Posts Populares

RuPaul’s Drag Race – S10E11 – Evil Twins

Hello kitty girls, RPDRS10 está chegando ao fim e eu posso dizer: que bomba!! 

Primeiramente um recado aos fãs da Kameron, se vocês não são sensatos, eu não aconselharia lerem essa review… mentira, eu acho importante que vocês leiam e compreendam tudo que vou dizer, não estou aqui para aceitar injustiças.

Mas antes de tudo vamos entender tudo que aconteceu no episódio e com as queens depois da eliminação da LENDÁRIA Monét X Change. E sem chocar ninguém, Kameron começou com o chororo desnecessário, alegando estar devastada, igual a Gaga, pela eliminação da Monét e que preferia estar no lugar dela que naquele lugar. Honestamente, você deveria estar no lugar dela Kameron!! Apenas pelo fato dela ter ARRASADO naquele lipsync e a RuPaul e produção do programa amarem babar você. Portante, stop the drama, afinal se tivesse um minimo de sinceridade nessas palavras ela teria desistido da competição para que a Monét continuasse. E só tenho a agradecer a Asia por mais uma vez ter sido extremamente sensata e dito “Então saia, Kameron” no confessionário. Esse é o top 5 e não temos ou não DEVERÍAMOS ter espaço para esse tipo de comportamento. So thank you, Asia!

E pela primeira vez a Asia não foi sensata no programa, quando ela e as garotas foram sentar e ela começou a falar da Cracker, cada palavra dita ali serviria perfeitamente para a Kameron e não para a Miz. Sorry not sorry Asia, você errou quem é a ciborgue da temporada, apesar de que eu acho que um ciborgue expressa mais emoção que a Kameron.

Então Mama Ru chegou e com ela o Cheyenne Jackson, o qual foi um convidado especial apenas para o mini challenge, esse em que as queens deveriam montar rostos em massas de panquecas e com frutas, verduras e frios. No final o Cheyenne escolheu a vencedora e merecidamente a Asia venceu, era o mais bem pensado e engraçado.

Em seguida a RuPaul anunciou o desafio principal: As queens deveriam criar duas personagens, uma baseada nas vozes boas que rodam a cabeça delas e uma baseada nas vozes ruins, basicamente duas personagens baseadas em seus próprios yin e yang. Além de criar um texto para cada personagem e grava-lo com intonações de voz diferentes. Um desafio um tanto difícil, mas interessantíssimo e importante para que as queens possam desenvolver e mostrar mais de suas personalidades.

O que muita gente talvez não saiba é que rolou um grande boato sobre esse episódio que o tema inicial que mandaram as meninas fazer era algo relacionado a pré-história e apenas de ultima hora a produção decidiu mudar tudo e avisar as garotas, com isso elas ficaram com menos tempo para se preparar. Prova disso são alguns objetos relacionados a esse suposto tema inicial pelo work room, inclusive da para perceber bastante isso nos dois looks da Kameron e no segundo look da Miz Cracker e Aquaria. Talvez essa informação não mude nada na nossa vida, mas serve como uma boa curiosidade.

Um dos momentos mais interessante do episódio foi quando a RuPaul voltou ao WorkRoom para conversar com as meninas como estava indo o desenvolvimento delas para o desafio principal. Foi daí que saiu uma conversa muito interessante da Ru com a Asia, em que a participante contava que tinha prazer em se sentir triste e como percebeu que tentava colocar a culpa dos seus problemas em todo mundo, menos nela mesma e que só percebeu isso devido a sua relação com a The Vixen e como ela se via nas atitudes da companheira de reality.

É obvio que ela não citou a Vixen diretamente, mas ficou bem claro de quem ela estava falando. Mas vale ressaltar que não é atoa essa identificação da Asia com a Vixen, o mundo e principalmente lugares como os EUA e Brasil são espaços extremamente racistas e acaba se tornando fácil culpar o mundo por seus problemas pessoais, afinal ser negro nesse ambiente te causa sérios problemas, como notamos com a Vixen, mas é necessário tentar ignorar isso e dar o seu melhor ao mundo, resolver suas questões consigo mesmo, só assim é possível a evolução mental e espiritual, passar a vida culpando o sistema racista pode não te levar a nada e apenas trazer mais problemas psicológicos. Mas isso não significa que não devemos nos calar para o racismo e aponta-lo, pelo contrário isso é essencial. Mas é bom as vezes não se importar com pessoas escrotas e trabalhar para melhorar seus problemas individuais.

Outra coisa interessante dita pela Ru foi que muitas pessoas tem prazer na tristeza e no medo, as pessoas gostam de sentir medo e do estado de caos. Isso é uma das maiores verdades do mundo e sem dúvida uma forma masoquista de enxergar a vida.

Agora vamos falar do que importa, a runaway/main challenge. Os jurados da noite, além dos recorrentes Ross Kressley e Michelle Visage, tivemos a cantora Ashonti e a atriz, diretora e produtora Lena Dunham. Como temos apenas 5 queens vou comentar uma por uma:

Kameron Michaels 

Sinceramente eu ainda estou tentando entender o conceito da Kameron, foi uma coisa meio gamer pré-histórica polo norte, num contexto geral eu achei o look da personagem boa fofo, bonito, mas muito mal acabado, escorado no corpo e na beleza.

Não consegui sentir nada de Kameron ali, parecia uma coisa que ela criou a parte e tentou vender, porém falhou miseravelmente. Não que isso me choque, estamos no top 5 e ainda não percebi nada da personalidade da Kameron, era meio obvio que isso fosse passado para seu desafio.

Já a “irmã má” estava mais bonita que a boa, porém parecia a mesma estrutura de look, não parecia outra personagem, parecia a mesma personagem vestida de forma diferente. Eu realmente acho que a Kameron poderia ser uma grande queen, mas a personalidade dela é péssima gente, extremamente apática e chata, hello, elas são drag queens, é necessário ter algo além de looks e ainda assim esse não foi o melhor desafio dela. P.S.: A Maquiagem da evil twin estava impecável.

Eureka

Vamos ser sinceros? O look é horrível, a peruca pior ainda! Mas o conceito é tudo, a referencia as patricinhas de Bervely Hills foi muito boa e usar isso numa fat queen foi ainda mais legal, a narrativa que ela criou foi ótima também.

A versão má eu já achei mais interessante, com mais uma referencia a um filme (?), enfim algo que infelizmente eu não conheço. Mas com mais uma narrativa interessante, apesar de um look meio triste de ver. A Eureka vem jogando save nos últimos episódios e acho isso péssimo, no momento que ela deveria evoluir, ela se perde. Ressaltando que ela merecia estar no bottom no ultimo episódio.

Miz Cracker 

Esse look Maria Antonieta versão Sofia Coppola é extremamente maravilhosoo, a narrativa que ela criou para esse personagem foi hilária e encaixava muito com a personalidade dela. O cabelo ta lindo, a maquiagem muito bem pensada, fiquei apaixonado.

Mas infelizmente ela realmente se perdeu na irmã do mal, não casava em nada com a primeira personagem, a voz foi mal trabalhada e a narrativa não muito consistente. Obviamente isso foi resultado do medo e da própria voz ruim que ronda a cabeça da Cracker, mais do que nunca ela precisa deixar isso de lado. Porém não sei se isso é suficiente para um bottom, apesar de entender que estamos no top 5 e qualquer deslize pode te colocar nessa posição.

Aquaria

O melhor look da runaway e posso falar isso sem medo algum. Sobre a narrativa eu gostei, mas eu queria mais, não senti muito da Aquaria ali, porém nada comparado a Kameron. Não tem muito a dizer, a bicha arrasa, é lindo, é bem trabalhado e bem pensado. Fashion Icon faz assim!!!

A irmã má tem uma narrativa beeem superior e um look mais inferior, porém, continua sendo um dos melhores looks do desafio. Realmente foi uma dupla de looks impecável, parabéns pelo talento Aquaria. O segundo por si só já conta uma história e com a narração dela tudo ficou mais lindo.

Asia O’Hara

A irmã boa não tinha o melhor look, mas tinha a melhor narrativa, tudo gritava Asia O’Hara e serviu como uma abertura impecável para o que viria a seguir, a irmã má. Os balões, as cores escolhidas, o cabelo, a maquiagem e um simples body usado de forma muito inteligente. Tudo ali conta uma história, tem muita teatralidade envolvida e acredito que o desafio é justamente sobre isso.

Foi ai que a Michelle disse que os balões eram desnecessários e um momento memorável estava prestes a acontecer na história do drag race…falaremos sobre isso jaja

A irmã má da Asia foi a melhor transformação da noite, isso é incontestável, o conceito criado por ela se encaixa perfeitamente um no outro e grita a personalidade dela, grita a conversa que ela teve com a RuPaul sobre se sentir confortável com a tristeza. Asia O’Hara não é só uma artista, ela é uma artista genial. E foi ai que aconteceu um momento histórico na história desse programa, Michelle Visage reconheceu um erro e voltou atrás sobre os balões

Afinal ela seria louca se não tivesse voltado, a construção da Asia feita com os balões foi o ápice desse episódio para mim, a maneira que ela voltou a runaway e soltou um balão no ar, e colocou outros balões muxos pendurados na roupa pintados de preto, tudo isso me vez vibrar. Asia só me prova a cada novo episódio sua qualidade, importancia e talento. E o que era aquele olhar penetrante da Asia durante sua irmã má, uma atriz de verdade!

Depois das críticas dos jurados, a RuPaul perguntou as queens quem elas achavam que deveria ir embora e ficou assim:

Asia O’Hara disse Miz Cracker

Aquaria disse Kameron

Eureka disse Miz Cracker

Kameron disse Aquaria

Miz Cracker disse Kameron

Asia realmente pegou muito pesado com a Cracker porque ela não disse apenas que ela deveria ir embora, mas que a Cracker não era uma estrela e obviamente ela surtou nesse momento, de todo top 5 a Cracker é a que tem mais potencial de ser extremamente grande e eu não duvido que ela vá ser. Eu fiquei triste por motivos das duas serem minhas favoritas nesse momento da competição e espero realmente que a Asia mude honestamente de opinião com relação a isso, como espero que a Cracker não se deixe atingir tanto por isso.

Aquaria foi extremamente sensata, assim como a Cracker e disseram que a Kameron deveria ir embora, isso era bem obvio, só a RuPaul não percebeu ou fingiu não perceber. Obviamente a Eureka mijou defendeu a amiga e jogou a Cracker na frente do ônibus. E a Kameron usou o argumento de que a maior competidora dela na competição é a Aquaria, por favor, alguém avisa a ela que a maior competição dela é ela mesma, só ela e os fãs não perceberam o quanto a auto sabotagem é grande ali gente.

Com isso ficou definido:

Eureka – Save 

Asia – High/Save

Aquaria – Winner 

Miz Cracker – Bottom 

Kameron – Bottom

Se eu concordei ? Taaaalvez!! Aquaria mereceu o win, mas eu acho que a Asia merecia bem mais por ter tido a melhor construção de narrativa e acreditar que isso importava mais que os looks, mas não está ruim a Aquaria vencendo também. Eureka jogou para ficar salva e foi isso que ela conseguiu, mas não achei nada muito diferente da Miz Cracker, ambas estavam no mesmo nível e qualquer uma que caísse no bottom eu compreenderia, até porque a Miz realmente errou com a irmã má. Kameron foi a pior e nada mais justo estar no bottom

Assim Cracker e Kameron disputaram o lipsync e obviamente uma das cotadas da season ficou, mesmo tendo um lipsync bom, mas o qual a Cracker segurou mil vezes mais. Cracker não foi apenas nasty, ela foi engraçada, brincou com a sensualidade e teve o momento dela. Na minha opinião superior a Kameron. Mesmo que não tenha sido superior, não foi pior, talvez eu possa concordar que ambas estavam no mesmo nível, por isso deveria contar o histórico de cada uma. Cracker esteve no high 4 vezes, foi injustiçada de levar alguns wins, TINHA ACABADO de ganhar um desafio e NUNCA tinha ido ao bottom. Kameron foi high 3 vezes, venceu 1 desafio e esteve no bottom 2 vezes consecutivas, com esse bottom, a 3º vez consecutiva. É MATEMÁTICA GENTE!! Obviamente a eliminação da Cracker tem muito além da competição, sem dúvida nenhuma tem dedo da produção, gente eu estudo Radio, TV e internet, eu entendo dessas coisas e nem precisar entender para notar, é só ter uma boa percepção e entendimento sobre reality shows. Cracker saiu injustamente e eu acabei de provar isso!

Mas fico feliz que boa parte do público tenha consciência disso, que o pós Drag Race dela seja incrível, afinal ela tem muito potencial para isso e que volte na S5 do All Stars cotada para vencer. É um fato que Cracker e Monique Heart foram extremamente negligenciadas nessa temporada e ambas merecem o mundo. E LEMBRE-SE: ALWAYS IS TIME FOR DINNEEEEEERRR!!!

Enquanto isso no Untucked…

Eu não aguento mais! Sem surpresa nenhuma o episódio começou com a Kameron se colocando para baixo, com um chororo interminável e as outras meninas tentando colocar ela pra cima, dizendo que na cidade dela ela não é conhecida apenas por ser bonita e bla bla bla. ÓTIMO, meu anjo, então go back to the party city were you belong e seja feliz por lá, no Drag Race você foi apenas bonita, não mostrou personalidade alguma e só tem muitos fãs por ser bonita tanto in drag, quanto out of drag, como eu já disse em outras reviews as pessoas amam se compadecer com o grande sofrimento de queens brancas na mesma proporção que amam debochar, humilhar e fazer descaso do sofrimento de queens negras. Eu sei que isso aqui não tem nada a ver com questão racial, mas o que estou querendo dizer é que é um fato a preferencia e compadecimento do público com certos tipos de queens.

Ainda chateada com a Asia, Cracker tem a péssima escolha de desabafar com a Kameron e fala, fala, fala e tem uma linha de resposta da queen. Me surpreende? Não, afinal estava bem claro que a Miz teve um colapso esquizofrênico e começou a conversar com portas. Eu fico em chock gente, como pode? A menina super chateada lá, desabafando e a Kameron nem para dizer uma frase útil de resposta. Mas eu fiquei realmente triste com a forma que a Cracker se deixou atingir pelo comentário pesado da Asia, eu no lugar dela ficaria da mesma forma, afinal a insegurança já é um problema da Cracker e ela ainda escuta isso. Eu achei péssimo.

Enquanto isso Aquaria, Asia e Eureka conversavam sobre como Aquaria foi humilde em reconhecer seu “erro” no episódio em que a Kameron e Eureka receberam double shantay. Sinceramente? Foi fofo, foi legal, a Aquaria ter reconhecido o narcisismo dela ali, mas eu não acho que ela estava errada. Aquele lipsync não merecia de forma alguma double shantay, a Eureka deveria ter sido eliminada ali e ela só continuou no programa por ser cotada, assim como a Kameron. O lipsync Kameron vs Monét, o Cracker vs Kameron ou até mesmo o Asia vs The Vixen mereciam mil vezes mais um double shantay, mas infelizmente a manipulação está cada vez mais presente no Drag Race. Eureka ainda disse que não tinha comprado a redenção da Aquaria e só acreditou quando a mesma disse na runaway que esse foi um dos seus piores momentos na competição.

Foi no momento em que Aquaria ia conversar com a Miz Cracker que a Lena Dunham entrou na sala e atrapalhou o momento do século. Sinceramente nesse episódio minha afeição a Aquaria aumentou ainda mais, a amizade dela com a Cracker estava bonita de ver e eu só queria que elas tivessem tido mais tempo para mostrar isso ao publico. A temporada tentou ao máximo incentivar a rivalidade das duas, mas elas só se uniram e se tornaram amigas de verdade, isso foi lindo de ver. Voltando a Lena ela foi muito fofa com as meninas, conversou sobre diversos assuntos, elogiou todas elas, MENOS A KAMERON. Mas por culpa da própria Kameron que nem deu bola para a mulher, eu entendo que ela estava focada no lipsync, mas a mesma disse minutos antes que não precisava ensaiar pois já conhecia a música, então eu achei um tanto de falta de educação, mas foi uma decisão dela não é mesmo?! Eu sei que a Lena tem algumas problemáticas, mas no contexto DRAG RACE ela foi extremamente fofa e simpática. Aprende Shania!

E Com isso nossa Cracker foi dolorosamente eliminada. Foi difícil pra mim ver ela dizendo que falhou com a família e como aquilo representava muito não só para ela, mas para eles também. Foi lindo ver a cartinha da Aquaria para ela e ela contando que contou a Asia como ela tinha se sentido mal pelo comentário dela e que em resposta ela retirou o que disse e ainda mandou cartinha para ela reafirmando que ela era uma estrela, mas ficou claro que isso atingiu muito profundamente a Cracker e que ela não tinha superado aquilo ainda, mas eu tenho fé que ela vai quando ver a quantidade de pessoas que a amam fora do Drag Race.

Ela ainda disse que as maiores aquisições dela na competição foi ter se aproximado e se tornado amiga da Aquaria e Monét, que eram queens que ela sempre trabalhou, mas nunca foi muito próxima. Isso realmente foi lindo de ver e apenas confirmou como a Cracker tem um coração gigante e lindo. E é um fato que essa não será a última vez que veremos ela.

E ainda declarou torcida para Aquaria, então se a Miz Cracker disse, que esteja dito. Para ela vai minha torcida também. Na verdade tanto ela, quanto a Asia ganhando eu acharia incrível, mas é muito difícil a Asia vencer e é um fato que Aquaria foi mais consistente na competição. Então eu, Andy, me declaro #TeamAquaria #TeamAsia

Mil beijos em vocês, não esqueçam de comentar suas opiniões, estou aqui aberto a ouvi-las e debatermos. Até a próxima!!!

E desculpem pelo atraso!!!

XOXO

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Andy

20 anos, pernambucano da peste, estudante de Radio, TV e Internet da UFPB. Sagitariano com asc e vênus em aquario, lua em câncer! Signo importa sim! Amante e consumidor massivo de cultura pop, além de problematizadora. Amém Rihanna, amém Katy Perry! Bjxxx de luxx

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu