Posts Populares

Mr.Robot – S04E07 – 407 Proxy Authentication Required

O ato final!

Como eu venho reforçando ao longo das reviews dessa temporada, a última temporada de Mr.Robot veio com o propósito de trazer o melhor do audiovisual em suas diversas camadas de experimentações. Sam Esmail nunca esteve tão ousado como antes, e a prova disso é esse episódio, que pode ser considerado o mais ousado de toda a série, junto com os incríveis 4×05 e 3×05.

Se a série havia sido esnobada pelas premiações em suas duas temporadas anteriores, a quarta veio com o propósito de se tornar um marco, colocando o título em um patamar que poucas produções hoje em dia conseguem. Não falo isso da boca para fora, Mr.Robot é necessariamente uma das maiores e melhores produções dos últimos tempos, e essa temporada só reforça tudo isso.

Esse episódio trouxe uma construção narrativa dividida em cinco atos dramáticos, bem como conhecemos nas grandes tragédias shakespearianas. Sem me alongar aos detalhes para isso aqui não virar um grande resumo, Elliot se vê encurralado por Vera, que faz ele e Krista como seus reféns.

Ao longo desses cinco atos, percebemos uma dramaticidade enorme, com uma trilha orquestral que traz consigo o ar dramático de um teatro. A peça ocorre dentro de um único cenário, o que torna tudo ainda mais convincente e sufocante para nós. Vera tenta fazer com que Elliot o ajude a dominar a cidade, e mesmo após uma acalorada conversa entre Mr.Robot e Vera, Elliot só se vê disposto a ajudar Fernando quando Krista é colocada na linha de frente para morrer.

Uma sessão de terapia acontece, o que tornou tudo imprevisível e malicioso. A carga emocional é, sobretudo, intensa e muito provavelmente algo dará muito errado. Vera ordena para que Krista cave fundo, e disseque toda a história por trás do grande trauma de Elliotno dia em que ele supostamente se jogou da janela de seu quarto. Algo está errado, já que Robot surge e tenta impedir que a psicóloga cave ainda mais fundo. É aí que chegamos então na grande reviravolta.

Robot existe desde a infância de Elliot, e supostamente ele fez com que Elliot pulasse da janela para fugir de seu pai. Mas porque? Quando a verdade veio à tona, Elliot não conseguiu mais se segurar. Elliot era abusado pelo seu próprio pai, e é por isso que ele cresceu cercado de traumas, além do fato de ter desenvolvido essa barreira de segurança que eventualmente se tornaria Mr.Robot, o que ainda é mais sádico, já que Robot é representado pelo próprio pai.

Com o surto de Elliot, a tragédia se encerra como deveria ser… Com Vera tentando acalmar Elliot, Krista surge pelas costas e mata o traficante com uma facada pelas costas. Nada mais shakespeariano do que um grande ato final como esse.

A construção narrativa desse episódio foi excepcional. Nunca vi uma série ousar tanto e inovar tanto em trazer desses elementos para sua narrativa, o que torna essa obra grandiosa. Quando eu disse que Mr.Robot é essencialmente uma das melhores séries da atualidade, eu poderia listar uma série de motivos, técnicos ou não, para afirmar isso, mas basta você assistir um episódio como esse para entender todo o cerne dessa afirmação. E como diria Shakespeare: Esses prazeres violentos têm finais violentos.

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Ricardo Souza

Tem gente que diz que sou um amorzinho, eu digo que sou um trouxa. Viciado em maratonar séries e ficar na bad depois de assistir tudo em um dia. Amo muito música indie, quando quiser me chamar pra ouvir Florence já sabe onde procurar. Mineiro do interior que não puxa o 'r' quando fala, mas adora um pão de queijo.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries