Jessica Jones é a nova aposta da Netflix no universo Marvel, e acontece em New York, assim como Demolidor.

Jessica não é uma heroína muito conhecida entre os leigos, pois nunca foi muito bem explorada. Dessa forma, um enredo bem estruturado seria importante para contar de onde ela veio e pra onde ela vai. Nesse primeiro episódio da série, tive a mesma impressão que tive com Demolidor: quem é essa pessoa? Como ela conseguiu esses poderes? Contra quem ela luta? Por que? Por quê? Por quê?

O episódio nos conta que Jessica é uma pessoa frustrada, que trabalha como detetive particular, resolvendo casos de traição, sequestros e fazendo pequenos servicinhos sujos. Nos mostra ainda que Jessica tem uma rede de contatos bem grande, indo desde drogados que moram no seu prédio até estrelas do rádio e advogadas de sucesso. E por falar nestas, vimos que a advogada pra quem Jessica trabalha corriqueiramente é afundada na lama da traição. Acham que não tem plot inserido aí?

Untitld 2

O grande caso do episódio foi o sumiço de uma garota, de Omaha. Os pais vêm atrás de Jessica para descobrir o paradeiro da menina. E aí que começamos a descobrir um pouco do passado de Jessica. Parece que a moça já viveu o que acompanhamos, que seria um controle mental por algum tipo de vilão – chamado Kilgrave. No fim, Jessica encontra a menina “raptada” e manda ela ir embora com seus pais. Só que o controle mental de Kilgrave com a menina a fez atirar nos seus pais, apenas pra deixar Jessica culpada. Provavelmente tudo parte de um plano dele.

Untitd 2

Jessica também persegue o dono de um bar (que eu arriscaria dizer que é o futuro Luke Cage), por algum tipo de fixação que ainda não conhecemos.

No mais, achei um ótimo piloto, com uma direção e uma fotografia interessantes. Jessica Jones, assim como Demolidor, mostra um lado obscuro de New York. No entanto, a nova série deverá ter um caráter diferenciado, uma vez que Jessica é a típica anti-heroína que amamos odiar e que está com a vida de pernas pro ar. Acredito que Kilgrave também deva ser o vilão da temporada – e talvez da série – levando Jessica Jones a um jogo mental com os telespectadores. É esperar pra ver.

Ah, não posso esquecer de comentar que o tema de abertura é lindo, apesar de a arte não ser tão boa como a de Demolidor! Confere aí:

Não perca a review de Jessica Jones aqui no Panela. Aproveite e confira tudo sobre Demolidor. Até a próxima.

gerson

Gerson Elesbão
Gerson Elesbão

Nem tão complicado demais, mas nem tão simples assim: quebra-galho, colunista e seriador. Dificilmente atualiza o Banco de Séries, mas adora gongar as séries amadas pelo público. @gersonelesbao
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: