Posts Populares

RuPaul’s Drag Race – S09E07 – 9021-HO

Vadias dos anos 90 passando na sua telinha!

RuPaul’s Drag Race sempre tende a aquecer depois do “Snatch Game”, e a competição está começando a ficar mais intensa em “9021-HO”, que tem as queens indo para o ensino médio num um desafio de atuação envolvendo uma versão drag de “Beverly Hills, 90210”. Elas são dirigidas por duas das estrelas do show original, Jennie Garth e Tori Spelling, e o drama teen exagerado dá aos roteiristas muito trabalho para criar uma comédia drag extremamente ridícula, o que é maravilhoso! E tipo, talvez um pouco demais de trabalho, porque o clipe final de “9021-HO” é muito longo, e mesmo com algumas artistas fortes no grupo, é difícil permanecer envolvido na coisa toda.

Dito isto, este ainda é um episódio muito melhor do que o “Snatch Game” fraquinho da semana passada, e como as apostas ficam mais altas, há mais tensão dentro do grupo. Eu não lembro se já mencionei, mas as queens desta season estão meio que focadas demais na questão de irmandade do programa e não estão sendo cruéis e implacáveis ​​na competição, e eu ainda anseio por uma queen bem cadela pra trazer algum conflito para a temporada. Das queens restantes, eu acho que Trinity Taylor é a que melhor se poderia encaixar esse papel. Ela é franca e maliciosa, mas também talentosa e cativante, e fez um grande episódio esta semana. Trinity tem me conquistado nos Untucked, e esse episódio solidifica meu apreço por ela enquanto ela deixa mais seu lado mal-intencionado para fora e BAM! mata o desafio.

A primeira pessoa que veio à mente ao assistir ao desempenho de Trinity como mãe de Nelly foi a própria Jennifer Coolidge, e Trinity tem a mesma energia maníaca, as mesmas expressões comprimidas e o mesmo cabelo loiro grande (Michelle Visage vê isso, também, e ela menciona Coolidge durante as críticas). Trinity sabe entregar uma performance grande e exagerada, e faz dela um destaque em cada cena que participa. Ela também tem uma excelente runway com sua peruca gigante (a categoria é “Big Hair Everywhere”) e uma roupa que é deliciosamente trashy: pele apertada com um recorte gigante na virilha.

Trinity aterrissa no topo e marca sua segunda vitória nesta semana, colocando-a um pouco à frente de Shea na competição, porque ela tem duas vitórias solo. Porém, Shea não ficou por baixo: ela também rouba a cena em “9021-HO” como a estudante idosa Grandrea Zuckerwoman. Shea realmente se dá bem depois que Aja discute sobre pegar o papel de Grandrea, e quando elas trocam de personagens, Shea percebe a oportunidade de misturar Jeri Blank e Steve Urkel no mesmo personagem, e entregar um trabalho memorável. Nunca se pode esperar um espetáculo numa atuação teatral em RPDR, e as performances que mais se destacam realmente serão as únicas no topo.

Reclamar sobre seu papel é a pior coisa que Aja poderia fazer, e ela desiste de Grandrea por um papel que quase não tem tempo de tela. Ela precisa realmente impressionar se quiser fazer uma atuação memorável com esse personagem secundário, e o talento de Aja não chega a esse nível. Sua atuação é bem linear e ela não tem a atitude agressiva típica do personagem. A queen dá a volta por cima na passarela, num look muito bom, mas os jurados sabem que ela desistiu do papel para a qual foi originalmente designada e falhou em fazer algo interessante com ele – enquanto Shea se encarregou e fez de Grandrea uma das melhores.

Como a rainha mais silenciosa e submissa do grupo, Nina não parece ser uma ótima atriz, e sua dificuldade em dar às diretoras o que elas estão pedindo convoca a insegurança e a raiva que foram problemas consistentes para ela nesta temporada. Tori e Jennie recebem vibrações desagradáveis ​​de Nina, e a combinação de seu desempenho sem brilho, má atitude e looks previsíveis na passarela a deixam no bottom para dublar contra Aja. Não é um lipsync ruim, mas eu esperava mais de uma música drag icônica como “Finally”, e as duas estão bem equiparadas na dublagem. Ambas fazem bom uso do espaço da passarela, mas nenhuma faz algo que realmente tenha me surpreendido. Ao final, Nina é declarada salva, e eu acho que ela realmente foi salva pelo seu histórico nesta temporada, e não apenas por este episódio. Ela tem uma narrativa pessoal muito mais definida como alguém que tem que lutar constantemente contra sua própria insegurança, e é uma batalha em que RuPaul, pelo que parece, está investindo bastante.

Mesmo que eu continue dizendo que quero menos irmandade e mais competição nesta temporada, os momentos de conexão pessoal que vêm acontecendo nos episódios trazem o grupo de forma mais significativa para chamar minha atenção. A natureza de RuPaul’s Drag Race tem mudado com o tempo, e à medida que as queens percebem que estar no programa faz com que elas se tornem parte da elite drag, elas não estão tão dispostas a comprometer relacionamentos pessoais pela vitória. Infelizmente, isso torna o reality menos dramático, e eu ainda quero ver surgir a queen que não vai ter medo de ferir alguns sentimentos em seu caminho para se tornar a America Next Drag Superstar. No aguardo!

AVISO: Texto livremente traduzido e repostado do site A.V. Club, sob responsabilidade de Henry Kapranos. Clique AQUI para conferir o conteúdo original. 

gostou da matéria? deixe um comentário!

1 comentário para “RuPaul’s Drag Race – S09E07 – 9021-HO”

      Bruno Dornelles Rangel
      10/05/2017 às 9:52

      Não sei se o fato de terem menos concorrentes ajuda, mas a edição deu uma leve melhorada. O que ainda prejudica muito são os holofotes rosa ofuscando tudo no runaway. TUDO parece rosa. Não consigo nem identificar direito as cores das roupas.

      Pra mim, Nina deve ser uma das próximas eliminadas. Achei que depois do Snatch Game viria sua virada, mas voltou para onde sempre esteve, com aquela falta de confiança. Nunca gostei da Aja, mas concordo com o que ela disse no Untucked, que ela quer estar ali, mas Nina parece que não.

      Peppermint finalmente foi bem em um desafio de interpretação, sem travar nas falas. Achei que teria uma vitória dupla com Trinity e Shae. Alexis e seu falatório de que era uma expert no seriado me cansaram. BORING. Valentina vem caindo na competição e já não a vejo como favorita. Sasha ficou no bottom, mas só pq precisavam ser 3 e ela se destacou pouco. Segue bem.

      Meu TOP3: Shea, Trinity e Sasha (empatada com Valentina). Não me canso de me surpreender com Trinity e sempre repito que a primeira impressão que me passou foi de uma competidora flopada e que seria uma das primeiras eliminadas. Uma surpresa extremamente positiva.

      Farrah já passou da hora. Ela e Nina parecem alguns degraus abaixo das outras. Depois vejo Pepper e Alexis e as melhores são as quatro já citadas antes.


Panela de Séries

Usuário admin do Panela de Séries.

    Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries