Posts Populares

Panelaço: Decepções 2018

Que ano difícil…

2018 está sendo um ano bem difícil para todos nós, várias coisas sinistras acontecendo, e nem as nossas queridas séries estão escapando disso. Tivemos grandes decepções com elas, por diversos motivos, seja cancelamentos, queda de qualidade, pouca audiência dentre outras coisas. Sendo assim, preparamos para vocês uma listinha de algumas decepções desse ano, e claro, essa lista é totalmente opinativa, sinta-se à vontade para discordar dos itens citados aqui, mas lembre-se, sempre mantendo o respeito para com a opinião alheia. Vamos nessa? 

Cancelamento Daredevil 

Essa foi uma noticia que pegou muita gente de surpresa, pois não esperávamos que a Netflix, bem como a Marvel,abriria mão da série tão rápido. A primeira temporada da série foi muito boa e conseguiu fazer um grande sucesso na plataforma de streaming, mas subitamente após três temporadas, o Deadline previu o cancelamento, e a Netflix confirmou. Essa foi uma grande decepção, mas que ainda nos deixou com uma ponta de esperança, pois Daredevil ainda poderá ser produzida por outras plataformas,e a mais provável delas é o streaming da Disney que está rondando as produções da grande Marvel. Não foi só Daredevil que caiu no limbo das canceladas, suas companheiras de universo Luke Cage e Punho de Ferro também tiveram o mesmo fim,o que já nos deixa preocupados com a única série desse universo que ainda restou na Netflix, que é Jessica Jones. Só decepção viu dona Netflix.

Clique aqui para ler nossas reviews de Daredevil

Super Drags

E temos aqui mais uma produção da Netflix que gerou muita polêmica antes mesmo de ser lançada. A polêmica criada antes da série estrear para mim foi sem fundamento e por puro preconceito de algo que não tinham visto, entretanto, as críticas que surgiram depois foram baseadas em algo pautado e que teve certo sentido, já que a série deixou a desejar em algumas cenas. Não vamos tirar o mérito e importância da animação que é muito revolucionária, mas algumas piadas foram demasiadamente desnecessárias, como a polêmica da suposta cena de estupro, além de reforçarem vários estereótipos sobre a comunidade LGBTTI. Focando em questões técnicas, como enredo e outras coisas, a série também fica bem atrás de outras animações que conseguem fazer um trabalho bem melhor, até mesmo animações da própria Netflix. Esperamos que com a renovação da série, Super Drags seja aprimorada e consiga fazer um trabalho para deixar nós da comunidade LGBT ainda mais contentes com o trabalho.

The Voice Brasil

Um dos realitys de maior sucesso da televisão brasileira está cada vez mais deixando os seus fãs assíduos decepcionados com o andar das temporadas e principalmente com os resultados das mesmas. Isso porque nas últimas quatro temporadas Michel Teló foi o vencedor, e não há nenhum problema nisso, desde que o vencedor fosse realmente aquele que merecia ganhar. A sexta e sétima temporada teve resultados bem contestáveis, com o público votando cegamente em um candidato do Teló, fazendo ele vencer sem parecer se esforçar. A primeira delas foi Samantha Ayara, que conseguiu desbancar candidatos como Carol Biazin e Day. A trajetória dela foi bem abaixo das demais, e mesmo assim ela conseguiu vencer sem dificuldades. Como se não bastasse, esse ano tivemos Léo Pain desbancando Kevin Ndjana, um dos favoritos da competição desde as audições. O fato de o público votar cegamente no Teló fez dele o único coach das franquias do programa a conseguir ganhar quatro vezes seguidas, e ainda há chances de conseguir levar a quinta… Nem Blake Shelton no TVUS conseguiu esse feito.

Clique aqui para ler nossas reviews de The Voice Brasil

The Voice US

Não é nenhuma surpresa para os fãs da franquia a quantidade de injustiças que já ocorreram no programa, além de várias decisões equivocadas tomadas por parte dos coachs e da produção. Entretanto, a season 14 e a atual season 15 do programa está dando o que falar. A primeira por ter sido extremamente em um nível abaixo das demais, e uma prova disso é a queda brusca de audiência em sua final, marcando em milhões somente 8.77, sendo que na temporada anterior a final conseguiu ficar na casa dos 10 milhões.

A season 15 começou com um ótimo elenco, e, além disso, tivemos a volta da rainha Jennifer Hudson, entretanto, foi só chegar nos lives que uma série de confusões começaram a acontecer. Recentemente tivemos o caso da participante Reagan Strange, que avançou para semifinal sem participar do IS. A jovem passou mal e estava sem condições de participar do save, sobrando DeAndre Nico e Dave Fenley para cantarem suas últimas canções. O coach da jovem, Adam Levine, decidiu angariar ajuda para a Reagan por ter se compadecido com a situação dela, entretanto, essa decisão, somado com a decisão da produção sobre toda essa situação, gerou uma imensa revolta do público. Infelizmente as pessoas começaram a atacar Reagan, que de nada tinha a ver com isso, mas Adam e a produção também levaram grande parte da culpa, mesmo que a decisão final tenha sido tomada pelo próprio público.

Como se não bastasse, o programa de ontem trouxe mais uma decepção para os fãs do reality, mas que parando para analisar, não foi a primeira e nem será a última vez que isso acontece. Kennedy Holmes é sem sombra de dúvidas uma das frontrunner da competição, e mesmo com um currículo de performances invejável, a jovem durante a semifinal de ontem não conseguiu avançar direto para final, e acabou indo para o Instant Save. Junto com ela, tivemos MaKenzie Thomas e Reagan Strange, o que deixou a situação ainda pior, pois as três fizeram performances excelentes na noite anterior. Avançando direto para final, tivemos um grupo inteiramente country composto por dois membros do time Blake, Kirk Jay e Chris Kroeze, e uma jovem do time Kelly, Chevel Shepherd. Como dito, essa não é a primeira vez que algo assim acontece, e não será a última, já que infelizmente o reality é tomado pelos fãs da música country, além de Blake Shelton ter uma grande fã base que sempre o leva para a final, com exceção do raro fenômeno que ocorreu na season 5. O público que assiste o programa está ficando saturado disso, tanto que na página do programa hoje, está ocorrendo uma série de reclamações, além do fato dessa semifinal ter conseguido marcar somente 8.43 pontos na audiência, o que antecipa a baixa audiência na final do programa que acontecerá semana que vem. Para a decepção ficar completa, basta Kennedy perder semana que vem, o que não é muito difícil de acontecer.

Clique aqui para ler nossas reviews de The Voice US

O Mundo Sombrio de Sabrina (Chilling Adventures Of Sabrina)

A nova produção da Netflix deu muito o que falar logo em seu trailer de lançamento, deixando as pessoas curiosas e ansiosas para assistirem a série que prometia ser muito boa. Porém, em seu lançamento, a série acabou decepcionando parte dos fãs do já conhecido universo Sabrina, além de ter sido construída de uma forma bem mais teen do que o previsto, já que pelo trailer a série aparentava ser bem assustadora. Tivemos episódios desnecessários, além de tramas que foram mal elaboradas, ou então bem desinteressantes. O quinto episódio da série, por exemplo, foi algo totalmente desnecessário para o enredo principal, além de repetitivo e enjoativo. Os episódios poderiam muito bem ser mais curtos, talvez isso daria uma enxugada melhor nos acontecimentos e deixaria muito mais aprazível de assistir, mas acabaram por colocar episódios de 50min+ o que deixou tudo muito mais lento e difícil de assistir. Claro que a série teve pontos bons, e eu particularmente gostei bastante da protagonista, mas pelo hype que a série estava, o resultado final foi apenas ok, sendo que poderia ter sido bem melhor.

Clique aqui para ler nossas reviews de Sabrina

Season 2 The Handmaid’s Tale

Talvez esse seja o item mais polêmico da lista, mas antes de tudo, já quero ir adiantando que eu sou um grande fã da série, já até mesmo apresentei trabalhos na faculdade sobre a mesma, mas, temos que falar de toda polêmica que ocorreu em torno dessa segunda temporada da série. THT chegou em sua primeira temporada fazendo um enorme sucesso. Seu enredo é algo bem forte e assustadoramente real, o que deixou as pessoas estarrecidas, mas também encantadas com tamanha produção. Pelo alto nível da primeira temporada, esperava-se que facilmente a segunda conseguiria repetir o feito, mas infelizmente não foi isso que aconteceu.

A série se tornou repetitiva em diversas questões, sendo a principal delas a June e sua incessante tentativa de escapar de Gilead. Outro ponto que trouxe uma série de críticas e um grande abandono por parte dos fãs da série, foi a extrema violência gráfica que a produção começou a extrapolar para conseguir causar impacto nos telespectadores. A primeira temporada da série obviamente também teve cenas de cunho violento, mas a diferença que lá era tudo “novidade”, era necessário eles nos mostrarem o que aconteceria com alguém caso x Aia fizesse algo de errado. Já a segunda conseguiu ser ainda pior nisso, e nos entregou cenas desnecessários com o único intuito de deixar seus telespectadores perturbados com tais cenas.

Vários sites especializados, como o site Vox, criticaram essas questões, colocando em pauta o fato de a série ser basicamente um show horripilante de estupro televisionado. A critica também caiu matando sobre a série pelo seu final totalmente contraditório e frustrante, o que corrobora mais uma vez todas as decepções que essa segunda temporada causou. Por fim, um grande reflexo da série ter decepcionado, foi o fato de ela basicamente perder em todas as premiações que ela concorreu, o que exemplifica muito bem como a primeira temporada foi de um nível totalmente diferente, já que ela angariou praticamente todos os prêmios, incluindo o Emmy, e a segunda temporada perdeu em categorias que tinha TRÊS indicações. Enfim, eu torço para que a série consiga recuperar o seu grande nível e nos entregue um belo trabalho na terceira temporada.

Clique aqui para ler nossas reviews de The Handmaid’s Tale

Menção Honrosa: Cancelamento Are You The One? Brasil

Texto by: Clarice

Em meio ao caos de toda temporada do Are You The One? americano, fomos surpreendido com uma notícia da jornalista Patrícia Kogut de que a MTV Brasil havia cancelado o reality Are You The One? Brasil. A MTV sequer se pronunciou, mas como a série sempre foi exibida nos meses de janeiro, restava uma esperança de que fosse mentira, mas fomos Alice… ao que parece cancelaram mesmo.
O reality que reunia 20 pessoas dentro de uma casa para que encontrassem seu par ideal sempre rendeu muitos barracos e bebedeiras à emissora, e de acordo com Kogut, a MTV queria limpar sua imagem de que é apenas um canal de pegação! Eu, Clarice, como reviewer da série fiquei bem decepcionada com a decisão já que sempre foi um belo de um guilty pleasure pra mim e adorava assistir! hahaha

Clique aqui para ler nossas reviews de Are You The One? Brasil

gostou da matéria? deixe um comentário!

Ricardo Souza

Tem gente que diz que sou um amorzinho, eu digo que sou um trouxa. Viciado em maratonar séries e ficar na bad depois de assistir tudo em um dia. Amo muito música indie, quando quiser me chamar pra ouvir Florence já sabe onde procurar. Mineiro do interior que não puxa o 'r' quando fala, mas adora um pão de queijo.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries