angústia, Amenadiel e Dan também tiveram destaque nesse episódio. Fiquei bem tocada quando eles se encontram na delegacia, já que eu amava a Charlotte, assim como o Dan. O policial ficou bem mal com a morte da advogada e ainda está tentando se recuperar desse baque. Enquanto isso, Amenadiel não sente mais que a Cidade de Prata é o seu lar e está arranjando diversas desculpas para justificar a sua estada em Los Angeles, onde ele realmente se encontrou. O momento que o anjo diz para o amigo que Charlotte está no céu, Dan acredita nele e o abraça foi incrível e tão sensível que emocionou.

Outra coisa legal de comentar do episódio foram as cenas da nossa demônia preferida. É tão bonitinho ver a Maze se mostrando frágil e se importando com as pessoas. A relação e o carinho que ela tem pela Trixie, e que é recíproco, é uma graça. Ainda bem que ela voltou a ser a Maze que amávamos, desistiu de destruir o Lucifer e fez as pazes com seus amigos. Eu amo essa humanização dos personagens que a série traz. Só foi triste ver a Chloe não deixando que Maze encontrasse com sua filha, mas espero que em breve a detetive derrube suas barreiras quanto a esse mundo novo que está descobrindo.

Apesar de falar que está tudo bem e tentar agir com normalidade, Chloe não está tão tranquila quanto parece. A reação dela quando Lucifer a tocou foi de pânico e susto. Parece que a detetive não superou ainda o que viu um mês antes. Tomara que isso não dure muito e que ela e o parceiro tenham uma conversa sincera e aberta. No final do episódio até tivemos eles se abrindo um com o outro e conversando, mas pelo visto não foi tão sincero assim por parte de Chloe, porque logo depois teve aquela cena dela com o padre. E o que foi aquilo? Chloe Decker, o que você está aprontando? E quem será esse homem que diz que o que eles estão planejando vai ser bom para todos, inclusive para o próprio Lucifer? Qual será esse próximo passo que a detetive está pronta para tomar? Muitas dúvidas e tensão já nesse primeiro episódio.

A temporada já começou mostrando a que veio e indo estritamente ao ponto principal da narrativa. Pelo visto, Chloe ainda está confusa com todas essas descobertas, mas esperamos que, mesmo se for aos poucos, ela e Lucifer se entendam e a detetive finalmente supere o choque que teve ao ver a real face do consultor da polícia. O que vocês acharam dessa volta que era tão esperada? Deixem suas opiniões e até a próxima review!

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Luiza Pinheiro

Carioca da gema e jornalista de corpo e alma. A primeira série que viu mesmo, aquela que a deixou viciada, foi One Tree Hill. Depois disso nunca mais parou e engatou uma depois da outra. Também ligada em cinema, não perde uma cerimônia do Oscar.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries