Pura poesia.

Penny Dreadful trouxe novamente um episódio cheio de momentos intensos, nada tão impactante, mas ainda assim capazes de prender a nossa atenção, seja com seus diálogos de essência poética ou pelas atuações magníficas feitas por maioria de seu elenco, nos carregando diretamente à época em que se passa a série. Sem esquecer de levar em conta que até a sequência de cenas é feita de forma maravilhosa, dando uma melhor desenvoltura ao episódio.

Lily e Dorian retornaram, com eles veio a sede insaciada dela pela vingança contra aqueles que a abusaram. Tá aí uma coisa que estou querendo entender, Lily vai simplesmente montar um exército de meninas como ela e ir matando todos aqueles que abusam sexualmente delas? Algo como isso vir à tona numa época como essa onde a mulher não possui tanta visibilidade é, de certa forma, um marco. No entanto, não sei como isso contribuirá para a trama de forma coesiva, preferia algo sobre o passado e objetivos de Dorian, envolvendo Lily. Acredito que teria mais a ver com a proposta da série. Até porque, me parece que Dorian é um fantoche de Lily e, dado a importância do personagem que está de forma mais presente na trama desde a primeira temporada, deveria ser o começo. A não ser que tenha algo mais por trás disso e eu não tenha enxergado, só esperando os próximos episódios para ver.

MV5BMjAxODQxODk5NF5BMl5BanBnXkFtZTgwODc4MDM1ODE@._V1__SX1303_SY615_

Se há algo que vem me dando muita expectativa, é a parceria entre Henry e Victor. Podemos ver o catastrófico lugar onde o mulato trabalha e seu magnífico laboratório, principalmente para a época, ter o prazer de conhecer um pouco do seu passado familiar, nos envolvermos  com sua intensidade e ainda ver o quão avançado tem sido seu trabalho. Afinal de contas, que forma espetacular de acalmar um descontrolado mental né? E ainda por cima, mudar seu semblante. O que dizer desse Doutor Jekyll que conheço a tão pouco tempo e já considero pakas? A única coisa que não rola é um beijinho entre os dois, pelo menos acho que Henry super quer, só não sei Victor que insiste em perder tempo com Lily. Ai que amor doentio mais chato, mas primeiro amor é difícil mesmo né migos? Enfim, estou bastante animado para o que pode render desses dois e já venho antecipadamente torcer para promoverem Dr. Jekyll a elenco fixo.

otp

O núcleo que envolve Ethan e Sir Malcom teve seu momento no episódio, com direito à contato telepático entre o lobinho e Kaetenay e transformação de lua cheia. Enquanto os encontros não acontecem, o que alimenta esse núcleo é descobrir sempre um pouco mais sobre o passado dos personagens. Quem diria que Ethan e o índio seriam ligados dessa forma? Não imaginei também que Talbot fosse um sobrenome tão forte, chegando a dar nome à uma região. E ainda tem Hecate em jogo, o que deixam as coisas ainda melhores. Fica pairando na minha mente qual a necessidade de ter Risk na série, ele está preparado para enfrentar um lobisomem? Porque né filho se não tiver, melhor nem se meter, pois sangue vai jorrar, sem esquecer da necromante. Quero só saber o que vai acontecer primeiro, Risk morrer ou o índio encontrar Ethan. Não sei, só sei quero o lobinho em Londres de novo. As interações de Vanessa e Sir Malcom são tão lindas de ver. As interações entre Kaetenay e Malcom, destrinchando seus sentimentos são bem legais de assistir, mas espero que a intenção do índio não seja fazer do lobinho o líder da tribo apache.

MV5BNzk1OTI5MTk0MF5BMl5BanBnXkFtZTgwODk4MDM1ODE@._V1__SX1303_SY615_

Por último, Miss Ives. Como sempre maravilhosa, Vanessa brilhou mais uma vez, não que seja uma novidade né? Uma pena saber que ela vai se decepcionar novamente. Patti LuPone continua fazendo um trabalho incrível, mas ainda acho que sua personagem está bastante retraída. Algo continua espetando minha mente, apontando que essa Dr. Seward é mais do que aparenta ser, mas não sei se ela chegou a acreditar na história de Vanessa. Gostaria que a cena do desabafo tivesse sido mostrada, mesmo que não completamente, ao menos mais um pouco. Outra coisa que me incomoda é a leseira desse Renfield, me parece um perturbado e lembra Nygma de Gotham. No decorrer do episódio, minha desconfiança de Drácula ser mesmo Dr. Sweet foi aumentando, suas fortes citações e a relação delas com o que, pra mim, simboliza este grande vampiro, seus desejos e o que sente. Está tudo começando a engrenar, é cedo pra dizer quais seriam as reais intenções dele para com Miss Ives, porém é triste ver que ela está realmente interessada, sorridente e se pondo numa cilada. Pior ainda é saber que está sozinha, mesmo sendo poderosa. Contudo, não vejo a hora dos outros voltarem para Londres.

PS: No momento que Vanessa teve um pressentimento, será que foi por ter sentido que tinha alguém observando-a ou se foi estranhando o fato de Dr. Sweet ter sumido tão rapidamente na multidão?

chupano o sangue

John estava ausente desse episódio e nem fez falta, onde estaria a criação de Victor? Mas há muita expectativa, principalmente depois da promo do próximo episódio. Confiram:

Vocês curtem séries com temáticas centradas em possessão e demônios? Confiram um post especial que fizemos sobre uma que estreará em Junho, Outcast, clicando AQUI.

Não deixem de comentar conosco. Podem dar suas sugestões sobre o nosso site e sobre as reviews, toda opinião é bem vinda. Abraço forte e até a próxima!

Venha ser um Paneleiro! Clique AQUI pra saber participar da nossa seleção. Vocês terão até o dia 12/06. Aguardamos vocês!

Antonio Netto
Antonio Netto

Estudante de Engenharia Química. Pernambucano engraçado, dono de uma gargalhada única e de um sotaque marcante. Apaixonado por comida, séries, química e cálculos. Até gosta de estudar mas, sempre que pode, está pelo mundo curtindo e falando da vida alheia.
Deixe-nos um comentário!
  • Rick

    Curti muito também o episódio e são reflexões que me peguei pensando também.
    Dorian tem um ar tão sedutor e letal, acho que está sendo deixado de lado para ser só um brinquedo nas mãos da Lily, acho que ambos deveriam ser algo a mais, mesmo por que desejamos mais do imortal. Saber o que significa aquele quadro afinal, apesar de sabermos da história dele, qual será o desfecho, os segredos e qual o objetivo dele de uma vez.
    Tbm acho a proposta da revolução feminina de Lily interessantíssimo, mas também fica a pergunta de onde será que vai parar para a trama no geral? Se bem que como são núcleos diferentes com subtramas um pouco afastadas no momento (ou seja, cada um com suas lutas a enfrentar), até faço um esforço para compreender isso. Acredito que tudo seja direcionado para um desfecho intenso ou algum buraco para a possível quarta temporada e não sei por que acho que depois dessa revolução feminina de Lily, Dorian pode ser a ponte para mais uma temporada já que na obra original ele vendeu a alma para o diabo para se tornar imortal, né?! Quem sabe?!

    • Antonio Netto

      Oi Rick. Pois é, se formos levar em consideração, independente de os núcleos não estarem inteiramente ligados, cada um parece se encaminhar para um desfecho diferente e intenso. Espero que, essa escanteada em Dorian não seja eterna, pois ele provavelmente possui histórias para renderem bons desfechos também.

%d blogueiros gostam disto: