Posts Populares

Panelaço: Os Candidatos Mais Arrastados do The Voice US

O voto público é sempre justo?

Se tem uma coisa que os fãs do The Voice US entendem bem, é a injustiça!

Nessa edição do Panelaço, vamos reviver alguns destes momentos, nos quais desejávamos que a gente mesmo fosse lá julgar. A lista trará nomes que até hoje chocam quando lembramos que essas pessoas chegaram tão longe, inclusive, contará com finalistas 😳. Eu diria que é a nostalgia de chernobyl… Certamente, a audiência do TVUS é o povo que elegeu Trump, HAHAHA. Vamos lá conferir os nomes selecionados para compor a lista!

Will Breman (S17)

TICKET PRA UM SHOW DE HORRORES

Esse homem é um mistério, acho que ele dentre todos dessa lista é o mais bizarro. Sendo OK nas blinds, ele não impressionou nas battles, nem nos KO’s, muito menos nos lives. Foi no KO dele que John provou ser um *** no **, o coach eliminou a fadinha, Zoe Upkins, que era cheia de potencial pra brilhar nos lives, só porque a baby cantou “Like I’m Gonna Lose You” dele e ele não tem culhões pra escolher quem canta as músicas do próprio. Enfim, Will com um total de 0 carisma, sobreviveu até o #Top 8. John = cha & Will = cota.

Jake Worthington (S06)

OUÇAM AQUI O VAQUERINHO DE HIROSHIMA

Pra ocupar a reserva de vagas old school, ó Jake pra vocês. O cantor country é o espelho desse programa durante suas 20 temporadas, canta bem seu estilo e traz semanalmente suas choices datadas e chatas, e nisso somehow passa sempre. Jake não chega a ser terrível, mas é completamente água de salsicha. A gente já não entende como é que funciona a mente das tias do sofá na hora do voto, e, nem adianta tentar. Country survives, rest of them… home.

Gyth Rigdon (S16)

QUER BREGUICE? TOMA!

Gyth vem, na minha opinião, da temporada mais injusta do programa, sim, falo da temporada em que a produção incluiu a fase bomba das Cross Battles, na qual mudou todo o formato dos lives shows, nesta o #TeamBlake no Top #13, tinha (APENAS) 6 fucking pessoas; já no Top #8, tinham 5. Chocante, né? O cantor tentou prometer alguma coisa na blind e battle, mas depois foi só ladeira abaixo. Chegou a final alcançando o 2º lugar. E eu nem preciso dizer o porque né? PADRÃO TOUR. O homem era um colírio, o que juntou com o fato dele ser um cantor country e do Blake, foi tudo um bônus, HAHAHAHA. Felizmente, essa narrativa teve um final feliz, uma vez que a rainha da temporada (Maelyn) venceu, conquistando, assim, a primeira vitória do John.

Chris Kroeze (S15)

MIX COM VAQUEIRO DO ROCK CHATO

Como aqui é só pra cantores simplões que foram bem longe, cá temos mais um vice campeão, que, no máximo, tinha um rasgado bonitinho. Chris pegou o Top #2 em uma das finais mais injustas do programa, a da temporada 15, na qual devia ter sido vencida pela Kennedy, lendazinha que servia tudo. Em suas apresentações ele se detia ao country/rock, estilo que se for do #TeamBlake, é um passe livre para a final.

D.R. King (S14)

MIMO DE CHERNOBYL PRA VOCÊS

D.R. é o maior surto possível da Kelly, não sei se foI porque era a first season dela, mas a texana enxergava um potencial nele que ninguém mais via. A voz dele, sinceramente, é bem detestável e a dicção me incomoda um pouco também. Eu nunca vi graça nenhuma, mas a dona Kelly fez questão de salvar ele em todas as fases gravadas, e, ainda lá no bottom das playoffs, deixando nomes bem mais promissores para trás, como: Tish e Alexa. Sem surpresas, o público não comprou o delírio da Kelly, e o boy foi eliminado na semana seguinte. Enfim, a rainha das escolhas erradas segue ON.

Jordan Matthew Young (S20)

OUÇAM AQUI ESSA CHATICE

É difícil trazer alguém das temporadas novas, justamente, pela dinâmica dos lives ter encurtado bastante, mas pra ocupar a cota last season, aqui vai Jordan. O boy foi um dos finalistas da 20ª temporada, ele foi mais um daqueles que não acrescenta nada na temporada inteira, mas que ainda assim ainda consegue um degrauzinho no pódio. Pra não dizer que foi só show de horrores, pode-se dizer que ele teve sim uma performance legal, me julguem, mas eu amei “All My Exes Live in Texas”, o dueto com Blake, genteeee… aquilo foi muito divertido. Enfim, por uma apresentação só, ninguém merece um lugar na final. ARRASTADO COM FORÇA.

Menção Desonrosa

Jej Vinson (S16)

REPETECO ON

Gentee, me dói muito por Jej aqui, porque eu lembro que quando assisti a season 16, ele era um dos meus favoritos, porém foi só acabar blinds e battles que chegou o desastre. Jej representa bem aquela frase: “Da 1ª vez é bonitinho, mas depois vai só repetindo aquilo e fica chato”. O filipino enchia as músicas de melismas e isso em todas as suas apresentações, era insuportável de assistir, e ainda assim a Kelly fez questão de arrastá-lo até onde pôde.

*****
****
***
**
*

É isso, gente!! Amaram o panelaço #TeamBlake??? Eu ainda busquei filtrar para não pôr campeões, justamente, pra não dar intriga, sabemos que haviam opções hein, HAHAHA. Vou dizer pra vocês que este foi um post bem divertido de construir, devido a nostalgia que foi reviver todos esses surtos, não só aqui com vocês, mas com a nossa equipe da redação. O coração dos fãs desse programa sofrem, viu?! Comentem aqui abaixo outros candidatos que vocês acham que também poderiam compor a lista!!

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Vitor Neves

Nordestino, do melhor estado: Alagoas. É técnico em informática. Gosta de maratonar séries e realities nas horas vagas. Ama ver audições aleatórias no YouTube. E também, às vezes, gosta de se aventurar na cozinha.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries