Posts Populares

Rupaul’s Drag Race – S10E06 – DragCon Panel Extravaganza

São todas tão boas que a sensação de injustiça vem perseguindo a gente a temporada inteira.

Sim! É isso mesmo, gente. A sensação de injustiça é a marca dessa temporada. Vemos drags muito boas não ganhando desafios e ficamos revoltados mesmo. Mas será que é injustiça mesmo ou outras questões estão em jogo?

Já no começo do episódio Miz Cracker reclama sobre estar sempre chegando próximo (já vamos em 4 vezes entre as melhores), mas nunca vencendo os desafios. Me lembrou um pouco as cenas da Monique e digo que nenhuma das duas está errada em ficar chateada. Creio que uma maré de azar tem tombado as duas, Miz por realmente ser uma das melhores, mas esbarrar em uma melhor ainda e Monique por muitas vezes ser injustiçada MESMO ou estar em uma equipe fraca.

O mini desafio foi intitulado “Sitting on a secret” e veio à tona a música das meninas eliminadas no All Stars 3. Rupaula, eu nunca vou te perdoar por não dar a vitória para elas! O desafio consistia basicamente em sentar em objetos enquanto estava de olhos vendados e tentar adivinhar em que estava sentando. Sim, era algo SUPER sem graça mesmo. Olhando pela edição, as melhores claramente foram Aquaria, Kameron e a vencedora Asia que ganhou 2 mil dólares para tratamento capilar. Espero que o tratamento sirva para as perucas já que ela é carequinha, né mores?

Há 4 anos atrás Rupaul criou o DragCon que é um evento anual SUPER FAMOSO E BEM SUCEDIDO que comemora a diversidade e o universo drag (sente o cheiro Tyra). No desafio principal elas teriam que criar o seu próprio painel DragCon de discussão, demonstração e estarem prontas para responder as perguntas da plateia. O trabalho deveria ser feito em grupos de três e com as temáticas: cabelo (hair), rosto (face) e corpo (body). Rupaul inspirada em causar treta disse que deixaria elas livres para formarem as próprias equipes, sendo assim algumas garotas ficaram em desvantagem (ou não).

As equipes formadas foram: Blair, Vixer & Cracker com hair; Monet, Kameron & Eureka com body e sendo o grupo das excluídas (uma muda, uma duas vezes seguidas no bottom e a tagarela); Aquaria, Asia e Monique com face

Nos bastidores, Rupaul praticamente implorou para que todas as equipes não deixassem o seu painel sério demais ou como algo similar a uma aula. Diversão e fazer rir é importante no meio drag, mesmo que vocês esteja ensinando as pessoas. Também foram anunciados os jurados Kumail Nanjiani e Emily Gordon. Além disso, Rupaul contou que a plateia iria classificar cada painel e cada drag, o que eu particularmente achei maravilhoso.

Equipe Body

Um pouco da história de Kameron foi revelada nos bastidores. Asia encontrou uma foto que mostrava a evolução do corpo “out of drag” da menina whey protein. Kameron então contou que começou a malhar e pensar no corpo por conta de um de seus relacionamentos amorosos, nesta época ela já fazia drag, mas seu namorado meio que a fez largar tudo, inclusive a jogar roupas foras. Abusivo que chama? Após o término Kameron voltou a fazer drag, mas como estava completamente malhada começou a ser questionada sobre seu corpo estar muito masculino enquanto estava montada. Ela então usou isso a seu favor e resolveu assumir a personagem feminina como heróina em quadrinhos, GRANDONA PRA CARALHO!

Monet, por outro lado contou como teve sua vida exposta após ganhar o concurso de Miss Gay no Brooklyn. Um artigo que saiu nos jornais com ela toda montada foi parar na boca do povo e sua mãe acabou descobrindo. Monet escolheu mentir, pois sabemos que já é muito complicado para as pessoas assumirem ser gays, drag então está em um patamar maior de preconceito.

No desafio, Eureka se colocou como a moderadora do painel “proportionizing, criando a silhueta perfeita”. Kameron trouxe um pouco sobre o seu corpo fisioculturista e expôs alguns dos seus enchimentos focando especialmente nas curvas e no bumbum. Monet, por outro lado, falou um pouco sobre ter uma grande bunda, mas outros atributos precisariam ser colocados por enchimento, como os peitos. Eureka então trouxe o assunto de como modelar o corpo sendo uma “big girl” mostrando que no começo ela não queria colocar enchimentos para ficar ainda maior, mas com o tempo percebeu que os enchimentos a ajudavam a fazer uma drag completamente sexy e com boa silhueta.

De maneira geral todas foram muito bem e se saíram bem divertidas na forma como estavam ensinando seus conhecimentos para a plateia. Na pergunta sobre as questões políticas, a edição deu uma forcinha e resolveu mostrar apenas a Eureka. Acredito que olhando de forma geral, Eureka e Monet se destacaram mais nas piadas, apesar de Kameron não ter ficado muito atrás. A sintonia entre elas e o fato de terem se completado nos ensinamentos foi a melhor parte do trabalho em equipe. A demonstração no pit crew também foi hilária. Eureka brincou bastante com a plateia e a gente realmente viu como um homem completamente malhado e quadrado pode se tornar uma mulher com curvas.

Equipe Makeup

Quando o assunto é maquiagem, Aquaria e Asia parecem ser bastante fortes. Já em questão de comunicação Monique dá um banho em qualquer uma desse programa. O problema da equipe parecia estar na capacidade de Aquaria em se comunicar.

Monique trouxe a tona que basicamente toda semana tem sido um desafio de costura para ela, pois em sua mala constavam basicamente apenas tecidos e acessórios para costura, já que ela não tinha dinheiro para comprar roupas caras como as demais drags. Lembrou um pouco a Chichi em sua temporada, porém mais esforçada já que ela se dispôs realmente a fazer seus looks no programa a cada semana.

No desafio Monique assumiu o papel de moderadora e anunciou o painel “Painted for a filth” e suas companheiras de time Asia e Aquaria. Antes de comentar o desempenho de todas preciso falar como fico encantado com o talento da Monique em dominar o palco. Rainha faz assim, né mores? Asia assumiu um tom bem divertido também, mas Aquaria (como temido) foi o elo fraco. Se olharmos o conjunto conseguimos ver que Aquaria não estava ruim, mas faltava fazer rir como suas companheiras de time.

O erro principal da equipe consistiu no vai e vem entre Aquaria e Asia. Aquilo deixou todo mundo meio confuso, pois não era possível entender bem nem uma, nem outra. Acredito que se não fosse pela presença da Monique, Asia e Aquaria correriam sério risco de estarem no bottom.

Equipe Wig

Aqui não temos muito o que falar. Blair nos apresentou seu caderninho de estatísticas mostrando como ela é louca do cuscuz e piscótica. Basicamente seu caderno tem detalhes sobre todos os desafios e instruções do que pode ou não ser feito. Muito metódica sim!

O painel se chamava “Wigaholics” e elas escolheram não ter uma liderança. As três tentaram fazer piadas, mas elas simplesmente não funcionaram mesmo que não fossem ruins. O timing parecia errado e muitas vezes elas pareciam se atropelar. Além disso, como mencionado pelos jurados, o tom venenoso não estava divertindo a plateia, mas sim causando espanto.

Uma outra crítica importante foi a falta de conteúdo. Se olharmos em relação às outras duas equipes, as garotas acabaram não trazendo muito conhecimento e informações, apenas pontos de sua vida onde elas se identificaram com o uso de perucas.

Na passarela a categoria é “Chapéus Incríveis”…

De modo resumido: Kameron trouxe um pouco de Pokestop Realness (só as pokemanas vão entender); Monet era a Testemunha de Jeová; Eureka me lembrou o Raiden do Mortal Kombat; Aquaria era um coelho que saiu da cartola (UM LUXO); Monique estava linda, porém era mais pelo efeito da roupa do que pelo look em si; Asia com muito conceito de Dente de Leão; Miz com um chapéu modelado com seu próprio cabelo (genial); Blair finalmente com uma roupa que não foi estragada por uma silhueta mal feita e The Vixen linda e com um ótimo conceito, mas mais uma vez enrolada com pedaços de roupa pelo corpo e com problemas de acabamento. Sendo assim o destaque foi Asia, sem dúvidas!

No anúncio do top 3 e bottom 3 senti mais uma vez que Monique foi injustiçada. Não entendo quais são os critérios de Rupaul para definir se um desafio vai ser julgado em grupo ou individualmente. Acho injusto que isso seja decidido de modo aleatório e sem aviso prévio. Monique poderia facilmente vencer esse desafio caso o julgamento fosse individual. Pra completar a safadeza, Rupaul dispensa o Time Face elogiando apenas Asia pelo bom trabalho. WTF?

Nas críticas, Blair foi questionada por parecer muito fofa o desafio inteiro, o que acabou lhe empurrando para ficar esquecível no desafio. Então, um lado muito triste de sua história veio à tona. Blair revelou que foi estuprada em uma festa da faculdade e essa tinha sido sua primeira experiência sexual. É impossível imaginar o quão doloroso é ter que passar por isso. Todos ficaram bem emotivos com a história, menos Rupaul que pelo visto não tem atualizado seu sistema de emoções por um bom tempo. Até The Vixen conseguiu ser um amorzinho mesmo com seu espírito de ataque vindo à tona pra isso.

Por fim, Eureka foi eleita a vencedora, segundo Rupaul a plateia escolheu ela como a favorita. Do outro lado, Vixen e Blair foram eleitas o bottom 2. Na minha concepção de performance individual, as melhores seriam: Monet, Eureka e Monique, enquanto as piores seriam: Aquaria, Vixen e Blair.

No lipsync, eu realmente fiquei surpreso com o desempenho da Blair. Pelo estilo de drag dela acreditei que seria completamente massacrada. Vixen, do outro lado estava mandando muito bem, mas senti um tom meio desesperado principalmente no final da sua performance onde seu salto inclusive quebrou. Pensando no conjunto, acredito que qualquer uma poderia permanecer, mas pensando na treta (e claramente nisso) os produtores Rupaul optou por deixar a Vixen prosseguir na competição.

Enquanto isso no Untucked…

Monique mais uma vez se sente injustiçada… E quem não se sentiria, né mores? mas também faz um comentário escroto sobre se conter para não ofuscar Aquaria e Asia. Uma outra Alice então apareceu, The Vixen tinha CERTEZA absoluta que estaria salva enquanto Cracker e Blair iriam dublar. Agora entendemos o motivo da cara dela de assustada no palco, né non?

Do lado mais emotivo, Eureka e Blair receberam mensagens de sua família e tiveram momentos de fofura. Tenho que parabenizar Blair pela coragem de expor sua situação e pela força que ela demonstrou ter diante de tudo isso.

Outro ponto bacana foi ver o apoio das meninas com as garotas que possivelmente estavam no bottom. Um beijo especial para Eureka que tem se mostrado uma pessoa realmente melhor do o que era na temporada 9.

No próximo episódio (no caso hoje mesmo) finalmente teremos o Snatch Game e com ele a presença de Bianca Del Rio, desafio da “gongação” e a passarela com temática “Sereia Extravaganza“. Ou seja, tem TUDO pra ser incrível. Estão prontas?

gostou da matéria? deixe um comentário!

Nyegirton

Sarcástico e bêbado sempre que possível. Ama um bom meme e uma problematização. Apaixonado por humor, suspense, terror e trêta. Professor nas horas vagas.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries