Posts Populares

Panelaço: Séries Canceladas pela Netflix que Mereciam Mais Uma Temporada

E vamos de Cancelamento?

Um das palavras mais utilizadas em 2020: CANCELAMENTO e que quando se trata de séries de TV traz até calafrios! O crescimento da Netflix e o surgimento de novos serviços de Streaming tem feito com que a Netflix vem a produzir diversas séries, minisséries e filmes e quando falamos desse primeiro produto temos cada vez mais cancelamentos prematuros que deixam séries sem um final. Os fãs ficam revoltados, ameaçam cancelar e alguns até cancelam, campanhas são feitas pela internet mas o que geralmente pesa na palavra final é o $$$, seja audiência, seja elevados custos de produção, a Netflix não pensa duas vezes quando os dígitos não batem.

Mas tirando os números de fora e pensando apenas como um consumidor de série, eu fico extremamente PUTO e já vivenciei o cancelamento de séries que AMO por várias vezes (não apenas a Netflix). No nosso panelaço de hoje trago seis produções que mereciam mais uma temporada pela Netflix! Vamos conferir?

Anne With An E (3 temporadas)

A série que mostrou a força de um fandom que parecia ser pequeno, mas que agora se mostra gigante. Anne With An E é uma série canadense co-produzida pela Netflix e pelo canal CBC, e conta a história de Anne, uma jovem órfã que é adotada por dois irmãos bem humildes de um vilarejo chamado Green Gables.

A série trata de assuntos importantes de uma forma bem bonita e simples. Somos imersos em uma fotografia linda, uma ambientação aconchegante e um a uma abordagem que mescla o antigo com o novo. Infelizmente desde o início Anne se viu na bolha do cancelamento devido a baixa audiência (claro que a própria produtora tem culpa nisso). Mas após seu cancelamento que deixou inúmeras narrativas em aberto, os fãs, e eu me incluo nisso, ficaram revoltados e começaram uma campanha muito forte, que dura até hoje, para a renovação da série. Os fãs foram capazes de colocar um outdoor na Times Square pedindo a renovação, além de uma petição que hoje conta com mais de 190 mil assinaturas. Além disso, a série está a semanas no top 10 de séries mais vistas, mostrando que a mobilização vem gerando resultados. Essa é uma história baseada em uma série de livros, ou seja, há ainda muita história para ser contada, e infelizmente, os fãs não possuem mais a oportunidade de ver o final dessa adaptação que era tão incrível.

Spinning Out (1 temporada)

A beleza da patinação artística no gelo vai de encontra com uma discussão profunda sobre saúde mental, sobre bipolaridade e transtornos mentais, ainda com casos que levam o telespectador a ver casos de racismo no estado mais branco dos Estados Unidos e sobre pedofilia no esporte. Além de toda sua importância por conta desses temas ainda temos uma história que mergulha nas relações complicadas entre mãe e filha e com amores juvenis combinando com um dos esportes mais lindos de se assistir.

A primeira e única temporada me conquistou de forma instantânea, lembro que comecei e fui assistindo sem parar. A atuação perfeita da Kaya Scodelario que até aprendeu o básico da patinação e é capaz de fazer as cenas mais básicas sem dublê, a surpresa com a aparição de Jonathan Van Ness (Queer Eye) em um dos episódios, a profundidade com qual todos os outros personagens são desenvolvidos e como as histórias se cruzam sem você esperar como o encontro entre Carol e Mandy em determinado momento, ou a ajuda de Jenn para Dasha em outro partida, Spinning Out é uma série fantástica e merecia demais uma segunda temporada ainda mais com o gancho deixado na season 1. Resta torcer para algum outro canal ver o potencial desse cristal, divulgar ele (Netflix apenas não divulgou essa série) e trazer os novos episódios contando sobre a vida da complexa Kat Baker.

 

One Day at a Time (3 temporadas)

Quando falamos de injustiça não tem como não se lembrar de One day at a time. A série que estreou em 2017 é uma nova versão de um sitcom de mesmo nome e aborda o cotidiano de uma família de imigrantes cubanos. Apesar de alguns momentos bastante contraditórios, a série ficou conhecida por levantar discussões extremamente relevantes, de maneira bastante sensível e descontraída. No entanto, isso não a salvou do cancelamento, depois de três temporadas a Netflix decidiu que daria o fim a uma história tão importante. Num resquício de esperança, em junho de 2019, a notícia de que a série teria uma quarta temporada encomendada pelo canal Pop deixou todo mundo contente e surpreso, até porque não é comum uma série, principalmente da Netflix, ser resgatada após o cancelamento. Com isso, podemos dizer que, apesar da injustiça, ODAAT foi um dos poucos casos que essas injustiças tiveram um final feliz, e resta saber se o sitcom conseguirá se manter sem o peso de sua antiga casa. (texto by Erik)

 

Marvels Daredevil, Jessica Jones, Luke Cage, Iron Fist, The Punisher and The Defenders

A parceria da Marvel e da Netflix sobreviveu por 3 anos, tivemos logo de início o lançamento de Daredevil que mostrou o densenvolvimento Matt Murdock e sua saga até se tornar o Demolidor de Hell’s Kitchen e que surpreendeu pela qualidade e pelo tom sombrio que raramente é adotado em produções solo da Marvel. A série foi bem aceita pelo público e abriu portas para outras produções dai vieram Jessica Jonas, Luke Cage e Iron Fist, entre essas apenas Jessica teve mais de uma temporada. O sucesso foi tanto que até outras duas séries, a primeira The Defenders que reunia os quatro principais hérois e a segunda uma série derivada de Daredevils: The Punisher.

Entretanto o sucesso da Netflix e o lançamento de outros serviços de Streaming como o da própria Disney/Marvel acabaram com as chances de novos contratos entre ambas e por fim vimos uma a uma nossas amadas séries sendo canceladas. Eu fiquei realmente bem chateado, principalmente por ver em Charlie Cox o perfeito Daredevil, espero que um dia veremos ele novamente vestindo esse manto.

 

The Get Down (1 temporada)

Durante alguns anos The Get Down foi a série mais cara produzida pela Netflix. Seu orçamento girou em torno de mais de 120 milhões de dólares, o que já é um alto risco para uma produção original. Infelizmente a série não teve o retorno esperado, isso devido a má divulgação, atrasos na produção e o próprio alto custo da série.

Ambientada em Nova York nos anos 70, a série mostra como o movimento do hip-hop emerge diante da cultura negra do Bronx, e bate de frente com movimentos que estavam em alta e eram bem vistos pela comunidade branca da cidade, como a “era” Disco. Além disso, vemos também o surgimento do picho como contracultura, levantando uma discussão importantíssima e que ainda se faz presente nos dias de hoje. The Get Down é incrível e muito necessária, o seu cancelamento foi uma grande infelicidade, e ela merecia mais de uma temporada por tratar tão bem o movimento hip-hop, a contracultura, o debate racial e a ascensão de movimentos da cultura negra que perduram até hoje. Terminamos a primeira temporada com um gosto enorme de quero mais, já que fomos interrompidos abruptamente de uma narrativa emocionante e real. (texto by Rick)

Sense 8 (2 temporadas e um especial)

Eu lembro até hoje do baque que sofri com o cancelamento de Sense8 e de como me esforcei nas redes com outros fãs para tentar reverter isso, meus amigos aqui do site mesmo já não queriam ouvir mais a palavra abaixo-assinado ou Sense8 kkkk, mas Sense8 é um dos poucos casos que a revolta dos consumidores reverteu algo… depois de longos meses com ataques nas redes, menções e até uma onda de cancelamentos de contas, a Netflix voltou um pouquinho atrás e resolveu produzir um episódio final de 2 horas contando o final das aventuras de Nomi, Lito, Sun, Wolfgang, Kala, Capheus, Riley e Will.

Segundo a Netflix o cancelamento foi devido o baixo retorno comparado aos custos, afinal era uma série gravada em 7 países diferentes, com uma grande complexidade e que até teve o Brasil como parte de algumas de suas cenas. A série produzida pelas irmãs Lilly e Lana Wachowski foi um sucesso instantâneo no Brasil curiosamente e discutia assuntos como o poliamor, gays e lésbicas, racismo, machismo e com uma dose de Sci-Fi e muitas teorias mirabolantes logo me encantou e se tornou uma das minhas séries favoritas. Fiquei grato com o final, mas essa série merecia demais e os planos iniciais para 5 temporadas só me fazem me pensar o que perdemos com o cancelamento precoce desse cristal.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lindomar Albuquerque

A indie/gótica do @PanelaDeSéries! Paulista, canceriano, 27 anos de dores na coluna, faço Doutorado em Biotecnologia e vivendo pelo mundo. Me chama para beber @ e vamos falar de série, falar de Imagine Dragons e Lana Del Rey, falar de signos, falar de ciência e xingar os fascistas.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries