“You think you know evil?”

Minha história com Penny Dreadful é estranha, confesso que comecei a acompanhá-la por conta de seu lado sobrenatural, interessado mesmo em demônios e possessão. Mas, com o passar de suas temporadas, a série começou a atingir-me de outra maneira. Sua poesia e diálogos, a atuação de seu elenco e a perfeição de sua produção. Formando um conjunto de aspectos que agradaram-me imensamente, por isso, acho que todos deviam dar à chance e o prazer de acompanhar esta obra prima.

A princípio não estava gostando muito da ideia de passar o episódio preso à uma memória reprimida, não sou do tipo que gosta de enrolação, prefiro sequência de cenas com plots diferentes e alternância de cenário e, em alguns momentos, fiquei pensando no que poderia estar acontecendo nos outros núcleos da trama. No entanto, é indiscutível o quão brilhante foi a ideia desse episódio, porém foi necessário que eu assistisse novamente pra sentir a sua essência. A partir de hoje não assistirei mais PD após um dia cansativo, é bom estar atento à cada diálogo e movimento dos atores, os produtores são demasiadamente detalhistas e sempre tentam entregar episódios perfeitamente estruturados. Conseguindo por muitas vezes.

page2

Com minha nova perspectiva, preciso primeiramente admitir o quão imensurável é o talento de Eva Green, algo me diz que este episódio tenha sido uma forma de promovê-la, demostrando o quão profunda e realista sua atuação chega a ser. Meu interior ficou aplaudindo-a durante todo o episódio, eu conseguia sentir sua angústia daqui, me senti agoniado por muitos momentos, porém sabia que tudo aquilo era consequência de um trabalho magnífico desta incrível atriz. E aconteceu como vinha pensando, quando focassem numa das sessões de Vanessa e Dr. Seward, as coisas iriam ficar realmente interessantes.

E não pensem que o intérprete de John, Rory Kinnear, ficou atrás. Penny Dreadful é uma série composta de elenco admirável, sejam eles conhecidos ou não, permitindo e mostrando que todos brilhem. Temos como exemplo a atriz que faz o papel de Lily, Billie Piper, que foi sem dúvidas a que mais evoluiu, tanto em questão de crescimento do personagem, que foi na verdade um renascimento, como sua própria atuação.

409451

As interações entre Vanessa e John foram bastante profundas, principalmente as partes em que ele leu o livro e que ela já estava careca. Essa série só me arrasa. Na primeira citada, Miss Ives conseguiu arrancar lágrimas de mim, sem mesmo falar. Eu conseguia sentir a angústia, afinal de contas ela não estava doente. Mas com o decorrer do episódio, a ligação entre os dois ficava mais forte e, por mais que eu não shippe, estava amando vê-los tão entrelaçados. Sem sombra de dúvidas, tinha muito amor ali. Mas aí, enquanto ele lia pra ela, fiquei imaginando se a cada lágrima derramada era sinônimo de que Vanessa estaria finalmente lembrando-se dele. Não sei dizer ao certo, nem acho que ele esteja tão diferente agora, mas só conseguia pensar e me perguntar isso. Será que ela lembrou? Ainda estou curioso também para saber como John morreu, provavelmente sendo consequência do seu pedido de demissão, ou não. Era lágrima de Vanessa e de Netto o tempo todo, como se eu tivesse sentindo aquele tormento e não canso de repetir isso, pois continua na minha mente.

page

Eva Green é o meu espírito animal, com toda a certeza. Essa mulher merece Emmy, Oscar, Globo de Ouro, tuuudo. Com a cena entre ela, Lúcifer e Drácula, me lembrando imensamente do fim da temporada passada, assim como o desejo insaciável de ambos por ela. Tudo depende de um beijo. Incrível como Vanessa sempre me convence, e não só a mim, de que está cedendo. No então, no fim, ela sempre mostra realmente suas forças. A expressão dessa mulher é incrível, só fico pensando em “Cedrerrare” (não sei como escrever em verbis diablo). O que sei é que Amunet meu bem, me possua. Fico só imaginando o que o resto dessa temporada nos reserva em termos de batalha entre Ives e Drácula, qual será a reação dela quando descobrir quem Dr. Sweet realmente é? Aguenta coração.

meuespirito

E agora que Miss Ives sabe com o que está lidando, nos resta conferirmos o promo do próximo episódio:

Não deixem de compartilhar conosco suas opiniões, espero que tenham gostado e até a próxima!


Vocês curtem séries com temáticas centradas em possessão e demônios? Confiram um post especial que fizemos sobre uma que estreará em Junho, Outcast, clicando AQUI.

Venha ser um Paneleiro! Clique AQUI pra saber participar da nossa seleção. Vocês terão até o dia 12/06. Aguardamos vocês!

 

Antonio Netto
Antonio Netto

Estudante de Engenharia Química. Pernambucano engraçado, dono de uma gargalhada única e de um sotaque marcante. Apaixonado por comida, séries, química e cálculos. Até gosta de estudar mas, sempre que pode, está pelo mundo curtindo e falando da vida alheia.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: