Posts Populares

RuPauls Drag Race – S12E05 – Gays Anatomy

Um bom cast de queens numa temporada amaldiçoada

Depois da chocante eliminação de Rocky, as garotas voltam para o workroom, e como esperado, caem em cima da Aiden. Na opinião de quase todas, principalmente Brita e Jaida, Aiden devia ter sido a eliminada, não Rocky. Em minha opinião, Rocky realmente não deveria ter ido tão cedo. Não tinha cara de top 5 mas era uma queen bastante promissora.

Contudo, Aiden não tem nada a ver com o tulmuto. Esperavam que ela fizesse o que? Parasse o programa e pedisse para ser eliminada no lugar da Rocky? Deixemos o idealismo para Ben de LaCreme. Ao meu ver, a única solução teria sido eliminar Brita naquel lip sync. A mulher não mostrou a que veio e até o momento só tem servido trabalho meia boca. Para alguém que aponta tanto os erros dos outros entregar performances “qualquer coisa” soa como hipocrisia. Isso sim é revoltante!

Ademais, Aiden tem servido looks melhores que a Brita. Tem um fator diferencial, mas claramente não está pronta. Ao menos tem divertido durante o percurso.

A estratégia da produção tem sido: deixar a Aiden até quando podem, o que só vai revoltar mais as queens, principalmente Brita. Assim eles criam drama ao mesmo tempo que criam uma perseguida, e consequetemente surge uma queridinha do público. Parece absurdo, mas vi uma enquete num grupo do Facebook em que Aiden estava como predileta de alguns, na frente de queens como Heide (racismo que chama?) and Jackie. Até o momento a permanência da Noiva Cadaver (Aiden parece ter saído de um filme do Tim Burton) não me incomoda. A da Brita aka pedreiro de peruca, sim.

Sem delongas nem mini desafio, Ru anuncia que o desafio da semana é uma paródia de Greys Anatomy. Nicky e Gigi ficam de distribuir os papeis, ao conseguir a tarefa por sorte. No geral, elas atendem o pedido de todas, menos Aiden e Widow, esta última parece mais ressentida pela renegada. Destaque para Jackie perguntando a Aiden:

– Você sabe quem Mae West é?

– Não tanto como vocês.

– Chamem meu advogado.

Ao menos Aiden não tem vergonha de admitir que não conhece a atriz tão bem (aposto que maioria das gays aqui só a conhecem por conta da Alaska). . Amo a falta de noção da Aiden. Ela me lembra Jiggly, Gia (O que é um Tony?) e Stacy (Who da fuck is Heather?). Essa última ainda mais. Principalmente pelo fator de ser negligenciada pelas outras competidoras como “não boa o bastante”, só que bem menos carismática. Fato é, a produção está criando um underdog, e todos amamos torcer pelo Black Horse. Vale lembrar que para ser uma boa drag quen não precisa ter o maior referencial bibliográfico de old divas, porém conhecer sua história ajuda bastante.

Ainda no workroom, as garotas começam a falar sobre mães. Jackie se emociona e em lágrimas desabafa sobre as pressões de ser persa, imigrante e gay. No ponto o comentário de Jaida sobre atender as expectativas dos pais. Não retiraria nem acrescentaria nada. Jaida estava sensata demais durante todo o episodio, e sua drag tem crescido bastante no meu conceito.

Na runway tivemos o tema capas, que diferente de Edna Moda, eu amo! Os destaques ficaram por conta de:

Gigi Goodie como Jamie de Troop Bervely Hills. O jogo de filmes da garotas está excelente. Já é segunda obra prima que ela referencia na runway e estou amando. Ela é uma prova do que boas referencia podem fazer no seu estilo/personificação de drag.

Jaide como sempre polida e muito impecável, nada a criticar.

E Aiden (!!!). É para pasmar mesmo. A garota mostrou que não é de todo um desperdício sua permanência e serviu um dos melhores looks da noite. A borboleta na boca elevou um look que poderia ser só mais um.

Jackie pode-se dizer que apresentou um de seus melhores looks até então. Amei o ornamento na cabeça, e ela me levou a Arabia com a dança e a runway, que estava bem Mil e Uma Noites.

E só. Cherry Pie também estava boa, mas ela a gente releva.

No geral a runway foi uma oportunidade desperdiçada já que dava para trabalhar bastante o tema e boa parte das garotas veio com uma capa por cima de um maiô.

Cristal se saiu bem, linda com o arranjo de flores make e palheta Frida Khalo vibes, apesar que prefiro seu outro look Frida que ela serviu no final do episodio 2.

Tirando o fato que estava de maiô, Jan estava ótima. Decidiu por uma abordagem mais diferente (como tem sido seu padrão até então) de sky divving. Quando ela desmanchou a mochila e mergulhou na passarela eu morri! Posso dizer que suas runways são as que mais me empolgam, sempre tem algo diferente acontecendo. Toda vez que entra na passarela ela sabe se divertir, o que acaba sendo legal de assistir.

Nicky também estava boa. Amei o cabelo e make, assim como a peça de roupa gladiadora. A capa estava nada a ver com o conjunto, realmente ela só juntou um lençol ao maiô para entrar na categoria. A garota parece estar se preparando para um turnê mundial a estilo Beyonce: todo episodio ela serve um look nesse estilo.

Heide não estava das melhores, mas não foi essa bagunça toda que pintaram. Widow estava bem pior. Seu maior problema mesmo foi a falta de conexão entre as três peças. Outra: sua explicação na runway foi divertida e até rimou.

Widow não tem como defender. Ela tentou uma abordagem campy, mas saiu podre. A cor da peruca estava horrível e no mais era só um maiô. Ta na hora das queens dessa temporada pararem de vir com roupa de frutas wannabe. Não está funcionando. Só Manila consegue dominar essa categoria.

E Brita. Básica e meio brega, nada de novo.

O desafio de atuação até que estava inspirado. Não tivemos nenhum desastre e o roteiro estava bom, usando algumas piadas internas do show que parece estar no ar desde sempre, como a constante pegação nos corredores e a recorrência de tragédias que acontece no hospital.

No desempenho de atuação, Cherry realmente foi a melhor. Ela catou a referência de quem tinha de interpretar: Jon Crafword no filme Mommie Dearest. Widow foi outro destaque, soube entregar suas falas no maior estilo negra bitchy. Tirando ela, Jan me surpreendeu. Segunda melhor da noite. Muito bom vê-la em cena atuando, melhora meu humor. Não acho que Aiden merecia o top, mas vale ser ressaltado que a garota está tentando. Gigi foi na média, um safe perfeito, assim como Jackie.

Já a performance de Brita (que promete tanto no quesito atuação), não teve graça alguma. Jaida, em minha opinião fez um bom trabalho, e apesar das piadas não colarem por ela estar lutando para soltar as frases decoradas, a queen sabe bem como interpretar uma badass bitch mandona, Me convenceu bastante, mesmo sem ter atuação como forte. Um sage meio high seria ideal para ela.

Nicky, Cristal e Heide foram as mais apagadas. Nicky tentou bastante, mas não foi dessa vez. Talvez se as queens tivessem sido piores ela teria se safado. Contudo, achei a performance de Cristal bem mais esquecível que a dela (vale lembrar que amo a queen e seu personagem só aparece no final). Heide também não se destacou.

Na minha opinião, acho que o bottom deveria ser entre Brita e Heide. Mas ver Nicky lá também não foi um ultraje como na semana passada. Talvez o fato da queen ter se auto nominado para a eliminação tenha contribuido. Ru não gosta de quem faz a neutra. Se for joga a si própria debaixo do ônibus, faça como a Chanel. Arme logo uma cena e desabafe sua decepção interna. Porém, estava claro como a garota estava abalada com as criticas e quem sabe cansada de lutar.

Sobre o quesito barreira da língua, realmente é difícil. Quem morou fora do país sabe como é. Uma das maiores dificuldades de se fazer em outra língua é entregar uma piada (em sua propria já é complicado). Diria que essa e ter uma DR de relacionamento são os maiores empecilhos ao se falar em outro idioma.

Porém, como bem disse Jaida no começo do episodio, aqui não é RuPaul Best Desculpa Race. Fora que, outras queens com um inglês também limitado, a exemplo de Yara (Echa Palante) e Alexis (BAM!), entregaram momentos iconícos no show – você não Cucu. É uma pena, já que dá para ver que Nicky realmente é engraçada e divertida. Nos momentos que está com as garotas, Nicky entregou alguns bons reads e insights. Contudo, na hora dos desafios ela não consegue trazer sua personalidade. Não é só falar francês aleatoriamente que fica engraçado, tem que saber entregar.

O lip sync foi ótimo. Heide é uma boa performance e foi para matar. A peruca caiu (kkkk), mas ela colocou de novo como se nada tivesse acontecido. Nicky ficou mais no close.

No geral foi um bom episodio. O que me preocupa é a vitoria de Pie, a segunda num total de quatro eposodios que ela participou. Pelo decorrer da carruagem ela é uma front runner, e se continuar acumulando wins, vai amaldiçoar a vitoria da outra que chegar lá. Aquela sensação de “você não foi a melhor”, deixada por Ben no AS3. A temporada será atormentada pelo fantasma Pie, assim como poderá ser lembrada por isso: a season que uma possível ganhadora foi desqualificada por ser maníaca. Dizem que a produção quer vingar a derrota de Nina na season passada coroando uma camp atuação nessa. Se assim o for, pobre das demais garotas. Veremos no que dá.

O Untucked também esteve divertido. Para variar, as garotas vieram para cima de Aiden, mais uma vez, só reafirmado o que eu disse lá em cima. Heide não poderia me definir minha opinião melhor: ela está salva, por que vocês estão tão preocupadas? Deixem ela em paz.

Eu vivi pelos reacts de Jan ao fundo amando as discussões. Rainha.

P.S.1: Brita Pedreira Cuspideira. Se fosse em mim eu dava na cara. Os editores são bem shades. Assim que Aiden chama a atenção do fato, eles jogam a prova de cabal que ela cospe sim, até demais.

P.S.2: Heide maravilhosa. A queen não está totalmente pronta no quesito atuação e polidez dos looks. Porém sua personalidade brilha. Tudo que ela faz é engraçado. “Isso é ouro, se não for ao ar é um desperdício.” Estou anscioso para ver ela num AS melhorada e com looks aperfeiçoados.

P.S.3: Detalhe para a edição que se nega a mostrar o rosto de Cherry Pie a qualquer custo, mesmo quando a mesma está respondendo uma pergunta. Fica estranho de assistir, mas concordo com a decisão de dar a abusadora o menor tempo possível de tela.

P.S.4: “Você queria o papel de Black China?” Melhor quote do episodio.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Roz

Engenheiro por formação, escritor wannabe por obrigação. Nem exatas, nem humanas, renascentista. Reinventando-se. Inconformista. Cinéfilo. Cosmopolitan. Shitalker. De Pepita a Bowie. De 80s cheese a Sopranos.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries