Posts Populares

Panelaço: Melhores Personagens LGBTQI+ das Séries

É sobre isso!

E começando os panelaços do mês do orgulho, vamos começar falando de alguns dos melhores personagens LGBTQI+ que já apareceram em série. É sempre bom assistir uma série e se enxergar na história de algum dos personagens. E para a comunidade LGBTQI+, nem sempre tivemos representantes com desenvolvimento e tempo de tela suficientes para suprir essa representatividade. Mas como muitas pessoas não pararam de lutar por nossos direitos, hoje temos muitos personagens que carregam uma representatividade incrível. E hoje vamos falar um pouco sobre eles.

Claro que temos uma quantidade bem maior de personagens incríveis que poderiam entrar nessa lista, mas essa seleção foi baseada em como esses personagens impactaram a minha vida e a de muitos outros membros da comunidade.

Nomi Marks – Sense8

Sense8 foi uma série que marcou uma geração inteira de pessoas. Acho que mesmo que você não tenha assistido, já ouviu falar de Sense8 e suas cenas polêmicas. Nomi era uma das personagens principais e uma mulher transexual e lésbica. Nomi é uma personagem incrível e de extrema importância. Durante um dos episódios da série, Nomi conta que sua mãe não a aceita enquanto mulher trans e cita inclusive um discurso de Tomás de Aquino que sua mãe usava contra ela. Nesse episódio, refutando o argumento usado por sua mãe, Nomi faz um dos discursos mais lindos da série sobre o orgulho LGBTQI+. Além de representar uma comunidade inteira apenas por ser quem ela é, Nomi também aparece como uma das pessoas que mais ajuda Lito, um dos personagens principais que é gay incubado, a se assumir e se aceitar. Ela é, sem dúvidas, uma personagem maravilhosa e que impactou a vida de muitos telespectadores. E o relacionamento dela com Amanita era uma das coisas mais lindas do mundo!

Elena Alvarez – One Day At Time

Elena Alvarez, interpretada por Isabella Gomez, é uma personagem da série One Day At Time e uma mulher lésbica. Elena é filha de Penelope Alvarez, uma mãe muito amorosa e engraçada. Ela também mora com um irmão e uma avó extremamente religiosa. Elena sempre se mostrou uma personagem muito voltada para a luta pelas causas sociais, mesmo antes de se assumir lésbica. Quando Elena se assume, muitos pontos são discorridos pela série, como religião, família e preconceito. Surpreendentemente, sua vó acaba por aceitar muito bem, diferente de seu pai que acaba sendo um dos maiores vetores de preconceito em direção a ela. No entanto, Elena traz uma mensagem muito importante para as famílias: o amor de seus familiares foi suficiente para ultrapassar qualquer preconceito.

Michell Prichett e Cameron Tucker – Modern Family

Ame ou odeie, o casal MichCam é uma das maiores representatividades que nós temos nas séries. Modern Family tem sua narrativa em torno de três famílias, incluindo a família de Cam e Mitchel. Eles iniciam sua trajetória na série adotando Lily, uma neném vietnamita. Muitas pessoas criticam o casal e os personagens, usando argumentos de que Cam e Mitchel são muito estereotipados. E eu acho que sim, eles são personagens que atendem a estereótipos, mas isso não significa que isso seja ruim. Eu me enxergo muito neles e inclusive comecei a assistir essa série por eles. O casal traz narrativas muito importantes e uma representatividade muito linda a cerca do casamento e a formação de uma família entre pessoas LGBTQI+.

Elektra Abundance – Pose

Eu poderia facilmente incluir todo o cast de Pose aqui, uma vez que a história da série é voltada para a comunidade LGBTQI+ preta e latina nos anos 60. Mas escolhi Elektra porque acredito que ela represente tudo que a série engloba. Ela é uma mulher trans preta que luta pelo seu direito de ser e estar, além de lutar também por sua família LGBTQI+. Elektra detém uma das melhores cenas na história da televisão, onde ela coloca uma transfóbica em seu devido lugar. Sem dúvidas, Elektra, assim como todos os outros personagens principais de Pose, traz as raízes da nossa luta e como é importante reconhecer o passado daqueles que garantiram nosso direito de expressão.

Stef e Lena – The Fosters

Facilmente um dos melhores casais de todas as séries, Stef e Lena são um casal de mulheres lésbicas mães de cinco filhos adolescentes. Sempre trazendo muitas narrativas de empoderamento e ensinamentos, as duas vivenciam várias experiências difíceis durante a criação de seus muitos filhos, mas mostrando que o vínculo entre eles jamais pode ser quebrado. A série também conta com a história de autoaceitação do seu filho mais novo, Jude, enquanto homem gay. E é muito lindo ver a forma como elas tornam esse processo bem mais fácil para Jude, sempre estando lá para ajudá-lo e protege-lo. Amo um casal!

Santana Lopez – Glee

Outra série que esbanja representatividade é Glee. Claro, muita coisa da série pode ser vista como cringe hoje, mas é inegável que Glee foi um safe space para muitos adolescentes LGBTQI+, inclusive para mim. Poderia citar Kurt, Blaine ou Unique, mas escolhi Santana por toda sua história de superação. Santana iniciou sua trajetória quase como uma figurante, tendo pouquíssimas narrativas na primeira temporada. Ainda assim, conseguiu cair na graça dos fãs, o que acabou acarretando no seu desenvolvimento nas temporadas posteriores. Já na segunda temporada, Santana se vê apaixonada por sua melhor amiga, Brittany. Santana tem muita dificuldade em se assumir, acabando por fazer isso apenas na terceira temporada. Sua história em Glee refletiu muito no público LGBTQI+, que acabou por se identificar com a personagem e fazer dela uma das favoritas da série.

Menção Honrosa: Annalise Keating – How To Get Away With Murder

E para fechar, temos nossa menção honrosa com a maravilhosa Annalise Keating. Apesar de não ser uma das narrativas principais, a bissexualidade de Annalise é explorada com a chegada de Eve, um amor de seu passado. E ao final de sua vida, Annalise confirma que seu relacionamento com Eve foi o melhor que ela já teve, mas foi encerrado por inseguranças da mesma. Mais tarde, Annalise acaba por se assumir para sua mãe e até mesmo entrar em um relacionamento com sua colega de trabalho, Teagan.

E aí, o que acharam da lista? Adicionaram algum personagem diferente? Me contem nos comentários. Até a próxima!

Talvez Você também goste de...

Panela Indica 11.06.2021 Panela Indica #30

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Davi

Estudante de artes cênicas na Universidade de Brasília e extremamente viciado em todo tipo de reality show. Também viciado em muitas séries. É isto.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries