“No tears, Cosima. These shites aren’t worth the salt” by Kendall Malone

Meu povo, como processar simplesmente o melhor episódio que essa série já teve? Quando suspense, quanto sofrimento, quantas reviravoltas e revelações e no final estou praticamente chorando em cima do teclado enquanto processo esse episódio e transformo em um texto que espero que seja decente. Scandal of Altruism, trouxe a questão do altruísmo de forma leve e acabou mostrando como o altruísmo esteve presente em diversas personagens e foi brilhante do início ao fim, aliás os episódios 6 de Orphan Black tem trazido tristezas para o Clone Club, season passada foi a morte de Paul após a declaração para Sarah, e nesse vamos ver o que me deixou tão triste.

Se relembramos o fim do episódio passado, tivemos o encontro de Cosima e Susan Duncan, onde a doutora Duncan deixou claro que poderia encontrar a cura para a doença que afeta os clones do projeto LEDA e consequentemente precisaria do genoma original para isso. Sendo assim Cosima e Sarah tinham que decidir se confiariam no inimigo e fariam essa aliança por um bem maior, e optaram por aceitar o trato, e antes de consultar Siobhan consultaram a amável Kendall Malone, que se tornou uma personagem forte e promissora na série, que luta contra leucemia e ainda banca a fortona fumando todos aqueles cigarros. Com o plano armado, restava um último obstáculo Siobhan, e em uma conversa emocionante entre mãe e filha, vimos Kendall confessar sobre o câncer e vemos uma cena emocionante que viria a ser a última entre mãe e filha com aquele tom. Com o plano todo armado, e com uma saída encontrada por Cosima e Scott, eles poderiam isolar as células com gene das LEDA e entregar a Susan, sendo assim, as células contendo gene dos clones derivados do projeto Castor ou Libra ( o que será o projeto Libra??).

Aparentemente o plano soa perfeito, na Brightborn Cosima e Sarah fazem o procedimento para remover o  verme (ou vetor de terapia gênica se vocês acharem mais bonito) enquanto Susan Duncan vigia o procedimento de remoção e separação das células de Kendall Malone sendo feito por Scott. O plano até que vai bem, mesmo após um certo momento de incerteza no procedimento de remoção do dispositivo de Sarah tudo correu bem. Aliás o que foi aquele olhar de Evie Cho para o bichinho quando retirou? Tinha algo de diferente nele e Cosima também percebeu. Enquanto isso o procedimento foi finalizado e assim Kendall foi liberada sobre a tutela de um dos guardas de Siobhan. Por fim vimos que nem tudo era mil maravilhas, um misterioso com uma faca que mais tarde foi revelado que era aquele policial, matou o capanga e levou Kendall. Sarah viu o sangue e uma reviravolta foi feita, e por fim descobrimos que nem Susan Duncan e nem Ira que pareceu ser o segundo mais provável foram os culpados, foi sempre a desgraçada da Evie Cho.

copsima capa

Evie sequestrou Kendra e Cosima, apagou toda pesquisa de Cophine e Scott, detonou com todos nós, nos humilhou e ainda fez Cosima sofrer ainda mais! Meu coração partiu quando vi o que Evie iria fazer, levou Kendall para aquele buraco, deixou a senhora amarrada no capo da van, e levou Cosima para ver tudo, deu fim em Kendall e por fim confessou a Cosima que Delphine Cornier está mortaa! E eu e o clone clube nesse momento ficamos todos assim..

tumblr_o7kkv1j1fo1v4hqi9o2_500

Igual a Siobhan quando soube que sua mãe se foi.

“No tears, Cosima. These shites aren’t worth the salt” by Kendall Malone, que lindo se tornou a relação entre essas duas! #RipKendall

E paralelo a tudo isso, descobrimos tudo sobre Beth, e porque finalmente ela se matou. Vimos que Beth descobriu sobre todos os clones, sobre a BrightBorn, sobre o LEDA, e que estava atrás e que por fim foi manipulada por Evie Cho para dar um fim em Susan Duncan, ela descobriu que na verdade era Evie a grande inimiga, voltou e deu uma bela surra naquela kenga, que foi salva por aquele cara estranho, que mal conheço e já odeio. Beth tinha que se sacrificar se quisesse proteger Cosima, seu pais, Alisson e Paul e foi isso que nossa heroína maior fez, ela deu fim a sua vida como maior ato de altruísmo que poderia ter tido, ato de altruísmo que também percebemos em Kendall Malone nesse episódio e foi a palavra de destaque do título deste episódio.

cdn.indiewire.psdops.com

Além de tudo, com a ausência de Alisson e Donnie, ficou por conta de Félix e Krystall darem uma esfriada no suspense, eles não esfriaram, mas já amei a interação dos dois, e sinceramente não vejo a hora de Krystall descobrir sobre o clone club, to achando que ela tá sendo enrolada demais, coitadaa!

Outros pontos singelos deste episódio, o primeiro foi quando Susan deixou claro que não gostou do que Rachel se tornou, quando viu o quão brilhante era Cosima, não perdeu a chance de alfinetar a filha. Ira e Susan tem uma relação de amor forte, ele mesmo sabendo que a amada o abandonou de certa forma, não traiu ela, preferiu se drogar e dar fim a sua vida, mas acabou sendo salvo por Sarah. Cosima pode ter comido o pão que o diabo amassou nesse episódio, perdido sua pesquisa, mas levou a larva que estava implantada em Sarah. Descobrimos também que os dispositivos implantados tem funções diferentes dependendo da pessoa, para Leekie era algo positivo, para Sarah algo que tentava combater o seu sistema imune e a deixar doente.

Sobre a Delphine realmente estar morta, eu não acredito, só acredito quando ver o corpo, sou Alice sim e tive esperanças quando Krystall comentou que a viu tomando um tiro e não morrendo. Sou #Cophine até morrer! Enfim pessoal por hoje é isso, vou dormir com os olhos iguais ao de Félix depois desse episódio! Não to bem! Segue a promo do próximo tiro que vamos tomar ou não? Espero dias melhores para Cosima e todo o Clone Club.

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
  • Lindomar Albuquerque

    Oi Pedro, tudo bem? É bem complexo as vezes e eu me perco também. Vamos lá, vou tentar explicar pelo que eu lembro da série.. Tudo começou se você se recordar com Sarah descobrindo sobre a existência das clones, e mais pra frente elas descobrem sobre a DYAD, uma empresa que coloca aquela espécie de monitores para observar elas e de certa forma reportar relatórios sobre todos os passos. Todas as clones femininas fazem parte do projeto LEDA, um projeto que buscava ser humanos super avançados, e partem do desenvolvimento de clones femininos, quase todas as clones que temos na série participaram desse projeto, com exceção de Rachel Duncan, que foi criada pelos Duncan a parte. Os clones do projeto LEDA também foram desenvolvidos para serem inférteis, mas os gêmeos Helena e Sarah são as únicas exceções e também são imunes a aquela doença que destrói nossas seestras.
    Temos também o projeto CASTOR, um projeto supervisionado pela facção militar e não pela Dyad, eles queriam criar um exercito de super soldados. Depois descobrimos que kendall malone era a primogênita dos castores e LEDA, ela tem células de duas linhas que poderiam ser usadas em tratamentos para curar eles e elas, por isso Sarah insiste em entregar apenas células com os genes para curar as clones do LEDA.
    E a Neovolução é o que está por trás de tudo isso, de LEDA, CASTOR e DYAD, os seguidores da neovolução não acreditam que deve-se deixar o mundo seguir seu ciclo normal para a evolução da espécie humana, eles querem usar a tecnologia para isso, avançar sobre tudo que for possível, por isso vimos os projetos de Clone, e agora esse projeto envolvendo os bebes dirigido por Evie Cho.

  • Pedro Henrique

    Me explica porfavor exatamente o que é o LEDA, CASTOR, Neoevolution, DYAD, eu sei mais não sei ao mesmo tempo kk.

    • Lindomar Albuquerque

      HAHAHA, eu também fico perdido pedro, vamos lá…

      A Neovolução é o princípio por trás de tudo, dos cientistas e outras pessoas quererem um ser humano perfeito, a evolução de tudo, de algo perfeito.. pensando nisso ocorreu o projeto envolvendo clones, onde desenvolveram as clones da Tatiana que são o projeto LEDA, são todas clones geradas de um material genético igual vindo da mãe da Siobhan lá, a Kendall Malone… paralelo a isso esse material da Kendall também serviu de base para o desenvolvimento do projeto CASTOR, que foram os clones masculinos que tiveram um vies de desenvolvimento como arma, tanto que eles são clones de um projeto do exercito se você for ver, pelo menos a maioria deles.

      A DYAD é uma empresa que era responsável por esses clones do Projeto LEDA, ela de certa forma controlava aqueles espiões que acompnhavam as clones, no caso o Paul que acompanhava a Sarah/Beth por exemplo. E onde a Delphine também trabalhava e onde elas comecaram a descobrir mais sobre a porra toda.

    • Lindomar Albuquerque

      Oi Pedro, tudo bem? É bem complexo as vezes e eu me perco também. Vamos lá, vou tentar explicar pelo que eu lembro da série.. Tudo começou se você se recordar com Sarah descobrindo sobre a existência das clones, e mais pra frente elas descobrem sobre a DYAD, uma empresa que coloca aquela espécie de monitores para observar elas e de certa forma reportar relatórios sobre todos os passos. Todas as clones femininas fazem parte do projeto LEDA, um projeto que buscava ser humanos super avançados, e partem do desenvolvimento de clones femininos, quase todas as clones que temos na série participaram desse projeto, com exceção de Rachel Duncan, que foi criada pelos Duncan a parte. Os clones do projeto LEDA também foram desenvolvidos para serem inférteis, mas os gêmeos Helena e Sarah são as únicas exceções e também são imunes a aquela doença que destrói nossas seestras.
      Temos também o projeto CASTOR, um projeto supervisionado pela facção militar e não pela Dyad, eles queriam criar um exercito de super soldados. Depois descobrimos que kendall malone era a primogênita dos castores e LEDA, ela tem células de duas linhas que poderiam ser usadas em tratamentos para curar eles e elas, por isso Sarah insiste em entregar apenas células com os genes para curar as clones do LEDA.
      E a Neovolução é o que está por trás de tudo isso, de LEDA, CASTOR e DYAD, os seguidores da neovolução não acreditam que deve-se deixar o mundo seguir seu ciclo normal para a evolução da espécie humana, eles querem usar a tecnologia para isso, avançar sobre tudo que for possível, por isso vimos os projetos de Clone, e agora esse projeto envolvendo os bebes dirigido por Evie Cho.

%d blogueiros gostam disto: