Posts Populares

RuPauls Drag Race – S11E05 – Monster Ball

Quando a queen não faz por merecer a cota que recebe

Durante o decorrer de suas temporadas, RuPaul mostrou predileção por certas queens em detrimento de outras. Seja na hora das escolhas do top e bottoms, seja na escolha de alguns desafios e lip-syncs, que demonstram ter sido feitos especialmente para aquela queen.

Em seu lip-sync, no lugar das músicas pop usuais do programa, Jinks recebeu uma música clássica, aberta a interpretações, claramente feita para seu estilo de drag. Ela soube aproveitar a oportunidade e entregou um lip icônico. Na S4, quando recebemos a primeira drag que se propunha a ser estranha gótica diferentona, tivemos um episódio com tema apocalipse zumbi. Sharon, do mesmo modo, soube aproveitar seu momento, e já de cara se mostrou uma estrela a ser reconhecida.

Temos também aqueles casos em que a produção tem uma queridinha, e vai a empurrando longe no programa, mesmo sem você saber direito o que ela está fazendo ali, no meio de outras queens bem mais talentosas. Derick Barrick chegou no top 5 sem saber fazer uma make diferente de Britney, e na S3 Shangela foi ao top 6 sem saber se maquiar ou pentear uma peruca.

Nesse episódio de RuPauls, tivemos claros favoritismos. Tanto em questão tema do desafio principal ser feito sob medida para uma queen, quanto na passação de pano nas pisadas de bola que outra dá.

No workroom tivemos momentos bem descontraídos, mostrando que esse cast é o mais divertido que tivemos em um bom tempo. Branjie é real. Sendo assim temos o primeiro casal real oficial no show. As duas são umas fofas e estou ansioso para ver como essa relação se desenrola com o decorrer da season e quando a pressão estiver mais forte. Isso irá ajudar ou atrapalhar as duas? Pelo que dá para ver na personalidade de cada uma, esse caso não irá atrapalhar em nada o foco no prêmio. Elas vieram para ganhar e sabem levar a relação numa boa.

Silky revelou sua procura por um novo homem e Nina se ofereceu prontamente. Rolou até uma pontada de língua e eu MORRI. Parabéns as duas. Parece ter sido só um beijo incesto de duas irmãs sapatonas na hora da brincadeira. Nada para se levar adiante.

RuPauls anuncia o mini desafio no qual as garotas se transformarão em versões melhores amigas de sua boneca Barbie. Foi um mini desafio bem sem graça. Não consigo lembrar nenhum momento de muito marcante ou engraçado. Valeu pela vinda de Trixie, que se encaixa totalmente no quesito Barbie feia que o desafio requer. Ela soltou um shade na medida para Shangela e me representou ao perguntar o nome de Scarlet, para logo em seguida revelar que já esqueceu (eu na vida, sou péssimo de nomes).

Para o desafio principal temos o Monster Ball. Um ótimo e diferenciado tema, diga-se. As queens terão que apresentar três looks. O primeiro com tema de Halloween. O segundo Bruxa. E o terceiro Monstro assustador sem perder a elegância. Vamos ao meu ranking pessoal das apresentações.

– Silky:

Não é nenhuma novidade que Silky é a favorita dos produtores nessa season. Ela vem constantemente sendo salva e recebendo elogios exagerados sem merecer. Nesse ficou mais claro ainda. A mulher não conseguiu acertar nenhum look sequer! A proposta de ser assustadora que o desafio requeria ela também não cumpriu em nenhum look. E ainda se salvou do bottom.

O primeiro de unicórnio foi péssimo. Nada de Halloween, mais para festa infantil. Fora que na S9 apresentarem unicórnios bem melhores no Ball. Seu segundo look não tinha nada de bruxa também. Ela catou a referencia do magico de Oz, mas manteve só a cor mesmo, toda a parte assustadora de bruxa ela resolveu tirar. Ou vocês acham que o look de Silky tem algo de parecido com isso aqui. . Melhor nem jogar a referência, se não tem nada a ver. Por último, ela foi com um vestido vermelho, caveira na mão, colocou um chifre e pronto. Não estava feia, mas não se esforçou para ir mais fundo ao tema. A própria no workroom já havia entregado os pontos e estava pronta para dublar, repetindo isso constantemente. Nem sequer tentou entregar algo decente.

– Ariel:

Ficou na frente de Silky por ainda apresentar dois looks mais na proposta. Seu primeiro look foi interessante e tinha uma ideia com base na proposta. Enfermeira cheia de seringas infectadas de AIDS furando o pessoal no metro. Como não ter medo? Melhor que muitas outras que estão na frente do ranking. Só a execução que ficou no meio. O vestido me lembrou o nome da Share Your Needles.

Seu segundo look de bruxa moderna foi totalmente a cara de Ariel. Bem previsível e nada demais. Ressalto. Mesmo que sem graça, ao menos estava na proposta de bruxa. Algo que Silky passou longe.

Já o terceiro foi onde ela chutou o balde. Todo mundo alertou no workroom: “Isso não tem nada de monstro, é só uma sereia.” Mas a bicha resolveu seguir com esse look totalmente fora do tema mesmo assim. Ela se inspirou demais no seu nome de drag e foi de pequena sereia da Disney. Estava fofo e nada de assustador. Outro look que só mostrou como Ariel é sem versatilidade. O mesmo tipo de vestido, peruca e make que apresentou desde que entrou no programa.

– Ra’jah:

Pecou por ser totalmente esquecível. Qual foi o seu primeiro e ultimo looks mesmo? Deixa-me dar uma pesquisada aqui bem rápido.

Voltei. O primeiro foi de gatinha sexy. Algo que acabamos de ver perfeitamente executado no AS4 por Trinity e Monique. Zeraram a categoria de gato. O da Ra’jah é barato e sem graça comparado. Seu segundo look foi de Alexis, quer dizer, a bruxa do Mágico de Oz. Foi totalmente ok safe. Seu terceiro look foi de rainha dos ossos (?). Tinha um esqueleto e uma caveira, mas não vi se encaixando bem com resto do seu vestido.

– Shuga:

Pode gerar indignação por estar a frente das demais, mas a coloco aqui por um motivo. Seu segundo look de Bloody Mary. Mas gente, o que foi aquilo? Amei! Está entre os melhores na categoria, se não o melhor. Muito bem executado, e a garota se dedicou totalmente ao personagem.

Os outros dois looks não tinham como defender mesmo. O último de esposa de Satan estava péssimo. E o que foi aquela parte das genitálias? Cancela.

Já o primeiro ainda entendi a proposta e estaria aqui para isso se ela tivesse feito direito. Aqueles bonecos que você troca a cabeça quando é criança. O problema é que a moça não foi com o cabelo característico dos bonecos trolls. aqui. Seria uma ideia interessante para ser ver.

E se você não concorda comigo, só me explica como que colocam no bottom o look que foi usado no promo do episódio com o intuito de chamar nossa atenção?

– Vanjie:

Vanjie estava bonita em todos seus looks. Mas isso é um problema nesse desafio em especifico. Cadê o Monstro? O primeiro de Vitoria Secret não me gritou Halloween. Certo há pessoas que saem assim na data. Mas não é o que espero quando temos de tema algo bizarro. Uso essa fantasia em outra runway! Fora que, já vimos asas bem melhores e mais bem-feitas no show. Oi Cortney Act.

Seu segundo look estava bonito também. Foi meu favorito dos três. A peça da parte de baixo que ora era aberta, ora se fechava em um vestido, estava linda. Não teve muito de bruxa. Estava mais para dama de preto.

O último não gostei. Foi bem na média aceitável. Era um vestido básico normal e a única coisa que ela fez para entrar no tema pedido foi colocar aquele tumulo na cabeça. Ariel podia ter aprendido a lição aqui. Não foi ousada nem fez muito. Só o suficiente para se encaixar no meio e passar na média.

Destaque para a tatuagem busto de Vanjie, que por ser muito gore (a cabeça de um chiuaua numa rosa) e devido a forma de seus vestidos, toda semana a garota tem que passar um mundo de glitter no peito para esconder essa vergonha. Aliás, têm muitas drag queens no show com tatuagens de se arrepender amargamente depois.

– Akeria:

A gata estava bem safe em todos os looks. O primeiro foi de dona de mesa do pôquer em Vegas. Estava bonita, mas não gritava Halloween, e sim uma coisa mais fantasia, aula da saudade da faculdade. Segundo look de bruxa dos corvos bem esquecível. E o terceiro viúva negra com uma aranha nas costas me fez esperar por mais. Não teve nenhum desastre entre seus looks, estava bonita em todas, mas também não teve nenhum destaque.

– Yvie:

Aqui temos a polemica da questão. Ela merecia o high? Definitivamente não, em minha opinião. Esse desafio era claramente sua cota no programa. Algo para ela aproveitar, como Sharon fez na S4. Mas a Ivye não é nenhum Sharon (tá bem longe no quesito qualidade), e decepcionou as expectativas.

Seu primeiro look foi ovacionado pelos jurados e ao mesmo tempo que entendo os motivos, tenho meus problemas com ele. O primordial aqui foi o modo como ela vendeu o look. Algo divertido, engraçado, uma runway comprometida ao campy e diferente, que é uma das bases do drag. Me fez rir, foi memorável e interessante. Por mim tá valendo. Outro ponto positivo: é um look barato. Não precisa ser uma queen rica com designs contratados para fazer acontecer essa runway. Drag não deve ser algo elitista, como vem sendo no decorrer das últimas temporadas. Não precisa ser caro, mas não precisa ser ruim. O look estava muito mal-acabado. Feio por assim dizer. Ela se garantiu no personagem que ia vender e não fez muito com o vestido. Há relampes aqui e ali de criatividade, como as patas no salto, mas ainda faltou muito no restante.

Isso é algo que vem me incomodando nas suas runway. Falta um acabamento em seus looks, a perfeição que Sharon apresentava. Tanto na ideia de ser diferente, como na execução, unindo o fashion ao bizarro. Não há dúvidas que a queen é uma das mais interessantes do cast. Seja na atitude, seja nas performances ou no que ela vai trazer na runway. E apesar do supracitado, continuo entredito e animado com a queen apresenta toda semana.

O seu segundo look de bruxa foi bom, talvez o melhor dos três no quesito execução. Já o ultimo foi um desastre mesmo. Não consegui ler nada de rainha do vodoo. A queen se preocupou em apresentar fashion bonita (algo que Sharon conseguiu apresentar duas semanas em sua season sem problema nenhum, mas sem perder aquele toque diferencial) para não ser uma Ariel da vida, sem versatibilidade, e isso acabou a prejudicando, pois além de não conseguir o que queria, não mergulhou totalmente na sua proposta de drag, desperdiçando assim o pedido no desafio da semana.

Ivye, porque nos decepcionaste?

– Scarlet:

A queen estava se achando no workroom, fazendo bastante propaganda de seu look Monstro do Lago Negro. E de certa forma entregou o prometido. O look estava diferente e estranho, com as referências acertadas. À primeira vista gostei bastante. Mas de perto, no Untucked, a magia foi se perdendo um pouco. Fora que, na junção do pescoço, o tecido estava descoberto. Um problema recorrente da garota.

Aqui.

Seu look bruxa do pântano também foi acertado, pois ela foi a única a ir por essa abordagem mais clássica de bruxa, com nariz e verruga. Seu único erro foi o look de pirata. Estava bem caricato e parecendo fantasia barata.

– Plastique:

A partir daqui são os looks que foram bons em todos os três quesitos, na minha opinião. O primeiro look coelhinha da Playboy de Plastique não tinha nada de assustador. Mas catei na hora a referencia de Menina Malvadas, e amei ela por isso:

“Halloween é a época do ano que as garotas se aproveitam para se vestirem como uma vadia e as outras meninas não podem falar nada a respeito.”

 

Fora que Plastique estava linda maravilhosa impecável. Definitivamente a mais fishy queen que já passou pelo programa. Sorry, Vivian Penney.

Seu look Malevola estava ok. Lindo, porém sem grandes surpresas. Tipo de silhueta já usado pela moça. Um safe perfeito. O destaque veio com seu look MILF: esqueleto deusa da morte. A garota provou o contrário das expectativas, mostrando que sabe fazer uma make mais assustadora, sem deixar de ser linda, claro. Fofa, mas perigosa.

– Nina West:

Uma das grandes surpresas da noite, já que no quesito runway Nina não é das mais fortes. Ri e amei todos os looks que a moça apresentou. No primeiro já estava apaixonado. A moça tem cultura, como visto em sua conversa com Ru sobre filmes de terro antigo, e veio com o look de um dos meus filmes favoritos: Audrey II, de A Pequena Loja dos Horrores. Amei. Drag é isso, onde o fashion encontra com a cultura pop e o humor. Minha única critica é: talvez umas cabeças a menos de planta carnívora fizessem bem. Trocar as quatro, por uma enorme e gigantesca na cabeça cairiam bem.

Segundo look também maravilhoso pela abordagem que ela resolveu levar. Clássica bruxa de Salém na fogueira, a qual ninguém lembrou. A fogueira no vestido lembra bastante seu look de Leão. E talvez a moça pudesse ter entrado amarrada numa estaca para causar um efeito maior. De todo modo, um bom look. Nina se provou uma queen muito inteligente. Aliando militância a história.

O ultimo look também foi ótimo. Um dos mais gores filmes de terror monstros de todos. Antes de tirar a máscara, ela parecia um daqueles bonecos assassinos, Anabelle, boneco ventriloco do Chapolin, e só por isso estava assustado e satisfeito com o resultado bizarro. Mas ao tirar a máscara, conseguiu ir mais longe ainda. Foi a que fez a melhor lição de casa pelo que o tema pedia.

Talvez tenha pegado aquela infecção na boca após beijar Silky. Da cabeça para cima estava perfeito. Único adendo que faria é sobre o vestido e cor. Em minha opinião poderiam melhorar um pouco. Mas nada que estrague a beleza do conjunto.

– Brooklyn:

Brooke estava com um peso grande nas costas para se provar a design queen da season. E não decepcionou em nenhum dos aspectos. Todos os três looks estavam perfeitos, sem nenhuma falha. Polida fashion sem sair do tema assustador. É esse nível de acabamento e perfeição que faltam as demais concorrente, como Nina e Ivye.

Sinceramente, não tenho muito o que comentar sobre os looks. O de múmia estava maravilhoso. Simples, umas faixas no corpo, mas sem deixar de ser fashion. A garota entrou na ponta do dedo para elevar ainda mais o look. Só acho que esse truque devia ser usado em outra runway, já que as múmias andam bem devagar com os braço erguidos para frente, uma interpretação que a moça poderia ter usado.

Segundo look maravilhoso também. Broolyn se aproveitou novamente de suas habilidades na dança para vender uma performance totalmente hipnótica. Deixou até a Cara com vontade de ter usado essa abordagem na atuação da personagem.

Seu ultimo look foi meu menos favorito dentre os três. Mas também estava bonita e no ponto. Enfim, acertou em tudo que se propôs a fazer e manteve as expectativas que tinham sob ela.

Ru fez suas escolhas do top e bottom e aqui tivemos algumas injustiças claras. Ariel foi merecida no bottom, assim como o win da Brooklyn. Mas algumas coisas não me desceram. Com que diabos Silky escapou desse bottom? E como Nina não foi nem mencionada no top? Enfim…

Chegamos ao lip-sync. Shuga focou mais nos carão e fez um lip decente, nada de memorável. Já Aril ofereceu um pouco mais com uns drop dead e uma queda icônica hahahaha. A verdade é que amamos esses momentos. Ri muito. A queen se recompôs e continuou bem o lip. Mas, desde o começo aquela cauda estava atrapalhando seus passos. Ela devia ter se desfeito na primeira oportunidade. Esperou cair.

Levando em conta o aspecto quem tem mais a oferecer, Shuga ter ficado foi realmente mais sensato. Semana passada a garota apresentou um look maravilhoso de Trump, tem se mantido constante e boa nas suas performances. Já Ariel é bem mais do mesmo. Nada que mereça sua permanência por mais tempo.

Basicamente foi isso. E vocês, o que acharam? Gostaram do ball? Deixe seu coments abaixo.

 

P.S.1: Desculpem o tamanho da review, mas afinal, são 33 looks pra comentar. Fui o mais sucinto que pude. Espere que gostem.

P.S.2: Branjie é o primeiro casal oficial, mas tivemos alguns casos já no programa. Como esquecer o crush não correspondido da Jinks na Ivy? Ou as declarações de William de ter transado com um produtor? Boatos que RuPaul comeu a Pearl e foi assim que esta garantiu a vaga na final. Fato é: rola muito sexo nos bastidores do programa. O que nos chega é quase nada.

P.S.3: O tema Ball vir tão cedo no programa acabou sendo uma decisão acertada. Dá oportunidade a um número maior de queens de mostrarem seu trabalho, e não apenas cinco. Perdíamos muito com o formato antigo.

P.S.3: Como Bob The Drag Queen disse sabiamente, existem dois tipos de drag queens: as que nascem na parada gay, e as que nascem no Halloween. No Brasil há um terceiro tipo: as que nascem no desfile das virgens (talvez a festividade seja exclusiva do meu país nordeste, me corrijam se estiver errado).

P.S.4: Vivi pela definição que Brooke deu sobre o que a faz escolher certo tipo de roupa: uso o que fica bonito em mim. E tá errada? Ser bonita e cheirosa é essencial. Você até pode ser bizarra estranha. Mas feia jamais! Aprende aqui @

P.S.5: Se você não conhece o filme que a Nina referenciou em seu look de planta, vejam essa maravilha por favor. A Pequena Loja dos Horrores: Anos 80 terror comédia musical campy drama crítica social foda ao capitalismo. Como dar errado?

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Roz

Engenheiro por formação, escritor wannabe por obrigação. Nem exatas, nem humanas, renascentista. Reinventando-se. Inconformista. Cinéfilo. Cosmopolitan. Shitalker. De Pepita a Bowie. De 80s cheese a Sopranos.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu