Posts Populares

Panelaço: Filmes Para Chorar

Eu to me sentindo tão titi

Quem nunca deu uma choradinha vendo um filme, uma série, ou no meu caso, assistindo um comercial de margarina? Há incontáveis filmes que nos emocionam e conquistam o público por ter justamente essa proposta. Sendo assim, trazemos aqui uma lista de alguns dos melhores filmes para você assistir e chorar. Eu sou uma pessoa muito chorona, como já dito no início, mas mesmo você sendo um coração de pedra eu duvido tu não chorar assistindo a pelo menos um filme dessa lista! desafio aceito? hahaha

 

O Substituto (Detachment)

Diferente de alguns filmes que classificam o professor como uma figura que tem a solução para todos os nossos problemas, O Substituto temos a imagem realista e dramática de um profissional que opta por trabalhar como substituto para ter cada vez menos apego aos seus alunos. Sendo assim, ele decide dar aula em uma escola pública bastante problemática, com alunos de diferentes classes sociais que enfrentam os problemas cotidianos da vida. A realidade que por vezes fechamos os olhos e fingimos que não existe é exposta aqui de forma crua e muito dramática, o que faz qualquer um de nós sentir um aperto no coração ao se deparar com tristes e duras realidades e vivências. Esse filme trata de empatia e apatia, de jovens e adultos com seus problemas e com suas lutas internas. Se você não chorar com o monólogo no final do filme após percorrer todos os duros caminhos que nos são apresentados você é sim um monstro!

 

O Quarto de Jack (Room)

Indicado ao Oscar de 2016 na maior categoria da noite, O Quarto de Jack é um filme que retrata a triste história de Joy e seu filho Jack, que vivem trancados em um pequeno quarto no porão de uma casa após Nick sequestrar Joy e mantê-la presa durante muitos anos. Jack cresce sem ter nenhum contato com o mundo exterior, e tudo que ele conhece é o que é visto por uma pequena televisão em seu quarto. O Quarto de Jack mostra de forma dramática um dos tipos de crime que mais assustam até hoje. A dor de se perder alguém e não saber se essa pessoa está viva, até o momento de sua fuga quando a pessoa precisa se readaptar ao mundo após ser forçadamente excluído do mesmo é um dos meus maiores medos. Eu chorei horrores na primeira vez que vi esse filme… Ele pode não ser tão complexo como alguns outros dessa lista, mas seu apelo emocional, que parte em maioria de Jack, é simplesmente de cortar o coração.

 

Preciosa (Precious)

Também indicado ao Oscar na principal categoria, Preciosa é um filme que mostra a disparidade social, e a vivência de uma mulher negra, pobre e gorda, que constantemente sofre ataques vindos de fora e de dentro da sua casa. Grávida de seu próprio pai pela segunda vez, Claireece “Preciosa” Jones de 16 anos, não sabe ler nem escrever e sofre abuso constante nas mãos de sua mãe. Preciosa é um retrato triste e real de uma pessoa que cresceu em um ambiente completamente desfavorável. Ela é subjugada por todas as camadas da sociedade, que veem em Claireece alguém que não tem, e aos olhos deles, não merece ter nenhum direito. Tratam ela com desprezo e esquecem dos sentimentos dela. O racismo, o machismo e a gordofobia cercam Claireece, que por sua vez, após muito sofrer, decide lutar sozinha contra o mundo para dar uma boa vida ao seu filho. Infelizmente esse filme virou motivo de algumas piadas de muito mal gosto na internet, de certo pelas pessoas serem iguais aos canalhas do filme. Assista, reflita e se permita emocionar por essa triste história.

 

Sombras da Vida (A Ghost Story)

Um filme bem reflexivo que faz você se emocionar de uma maneira diferente, pois ele não é tão direto ao ponto como os filmes anteriores. Recentemente falecido, um fantasma retorna à sua casa suburbana para consolar sua esposa enlutada. No local, ele descobre que seu estado espectral o força a observar passivamente a vida que ele conhecia e a mulher que ele ama lentamente se afastar de sua memória. Mais e mais distraído, o fantasma embarca em uma jornada cósmica pela memória e história que viveu com sua amada. Esse filme relata o luto de uma forma extremamente sensível e poética, é uma jornada incrível que faz qualquer um se emocionar e refletir. Vale muito a pena!

 

Dançando no Escuro (Dancer In The Dark)

Um história trágica de uma mãe que está perdendo a sua visão, e que precisa trabalhar durante horas em uma fábrica para ganhar dinheiro para o tratamento de seu filho, que tem a mesma doença e possivelmente pode perder a visão também… Dançando do Escuro é de uma grande dualidade, já que o filme é um musical, mas um musical trágico e extremamente triste. Bjork é a atriz principal e ela conseguiu colocar muita dor em sua atuação, fazendo com que nós torçamos e sentimos o máximo de pena possível por ela. A cena final é de dar dor no peito de tanto chorar… Extremamente triste! O filme ainda conta com o tema das injustiças sociais e mostra como as pessoas são ruins ao ponto de não sentir o mínimo de empatia pelo próximo.

 

Túmulo dos Vagalumes (Grave Of The Fireflies)

Surpreendendo a todos, incluindo a mim, O Túmulo dos Vagalumes foi facilmente o filme que eu mais chorei assistindo nos últimos tempos. Além disso, essa é uma história muito importante, pois retrata a visão dos japoneses sobre a segunda guerra mundial, e mostra como a destruição da guerra acabou com milhares de famílias e dizimou muitas vidas inocentes. O filme além de tudo é poético e muito lindo visualmente, o que aumenta ainda mais a nossa dor ao assisti-lo. De verdade, de todos dessa lista, eu garanto para você que esse é o que você mais irá chorar!
Bom pessoal espero que vocês tenham gostado das minhas dicas de filmes para vocês chorarem um pouquinho. Deixe aí nos comentários mais sugestões de filmes e digam também se você já chorou assistindo a algum desses filmes citados. Nos vemos na próxima galera. Até mais! 😀

Talvez Você também goste de...

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Ricardo

Tem gente que diz que sou um amorzinho, eu digo que sou um trouxa. Viciado em maratonar séries e ficar na bad depois de assistir tudo em um dia. Amo muito música indie, quando quiser me chamar pra ouvir Florence já sabe onde procurar. Mineiro do interior que não puxa o 'r' quando fala, mas adora um pão de queijo.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries