Intrigante.

Após um episódio bastante descartável ao meu ver, Penny Dreadful voltou com tudo, entregando um incrível avanço nos plots. E sabe o melhor? Ninguém ficou de fora, teve espaço para todos e funcionou muito bem. Isso anima a todos nós telespectadores e fãs que almejam uma nova temporada. Contudo, a maior diferença foi saber que este é mais um episódio não escrito por John Logan, parece que o carinha pegou o jeito hein? Dando-nos o prazer de imaginarmos as tamanhas possibilidades que a trama pode tomar. Para comemorar, preparei uma review diferente para vocês, espero que gostem.

Núcleo 1: John Clare e o imensurável amor por sua família.

MV5BMjI0OTM1OTQ3OF5BMl5BanBnXkFtZTgwNjk4MDM1ODE@._V1__SX1303_SY571_

Levando em conta que todos tiveram espaço na trama neste episódio, John, mesmo encabeçando um plot não vinculado a nenhum outro, brilhou de forma incrível, chegando a arrancar lágrimas de meus olhos. O ator ganhou atenção e carinho por mim após o magnífico episódio 4, que você pode conferir aqui, onde ele, junto com Miss Ives, protagonizaram um show de atuação. Porém, além da profundidade em seu olhar e veracidade de suas atitudes,  as palavras que seu filho usou para descrever a chegada de sua morte foi o que me cativou mais. Foi pra mim inquestionavelmente, um dos picos do episódio. Mas, como diria o ditado: “o que é bom dura pouco.”, a forma que seu filho reagiu ao ver a nova forma física do seu pai, fazendo-o correr dali, partiu meu coração em milhões de pedaços. Daí então só desejei que alguém aparecesse para consolá-lo.

Núcleo 2: Lily, Dorian, Victor, Justine e Henry – Uma quebra de braço entre o amor e o ódio.

penny3063-crop

De um lado a obsessão amorosa de Victor por Lily, do outro a insaciável sede de vingança dela. Não há dúvida do quanto Lily vem evoluindo cada vez mais, porém o fato de sua expansão estar deixando alguns de lado, começou a incomodar quem realmente devia sentir-se assim. Mas Victor realmente devia deixar de ser idiota, só ele quem não enxerga que sua busca doentia não vai leva-lo a lugar nenhum. Henry mostrou-se potencialmente importante para a trama, uma pena terem deixado-o de lado, até Victor que devia estar se pegando com ele né? Mas enfim, Dorian parece não estar satisfeito com o possível caminho que a ideologia de Lily está tomando. A atitude dele de confrontá-la, calmando por atenção, me representou bastante, pois é algo que venho comentando desde o início da temporada. Não me levem a mal, Lily sabe realmente o que quer de sua própria maneira, o problema é que sua primeira devota parece ter herdado um posicionamento essencialmente extremista, tomando como o exemplo o fato de querer machucar Victor apenas por ser homem. Talvez isso tenha influenciado mais ainda Dorian chegar a esta conclusão, e a parada que ele deu ao acompanhar Victor até à porta provou que algo poderá acontecer. Porém, digamos que eles se unam, mas aí depois que “curarem” Lily, o que vai restar para ambos fazerem? Como ela reagirá quando reencontrar Ethan?

Núcleo 3: Vanessa Ives, Drácula e Dr. Seward – Sobre despedidas e novas alianças.

penny3061-crop

Primeiramente aqui, quero declarar mais uma vez meu amor pela série. Incrível como os roteiristas souberam criar uma bela despedida para Mr. Lyle, um personagem irreverente que tende sempre a aparecer com função de introduzir algo potencialmente chocante, só de olharmos o histórico que saberemos. Então, foi a vez de conhecermos Catriona Hartdegen, uma mulher aparentemente cheia de artimanhas e que não se abate com essa história de superioridade de homem para mulher. É incrível como Penny Dreadful abraça uma causa, sendo a visibilidade feminina na época, e manifesta seu apoio de variadas formas. Por um momento, senti até um clima entre a moça e Miss Ives. A total liberdade na trama nos permite imaginar qualquer um trocando carícias com qualquer outro. A deixa agora é, após ambas parecerem ter gostado do pouco que conheceram de cada, resta saber o que irão conquistar juntas.

MV5BMzQyMTU0NjAxMF5BMl5BanBnXkFtZTgwMTk4MDM1ODE@._V1__SX1303_SY615_

Por outro lado, Dr. Seward continua a aconselhar Miss Ives a ir atrás de companhia. Olha, não sei se essa mulher sabe quem é o Drácula, mas ao passar dos episódios ela me vem sendo tão suspeita. É como se todo encaminhamento dado a Vanessa fosse, consequentemente, algo relacionado ao Dr. Sweet. Outra coisa de tirar o fôlego é a capacidade de Eva Green em transmitir qualquer sentimento, ajudada pela produção que foca nos ângulos que melhor favorecem essa conexão com o público. Não vou mentir em dizer que não fiquei a pensar coisas maldosas. Mas o que me intrigou mesmo foi o fato de ambos terem se unido em carne, não era isso que o Drácula queria? Por um momento, notei que Vanessa parecia duvidosa, não sei se ela começou a desconfiar depois desse discurso suspeito do Dr. Sweet. Dessa vez ela cedeu, ingênua talvez, mas o choro dela me passou uma mensagem de preocupação com o perigo que representa, somado ao desejo por alguém que possa realmente amá-la. Uma pena que as coisas não ficarão dessa forma por muito tempo, assim espero.

Núcleo 4: Ethan Chandler, Sir Malcom, Hecate e Kaetenay – Grandes retornos e desfechos.

penny3064-crop

E eu pensando que já havia me surpreendido o bastante. O plot de Ethan teve o desfecho que todos nós vínhamos esperando desde o início da temporada, influenciados ainda mais pela enrolação do episódio passado.  Mas foi de tirar o fôlego, a cada cena que se passava um bombardeio diferente. E, como desconfiava, Rusk ia apanhar feito, Kaetenay não tinha ido para sempre e iria haver um sacrifício. A forma como Ethan está jogado nas trevas não me convenceu ainda por completo, sei que sua audácia, atiçada ainda mais por Hecate, talvez não permaneça depois que ele voltar para Londres. Como eu previ na review do terceiro episódio, alguém iria morrer durante a luta entre Rusk e os Talbot, sendo Hecate a escolhida, mas me pareceu tão meia boca essa morte, sabe? Só espero que Ethan não seja motivado a escolher o lado obscuro por conta de vingança. No entanto, minha nova ansiedade é saber qual será a relação do lobinho quando reencontrar Ives e até mesmo Lily. Temos que aplaudir Sir Malcom que foi memorável neste episódio também, tendo a atitude que Ethan devia ter tomado. Só espero que agora, após todo esse fuzuê, essa turma volte para Londres que é onde está o terror, onde minha querida e amada Vanessa Ives está enfiada em ninho de cobras. Uma batalha há de acontecer!

penny3065-crop

Deem uma conferida na promo do próximo episódio. Faltam apenas três, entramos na reta final:

No mais, não deixem de comentar conosco, podem dar sugestões sobre o nosso site e sobre as reviews, toda opinião é bem vinda. Abraço forte e até a próxima!


Vocês curtem séries com temáticas centradas em possessão e demônios? Confiram um post especial que fizemos sobre uma que estreou dia 03/06, Outcast, clicando AQUI.

Venha ser um Paneleiro! Clique AQUI pra saber participar da nossa seleção. Vocês terão até o dia 12/06. Aguardamos vocês!

 

Antonio Netto
Antonio Netto

Estudante de Engenharia Química. Pernambucano engraçado, dono de uma gargalhada única e de um sotaque marcante. Apaixonado por comida, séries, química e cálculos. Até gosta de estudar mas, sempre que pode, está pelo mundo curtindo e falando da vida alheia.
Deixe-nos um comentário!
  • Heloisa

    Amei o episódio! E pode não ter sido muito convincente, mas gostei muito da morte de Hecate… Já tava enchendo o saco. Quero o Lupus Dei junto com a Vanessa Ives!!! Que atriz maravilhosa!!! E o trailer do próximo episódio me deixou muuuuuuuuito ansiosa…

    • Antonio Netto

      Olá Heloisa, que bom lhe ver por aqui novamente. Olha, sobre o episódio, foi maravilhoso demais e já era hora de Hecate ir embora. Em relação à ansiedade para o novo, estou aqui só esperando pela legenda.

  • Suzan

    Adorei!
    Acho que poderiam ter explorado mais o personagem Dorian Gray, sinto que ele está sendo deixado muito de lado nesta temporada toda (inclusive até isso foi demonstrado nesse último episódio hahaha).
    Sobre a morte da Hecate, pior que não achei que ficou meia boca, não sei porque, mas uma coisa que eu acho que pecou um pouco na temporada é que eu senti falta de ela demonstrar mais magias negras e os paranauê aí e mais a potência disso hahaha. Por um momento, fiquei até com pena da mulher quando morreu, considerando tudo a história dela.
    E outra coisa também e que eu não tinha percebido é sobre a suspeita de Dr. Seward nisso tudo com Drácula, imagino que não seja proposital, ou até seja um karma que acabe envolvendo Dr. Sweet, maas quem sabe.

    • Antonio Netto

      Olá Suzan, obrigado pelo seu comentário. Nessa nova temporada, a magia negra tem dado espaço para a poesia e o desespero amoroso ganharem enfoque. A essência em busca pelo que aconteceu no passado vem construindo uma temporada que permite grandes desfechos, se sinto falta de Vanessa falando em verbis diablo, sendo possuída? Sem dúvida alguma! Mas acredito que estão guardando isso para mais pra frente. Já quanto à morte de Hecate achei necessária, se todos os quatro voltarem ilesos a Londres, iria me parecer bastante clichê, alguém teria que ser sacrificado. Já Dr. Seward se apresenta bastante tendenciosa a encaminhar Vanessa a importantes momentos, por mais que seja sem intenção, num mar de possibilidades nessa série, ando acreditando em qualquer coisa. No mais, espero que tenha gostado da nossa review e continue acompanhando o site. Beijão!

  • Rick

    Concordo com tudoooo! Kkkkk
    Victor está um saco, quero ser adotado pelo Sir Malcolm, Vanessa sobrenaturalmente sexy, Catriona é maneira, mas ainda prefiro o Lyle (acho que ele foi buscar A Múmia Imhotep para a próxima temporada kkk), cadê o Jekyll? Ethan desfecho foda, e a morte da Hecate foi tão tosquinha.

    • Antonio Netto

      Ahh Rick, que feliz de vê-lo por aqui novamente. Mais alegre ainda por ter concordado com o meu posicionamento. Enfim, as observações que preciso dizer são:
      – Catriona parece alguém com bastante potencial para render dentro trama;
      – Jekyll de lado por toda essa obsessão tediosa de Victor está duro de ver;
      – Amaria ser adotado pelo Sir Malcom;
      – Como Hecate é tão fodona e morre de uma bala que nem pegou no coração direito? Eu hein, mas vida que segue, também não gostava dela mesmo.

%d blogueiros gostam disto: