Sobre a grande expectativa que fica após grandes episódios.

A partir do momento que percebi que Eva Green iria abster-se depois do seu show de atuação, fiquei um pouco receoso. Infelizmente, eu estava correto, e tenho pra mim que esse tenha sido o episódio mais fraco de toda a série. Teve alguns momentos legais, mesmo que poucos, mas não conseguiu prender minha atenção. Acho que não funcionou dar tanto espaço ao plot de Ethan e deixar de lado Lily e John. Tudo que aconteceu neste episódio poderia ter sido resumido. Mas isso é só uma deixa por Penny Dreadful sempre entregar excelentes episódios, porém até as grandes tramas possuem suas falhas, não é mesmo?!

A dupla Frankestein e Jekyll parecem ter elevado seus níveis científicos. Bem que poderiam elevar outras coisas também hein? Essa parceria parece prometer bastante, fico feliz de vê-los trabalhando em algo significativo, mas a intenção de Victor me parece tão entediante. Só o fato de ele e Jekyll estarem em um projeto que possui como foco mudar Lily, me deixa bastante chateado, principalmente se Dorian concordar em ajudar, até porque sabemos o quão o bonitão enjoa fácil das coisas. E eles dois parecem ter obtido sucesso, logo agora que o plot de Lily acaba de começar a mostrar seu potencial, o quão grandioso pode ser. Espero que, caso Lily seja mesmo submetida a esse processo, haja uma reviravolta. Amo a forma como os roteiristas podem nos surpreender. Além disso, tá sem graça ver Victor morrendo por Lily, tanta coisa melhor pra fazer.

411233

O episódio foi se desenrolando e eu já não suportava mais ver aquele deserto, assim como Ethan e Hecate cavalgando, alguns levaram o sentido da montada a outro patamar. Bem, fiquei tão preso à ideia de estar entediado com tanta enrolação que cheguei a não prestar atenção em certas coisas. O que mais me intriga é saber que Ethan é uma peça chave no jogo da vida e Hecate tem sido todo esse tempo uma serva de Lúcifer, a fim de trazer vitória para o seu mestre. O que me carrega totalmente ao fato de Drácula também estar montado seu exército. Aí penso logo, o que será de Vanessa Ives sozinha em Londres? Se bem que, ela realmente consegue segurar a marimba, mas não sei, me sentiria melhor se houvessem outros ao lado dela.

Toda essa apelação sobre Ethan ser o lobo do inferno me deixou bastante receoso. Agora que, depois de tudo que foi citado sobre as atrocidades contra sua família, ele se posicionou da maneira que Hecate tem tentado encaminhá-lo. As visões de Kaetenay, tudo começou a fazer sentido. Se ele não enxergar seu real objetivo, apenas haverá noite. Imagina que louco, Vanessa indo contra Lúcifer e Drácula e ainda ter que dar de cara com Ethan, tomado pelas trevas? É triste só de imaginar.

411357

Últimas observações:

– Kaetenay saiu da trama assim, fácil? Pra mim esse velho vai voltar.

– Quero ver o que Sir Malcom será capaz de fazer para ajudar Ethan. Quando os dois se encontraram, o sorriso no rosto do lobinho: “What the fuck you doing here?”.

– Espero que tenha conflito entre Rusk e os Talbot, não vejo a hora de isso acontecer.

– Se Hecate tem tanto poder, por que essa quengona fica se retraindo?

– Olha, isso é um desrespeito com nós telespectadores, assistirem um episódio arrastado desse pra o final ficar em aberto assim. Fiquei muito irado!

– Pra quem não sabe, esse foi o primeiro episódio não escrito por John Logan, acho que por isso que foi bem ok.

Por esperança de episódios iguais ao anterior, confiram a promo do próximo:

Não deixem de compartilhar conosco suas opiniões, espero que tenham gostado e até a próxima!


Vocês curtem séries com temáticas centradas em possessão e demônios? Confiram um post especial que fizemos sobre uma que estreará em Junho, Outcast, clicando AQUI.

Venha ser um Paneleiro! Clique AQUI pra saber participar da nossa seleção. Vocês terão até o dia 12/06. Aguardamos vocês!

 

Antonio Netto
Antonio Netto

Estudante de Engenharia Química. Pernambucano engraçado, dono de uma gargalhada única e de um sotaque marcante. Apaixonado por comida, séries, química e cálculos. Até gosta de estudar mas, sempre que pode, está pelo mundo curtindo e falando da vida alheia.
Deixe-nos um comentário!
  • Rick

    Rapaz, tive uma sensação parecida. Não achei um episódio fraco, mas da temporada foi bem normal já que todos eles tinham episódios reveladores e intensos na season 3.
    Mas achei interessante e envolvente a química entre Ethan e Hecate, acho que ele está um pouco perdido pela culpa e ela querendo corrompê-lo por que se apaixonou por ele também, percebi que não é só o lado monstruoso da coisa, mas carnal também.
    Eu curti muito a revelação da história de Ethan e Kaetenay, assisti o episódio após um dia inteiro de trabalho, mas diferente do anterior, não me deixou PLENAMENTE acordado para não perder detalhes. Por isso, acho que foi o mais fraco da temporada, não da série toda! O único problema de um ou outro episódio de Penny é que sempre tem um ou dois episódios fillers de transição para o grande embate e, sinceramente, acho que não teremos o desfecho contra o Drácula nesta temporada.
    Mas enfim, foi essa minha contribuição, gostei de muito do que aconteceu no episódio, mas tiveram alguns momentos que achei bem…
    “Po, mas eles são seres do inferno e poderosos, por que estão nessas condições?!” Pensei que o caso de Ethan é conter totalmente sua condição, enquanto da Hecate, pode explorar mais seus poderes. Deveria ter matado os caras antes! Mas é isso. Abraços.

    • Antonio Netto

      Pois é Rick, achei o mais fraco pois tudo que aconteceu nele poderia ter sido resumido, e ainda fizeram questão de deixar o final em aberto. Acredito que se tivessem encaixado os outros plots, teria funcionado melhor. Alguns acontecimentos foram realmente interessantes, principalmente a história dos apaches, a visão de Kaetenay e o diálogo entre Ethan e seu pai na capela. De resto, foi legal ver Malcom cheio de fogo nos olhos, mais nada. Obrigado pelo seu comentário e espero que continue acompanhando nossas reviews. Abração!

%d blogueiros gostam disto: