Posts Populares

#NowPlaying: The Voice Of Holland – 10 Anos

Uma década do primeiro episódio mundial do The Voice <3.

No dia 17 de setembro de 2010, era exibido na Holanda uma das franquias de realities de maior sucesso dos últimos tempos. Nada mais justo, deixarmos aqui nossa homenagem a essa franquia maravilhosa e felizmente valorizada aqui no nosso site, trazendo aqui em nosso #NP um apanhado de performances maravilhosas que rolaram ao longo desses últimos 10 anos. Tradicionalmente exibido uma vez ao ano, o TVOH já soma dez temporadas em seu currículo e em breve, mais especificamente 07 de novembro, estreia sua décima primeira temporada.

Em forma de homenagem, organizei uma listinha com algumas das melhores performances do programa. O intuito da lista é relembrar de grandes apresentações que fizeram histórias com ótimos participantes que brilharam durante sua temporada. Para ficar mais interessante, em especial para quem não acompanha a franquia, escolhi 12 performances sem repetir os participantes nas apresentações, com exceção de um act que teve que aparecer nas blind auditions e battles, dessa forma apresentando mais artistas para relembrarmos aqui. Sem mais, vamos juntos relembrar e comemorar uma década do TVOH <3.

 

Blind Auditions

Mitchell Brunings – “Redemption Song” by Bob Marley (Season 4)

Teria como começar de uma forma melhor? Essa música já se tornou um clássico, tem uma letra líndissima e muita representatividade. O Mitchell não sou interpreta bem a canção, como também demonstra grande conexão e identificação com o que canta. Já em sua primeira nota, a gente já aprecia sua linda voz, que em muito assemelha-se com a do Bob Marley, mas sabendo bem destacar todas as suas qualidades, tudo muito bem executado nessa apresentação, indo da sua postura no palco, aos versos com maior entonação e pausas mais longas, foi incrível. A reação dos jurados alucinados vendo a sua performance e o “uau” vindo da platéia, representam muito bem a sensação que sua interpretação causou.

Jennie Lena – Who’s Loving You by The Jackson 5 (Season 6)

Aos amigos que adoram uma gritaria bem feita, agudões e muita técnica vocal, essa performance é um prato cheio. Jennie é uma vocalista com uma voz poderosa e sabe muito bem disso, muito confiante do seu talento, soube ainda em seus primeiros versos colocar seu poder vocal a jogo. Tecnicamente falando, essa é uma das melhores apresentações que já vi em um The Voice, incrivelmente ela já começou sua apresentação com o nível lá em cima e até em certos momentos da canção, conseguiu superar seus agudos iniciais, algo que para mim já era quase impossível. Como o programa já carrega em seu título “The Voice”, sem sombras de dúvida a Jennie fez muita jus com sua impecável audição, marcando para sempre a história do reality.

Patricia van Haastrecht – “Rise Up” by Andra Day (Season 9)

Eu tenho um carinho enorme por Patricia, para mim ela foi de longe a melhor vocalista que já pisou no TVOH e uma das melhores de todas as franquias, que logicamente já assisti. O que mais amo aqui é que no início vemos uma garota nervosa, com a voz mais presa e que de repente vai ganhando força ao longo de sua performance e soltando uma voz inacreditavelmente poderosa e cheia de técnica vocal. Outra coisa que eu gosto nessa performance é que a Patricia soube fazer sua própria adaptação da canção, respeitando a melodia e a mensagem que passa, porém tomando várias liberdades na dinâmica vocal da canção. A nível de curiosidade, a Patricia antes do TVOH já era um rostinho conhecido de alguns musicais e para quem gostou dessa maravilhosa, seu canal no YouTube está sempre atualizando com novas apresentações. <3

Emma Boertien – “My Way” by Frank Sinatra (Season 10)

Não podia de citar aqui nas “Blind Auditions” uma apresentação que ainda está muito fresca em minha memória. Eu já tinha ouvido “My Way” em diversas interpretações e nunca tinha me encantando tanto com sua letra. É muito admirável uma garota de apenas 16 anos cantar um clássico desse tamanho e passar toda essa emoção, foi uma performance executada com muita delicadeza e intimismo. Não coincidentemente, essa foi a audição mais vista até então da décima temporada, merecidamente esse feito. Eu amei a sua audição e achei que ela foi muito inteligente e bem executada em todas as suas escolhas na interpretação.

 

Battle Rounds

April vs. Dr. Rum – “Nothing On You” by B.o.B. feat Bruno Mars (Season 5)

Eu precisava incluir essa “battle“, muito mais pelo o que ela representa do que mesmo por sua qualidade. Aqui aconteceu uma das primeiras, se não a primeira, formação de dupla no The Voice. Ambos do team Ali B, aqui ficou muito claro para todos que eles tinham timbres que muito se completava, com estilos bem semelhantes e química no palco, acabou sendo impossível não juntá-los para as próximas fases. Formaram uma excelente dupla, tanto que foram semifinalistas da temporada, aliás acredito até mesmo que como dupla eles renderam muito mais que renderiam individualmente. Essa performance é muito gostosinha de assistir, adorei a divisão da música e o fato que cada um destacou-se no que eles tinham de melhor a oferecer naquele momento.

Bram Houg vs. Silke van de Klundert – “Wings” by Bird (Season 8)

Eu sou muito apaixonado nessa performance, achei que foi um enorme acerto juntar eles dois e ainda dar essa música da incrível Bird, canção pouca explorada em realities musicais e que aqui encaixou perfeitamente nesse lindo dueto. Como no caso da performance anterior, eles formaram uma bela dupla juntos, foram muito harmônicos, existia muita química entre eles e os timbres combinaram demais, tanto que cantando juntos ficou tão lindo quanto em seus trechos individuais. Infelizmente, nenhum deles duraram mais que os Knockouts, porém marcaram muito bem sua presença no reality com essa apresentação maravilhosamente fofa e linda.

Talita Blijd vs Patricia van Haastrecht – “It’s All Coming Back To Me Now” by Céline Dion (Season 9)

Eu não podia deixar de mencionar essa battle aqui, porque é simplesmente perfeita! Todo já conheciam a potência vocal que era a Patricia, após sua incrível audição, porém a grata surpresa é a Talita que duelou de frente contra a favorita, tanto que merecidamente ganhou seu steal. Tanto Patricia, quanto Talita, souberam muito bem aproveitar seus momentos em solo, além de que cada uma soube respeitar bem o espaço da outra, prova disso é que ambas brilharam na apresentação. Apesar de um pouco rápida demais, as transições de voz na música soram muito bem, uma soube muito bem segurar a bola que a outra passava, tendo uma linda troca de vocais entre ambas e com direito a vários momentos onde as duas soltaram a voz juntas, tudo muito bem feito.

Ayoub vs Kes – “Menak Wla Meni Verleden Tijd” by Inez/Abel (Season 10)

Entrando mais uma battle fofa na nossa lista, temos essa dupla improvável que soaram muito bem juntos. Foi muito legal de ver o Ayoub cantando algo que lembra suas origens e a Kes também merece todos os créditos por ter feito um excelente trabalho em uma battle que claramente foi feita para o Ayoub. Eles estavam muito conectados, prova disso é que cantavam um olhando ao outro, tendo toda essa troca no palco, a música também é super gostosinha e esse mashup super funcionou para ambos. A performance rendeu tanto, que eles voltaram na final como convidados especiais, já que nenhum deles foram finalistas, e reprisando novamente essa apresentação gostosinha de ouvir.

 

Knockouts

Maan – “Holy Grail” by Jay Z ft Justin Timberlake (Season 6)

Maan é uma das participantes mais promissoras que o programa teve, tanto que ela é de longe a ex participante que mais tem se destacado no mercado musical holandês, então nada mais justo que incluí-la aqui em nosso especial de 10 anos do TVOH. Eu amo essa doçura e certa fragilidade que a voz dela passa, achei muito acertado em sua parte apostar em uma música que a princípio não teria muito a ver com seu estilo, mas que bem adaptada, ficou uma linda versão. Também foi legal ver a Maan explorando mais de seus vocais na música, arriscando mais e transitando muito bem em trechos com a voz de peito e de cabeça.

Melissa Janssen – “Sweet Dream” by Beyonce/Eurythmics (Season 7)

Eu amo um mashup <3. Melissa foi muito inteligente em sua escolha musical, adorei que ela trouxe mais dinamismo na apresentação, sem perder a conexão com o que cantava. Vocalmente ela foi perfeitamente técnica como em toda sua trajetória no programa, mas acho que o ponto x dessa performance é quando ela começa cantando Beyoncé, mas no meio da interpretação insere Eurythmics, dando uma leve quebrada no instrumental da música, porém brilhantemente sem perder o tempo e a conexão com a performance. A própria Beyonce já tinha feito essa ligação das músicas e Melissa soube muito bem aproveitar essa sacada para se destacar nos knockouts.

Romy Weevers – “Skinny Love” by Bon Iver (Season 7)

Eu tenho uma identificação enorme com performances mais intimistas e indies, amo quando a voz do artista fala por si só, trazendo sentimento e emoção em cada verso que canta. A Romy foi extremamente vulnerável nessa performance, aparentemente ela estava muito nervosa aqui em sua performance, porém isso funcionou muito bem com a música escolhida. Foi uma linda e emocionante performance, a voz trêmula da Romy deu um certo charme e vulnerabilidade que a música pedia. A garota Romy pouco durou no programa, mas apresentou para mim uma de minhas performances favoritas de sua temporada.

Daphne van Ditshuizen – “Gravity” by Sara Bareilles (Season 10)

Seguindo a mesma linha da Romy, porém com vocais mais maduros e técnicos, a linda Daphne entregou para mim o melhor knockout da décima temporada. Em tese, a performance foi simples, sem muitas técnicas vocais ou notas desafiadoras, porém foi muito cheia de sentimento e bem executada. Daphne tem um belo timbre, soube muito explorar na música todas particularidades de sua voz, de uma forma muito suave e intimista, ela soube entregar uma performance linda e emotiva, onde sua voz brilhou e no final até arriscou umas notas mais altas. É bem aquele ditado “menos e mais” e aqui o menos da Daphe, foi tudo para mim. <3

 

Live Shows

Pleun Bierbooms – “Writings On The Wall” by Sam Smith (Season 7)

Eu sou tão apaixonado por essa performance <3. Pleun sempre foi minha favorita em sua temporada e acredito que foi justamente com essa apresentação que ela conquistou de vez seu favoritismo. Ela sempre foi uma cantora que nos cativa pelo seu belo timbre e afinação impecável, essa música do Sam Smith caiu como uma luva para sua voz aveludada, explorou muito bem o melhor de seus vocais, transitando perfeitamente entre os momentos de mais suavidade e outros de mais entrega. A nota mais alongada próximo ao fim da canção, só veio para coroar todo o seu excelente desempenho na apresentação.

Kimberly – “Earth Song” by Michael Jackson (Season 8)

Essa performance é simplesmente tudo, Kimberly foi perfeita em tudo o que apresentou aqui. Ela sempre foi uma artista muito técnica vocalmente, sempre muito bem afinada e arriscando várias técnicas durante sua trajetória no TVOH, essa performance veio para consagrar a excelente artista que ela é. Eu sou vidrado nessa apresentação, adoro cada detalhe, com certeza aqui está uma das melhores performances de todo o programa, tudo muito bem pensado e executado. Não à toa que a Kimberly obteve dez de todos os coaches, inclusive da exigentíssima Anouk. Uma pena que o cristal foi tão injustiçado, não chegando a final da temporada, até mesmo porque após essa performance, ela já era campeã moral da porra toda.

Kimberly Fransens – “Afscheid” by Volumia! (Season 9)

Essa performance está aqui por dois motivos principais, o primeiro que essa maravilhosa precisa muito ser exaltada, depois de tão injustiçada no TVOH, e segundo que precisava escolher uma performance na língua nativa da franquia, sendo assim, não lembrava de nenhuma outra nesse estilo que tenha me impactado mais. Eu acho fantástico de como uma música e interpretação conseguem mexer com a gente, de forma que nem precisamos entender o que está dizendo cada verso, só a emoção e entrega da Kimberly já me emociona aqui. Toda a apresentação tem esse lado mais dinâmico que amo, começando de forma mais contida e crescendo a medida que avança a performance. Uma linda performance e quanto a Kimberly, uma vocalista e tanto, né?

Sophia Kruithof – “If You Go Away” by Jacques Brel (Season 10)

Finalizando minha lista com chave de ouro, escolhi a performance da nossa última winner, até aqui, do TVOH. Com apenas 17 anos, a menina Sophia sempre teve muita autenticidade e personalidade em suas performances, com estilo mais folk e intimista, suas performances impressionava por conta de toda maturidade em suas escolhas vocais e musicais ao longo da temporada. Eu amo essa performance, porque ela tem um estilo todo único que a gente pouco vê em programas desse tipo. Sophia foi muito feliz com a escolha de música e a forma como a conduziu, criando todo um clímax, que inicia-se de forma mais contida com apenas o violçai e seus vocais mais tímidos, ganhando outro aspecto na segunda parte da música com outros instrumentos e sua voz mais aberta. Uma linda performance que representa bem a originalidade da garota qe conquistou o público holandês.

Gente, finalizo aqui esse #NP especial. Espero que vocês tenham curtido e até um outro momento!

 

Talvez Você também goste de...

gostou da matéria? deixe um comentário!

Michel Araujo

Meio baiano, meio sergipano, já passou dos 20 anos e um sofrido estudante de engenharia, com uma personalidade cheia de atitude e uma leve ousadia. Viciado em séries, realites e músicas, vai me encontrar sempre por aí escrevendo reviews, numa diversidade de gêneros de série e programas de TV.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries