Posts Populares

Panelaço – Melhores Performances de Realities Musicais de 2018

Hora de ranquear as melhores performances do ano da TV.

Olá pessoal! Fim de ano chegando, é hora de focar nas comemorações e, claro, relembrar tudo que houve de bom durante o ano. E foi justamente por isso que fizemos esse Panelaço para rankear as seis melhores performances de seis reality shows musicais diferentes que cobrimos aqui no site.
Montar um ranking dessas performances não foi nada fácil, mas eu tentei pegar performances marcantes para a temporada de seu respectivo reality, considerando vocais e interpretação.
Sem mais delongas, espero que gostem e vamos lá!

6. Laís Yasmin – “Cabecinha No Ombro” by Almir Sater (The Voice Brasil)


(clique aqui para ver a performance completa)

Afinação, voz bonita, presença de palco e entrega. Quando se junta tudo isso, o resultado é a performance da Laís de “Cabecinha No Ombro”. Aqui, a candidata conseguiu perfeitamente interpretar um clássico da música brasileira sem soar exagerada e sem deixar a impressão de que faltou algo. Foi tudo na medida certa! Laís nos impressionou bastante nessa sétima temporada do The Voice Brasil, que teve como um de seus destaques essa performance maravilhosa.

5. Gabby Barrett – “How Come U Don’t Call Me Anymore” by Prince (American Idol)

Quem me conhece sabe o quanto sou crítico àquele típico candidato country que fica na zona de conforto a competição inteira e vai conseguindo votos apenas pelo estilo musical que canta. Pois então, aqui não estamos mostrando mais um desses candidatos, pois Gabby é uma cantora essencialmente county que, durante a 16° temporada do American Idol, respondeu bem à versatilidade que o programa valoriza em seus artistas. Uma prova disso é essa ótima performance da música do mito Prince, onde a garota pôde mostrar sua qualidade vocal, mostrando toda sua afinação, além de explorar os rasgados em sua voz e seu timbre anasalado. O que foi aquela nota segurada no final, em? Essa performance definitivamente não poderia deixar de entrar aqui.

4. Giovani Spano – “Live And Let Die” by Paul McCartney & Wings (X Factor UK)

Cantando um clássico do rock, Giovani arrasou demais! Giovani Spano foi uma grata surpresa nos Lives Shows dessa temporada do X Factor UK, já que antes das fases ao vivo ele ainda não havia ganhado destaque. Em performances anteriores já pudemos perceber as habilidades vocais do candidato, mas em “Live And Let Die” impressionou a facilidade com que ele executou os agudos e com que ele alcançou todas as notas desejadas. Fora isso, a performance ainda contou com toda aquela teatralidade, que só foi possível graças à bela produção que o programa proporcionou para a performance e, claro, graças à incrível capacidade de interpretação do Giovani. Sem dúvidas merece estar na lista!

3. Vincent – “Creep” by Radiohead (The Four)

Vincent é um candidato que pode ter passado despercebido para muitos, pois apareceu apenas nos últimos episódios da primeira temporada do The Four, porém a capacidade vocal do rapaz impressiona, além de que . Por eu amar essa música, é bem difícil eu me agradar tanto de uma versão como gostei dessa. Quando a performance começa podemos perceber como o registro baixo do Vincent é lindo. A voz dele passeia bem pelo arranjo muito bem construído e na hora do refrão, os vocais crescem, conseguindo segurar as notas e sair do grave pro falsete com muita facilidade. A entrega, a interpretação e a qualidade de execução faz com que essa performance seja uma das grandes surpresas dessa lista.

2. Kennedy Holmes – “Greatest Love Of All” by Whitney Houston (The Voice US)

Com 13 anos de idade o que você estava fazendo? Pois bem, depois dessa reflexão pense em como é impressionante assistir essa performance e imaginar que Kennedy a performou com apenas essa idade. Porém, essa apresentação não impressiona apenas pela idade da garota, mas também pela qualidade vocal e pela imagem poderosa que ela passou em cima do palco. Aquele começo contido é lindo, e junto com a evolução da música, os vocais vão crescendo, até aquele final maravilhoso onde tudo funcionou. Kennedy é mais uma revelação que o The Voice US nos proporcionou e que tem muito potencial para ser uma grande estrela. Enfim… depois de babar minha garota, que foi a maior injustiçada do ano, só tenho a dizer que a performance merece essa posição, pois visualmente foi lindo e vocalmente perfeito.

1.Kimberly – “Earth Song” by Michael Jackson (The Voice Of Holland)

E o #1 aqui fica com quem, em?! É com ela mesmo, Kimberly do The Voice Of Holland. Em um ano em que podemos dizer que não tivemos um grande número de performances maravilhosas, ao montar essa lista acabei me surpreendendo ao perceber o quanto essa performance é boa. Pra quem não acompanhou a oitava temporada do programa holandês, a Kimberly desde as audições prometia muito, pois a linda voz dela combinada com potência e alcance a colocava como uma das favoritas ao título da temporada. Porém, o momento da candidata no programa veio com “Earth Song”, nos Lives Shows. E a excelência vocal da Kimberly foi do começo ao fim da performance, já que até o meio da apresentação ela deu um show de controle vocal, e no momento de subir, meus amigos… ela simplesmente arrasou! A execução das notas e a potência que ela pôs no final, combinadas ao trabalho do coral, fizeram com que resultasse nessa performance, que foi um HINO!

Como de costume, vamos colocar uma menção honrosa, né?! Aquela performance que não poderia ficar de fora da lista…

Diana Villamonte – “And, I Am Telling You I’m Not Going” by Dreamgirls (La Voz)

O La Voz é a a franquia mexicana, que ficou bastante conhecida em terras brasileiras em sua sétima temporada graças à participação da Anitta no painel de técnicos. Um dos destaques da temporada logo nas audições foi a Diana, que escolheu uma das músicas mais difíceis para tentar sua vaga no programa e tudo deu super certo. Impressionou a forma com que a candidata conseguia ir bem nos notões sem soar nem um pouco estridente. O controle vocal durante toda a performance realmente foi algo admirável, além da enorme facilidade nas transições. Ela arrasou e por isso está aqui representando a o La Voz nessa menção honrosa super merecida.

Confesso a vocês que 2018 não foi um ano muito bom para reality musical. Além de resultados bem controversos, não tivemos uma grande quantidade de performances que pudéssemos gritar “que hino”. Entretanto, são tantos programas que conseguimos sim achar algo bom de cada um.

É claro que a distância de qualidade da sexta para a primeira posição não é grande, além de que houve performances boas que por pouco não entraram, logo, é normal haver discordâncias. E é por esse motivo que queremos ouvir de você: faltou alguma performance na lista? Concorda ou não com o ranking? Venha dar sua opinião nos comentários.

Espero que tenham gostado e, claro, continue acompanhando seus programas favoritos aqui em nossas reviews. Muito obrigado e até a próxima!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lucas Prata

Capixaba, basqueteiro, Coldplayer e apaixonado por séries e filmes. Gosta tanto de escrever que tem um bloco de notas no celular só pra isso. As vezes é meio doido, mas quem não é, né?!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries