Posts Populares

RuPauls Drag Race UK – S02E05 – The RuRuvision Song Contest

A falta que uma Tammy Brown faz

Depois da desistência de Ginny Lemon as queens voltaram para o work room. É uma pena ela ter desistido, já que o show poderia fazer uso de queens mais diferentes como ela. Parece que o programa não escala mais drags fora da caixa como a Ginny, e hoje em dia temos várias garotas do mesmo tipo. Acho que a última queen que apareceu no show tão diferente como Ginny foi a Tammie Brown, e sabemos que essa rendou momentos icônicos ( aqui ), assim como não é coincidência as duas terem praticamente desistido do show. Enfim, Ginny estava sendo uma de minhas favoritas no show e pode-se dizer que ela acrescentava um aspecto diferente ao programa, mas infelizmente o show tem uma visão muito limitada do que é drag.

No dia seguinte as queens tem uma surpresa. O show vai ter uma pausa por conta do avanço do corona virus. E assim elas voltam sete meses depois para competir. Diria que é uma boa oportunidade para queens, pois consequentemente dá mais tempo para eles melhorarem no que os jurados tem criticado (principalmente Tia na questão de sua roupas), assim como tem algumas desvantagens, como a quebra de ritmo a qual elas estavam acostumadas, fora como o problema psicológico de um lockdown de sete meses a sobretudo as questões financeiras, a exemplo do que foi citado no espelho da tragédia.

Outra desvantagem é que perdemos a Veronica, ao menos nessa temporada. Uma pena para gente, pois ela era talentosa e possível front-runner. Porém melhor para a queen, pois agora ela pode se preparar melhor com o rendimento de sua participação na S2 e voltar na S3 como forte competidora a coroa (não acho que ela ganharia essa season de todo jeito).

Então sem a Veronica, RuPaul decidiu trazer uma queen eliminada. O melhor jeito de fazer isso em minha opinião seria a estilo All Star ou makeover da S7, botando as eliminadas para competirem, e a que melhor mostrar merecer, volta. Ao invés disso tivemos uma votação. Minha torcida era para que Asttina voltasse, já que não esperava ela sendo eliminada tão cedo. Mas as queens foram pela Joe Black, principalmente pelo peso da carreira desta e o que ela não pôde mostrar, o que é bastante compreensível.

O desafio principal consiste numa performance de canto e dança a estilo Eurovision (outrora a copa do mundo gay, antes de Drag Race existir). O Eurovision já revelou talentos como ABBA, Celine Dion e Conchita Wurst, ou seja, ícones não faltam. A proposta é totalmente diferente da apresentada pelo desafio girls group, que foi apresentado ano passado. No Eurovision você pode esperar muitos looks bregas e musicas chiclete, e Ding Dong Uk Hun é um bom exemplo.

A track da música não é das melhores, mas surgiu seu efeito: ficou na cabeça. No quesito vocal, nenhuma das meninas foi um desastre graças a presença de um profissional de canto lá para guia-las, nada de Michele Visage aqui (eu sei que ela é cantora, mas talvez não seja a melhor opção no aspecto coach vocal). Em questão de performance dá par ver claramente quem se saiu melhor.

O United KingDolls além de ter melhor coreografia, também se apresentou como um grupo de verdade na perfomance. Como bem apontado pelos jurados, todas estavam em sintonia e ninguém parecia alheia. Tayce em minha opinião foi a melhor, tanto na letra como na entrega. Até mesmo Lawrance, que tem dificuldades nesse tipo de desafio, se saiu bem. Tudo isso graças a Tayce que a incentivou a sair da zona de conforto e não se conformou com uma coreografia básica. Bimini foi outro destaque e as duas poderiam fazer perfomances em shows tranquilamente. Awhora fez seu trabalho bem também, um perfeito safe.

Já o Banana Drama, foi por uma proposta diferente no quesito apresentação. Eles levaram mais a sério a ideia do Eurovision e focaram no estilo mais brega com dancinha tipo tiozão do Abba. Não estava errado, o problema foi que, não se dedicaram totalmente a abordagem brega, os passos pareceram muito simples (qualquer um poderia fazer uma coreo daquelas) e estavam todas fora de sincronia. Não pareciam um grupo de forma alguma. A pior de todas com certeza foi Joe Black. Ela estava muito estranha e toda hora fazia caretas ao dançar. Esse tipo de perfomance obviamente não é sua especialidade e ela não consegui quebrar essa barreira (aquela roupa também foi um erro, totalmente nada a ver com Eurovision ou girl group). Irmã Irmã trabalhou como pode e Tia também foi legal. O bottom para mim ficaria entre Joe e Ellie, que também estava bem alheia no ato.

Na runway o tema era Um dia na praia. E de destaque tivemos Joe Black, com uma ideia simplesmente perfeita assim como execução. O UK é conhecido por ventar forte e seu outfit estava no ponto. Awhora e Irmã foram com a mesma ideia de batata frita enrolada no jornal usado (comida popular no UK, que eu acho sebosa por conta do jornal, e não entendi quando elas entraram na runway assim, pois não fazia ideia de ser algo que se come na praia de lá). O look de Awhora foi devidamente melhor e mais polido, mas não posso dizer que para uma designer Awhora tem me surpreendido. Seus looks são todos bem polidos e bonitos, mas nada de ficar boquiaberto.

Gostei do look da Ellie também, ela foi de Harold the Duck. Concordo que parece meio fantasia de Halloween, mas ao menos foi ousado e diferente de certo modo. Os looks safe para mim foram o da Lawrence, muito bem feito e bonito como sempre, e o da Tayce, que também foi por uma abordagem mais literal de praia. Simples e não levaram a ideia da runway adiante como outras fizeram, mas estavam bonitas. Bimini também foi literalmente de praia, ao menos nas cores, e estava linda. Adoro a queen por sinal e suas runways estão entre minhas favoritas (tirando algumas que saíram totalmente errado). De pior look tivemos a Tia, coitada, como cone de sorvete. Sabemos que runway não é seu forte. Gostei de sua ideia, mas a execução não estava lá. Até consigo ver que ela tentou colocar um esforço nesse look e pensar fora da caixa. Ponto por isso.

No Untucked Awhora confrontou a Irmã por conta do look e parece que outras queens concordam que esta última tinha uma look diferente originalmente e após ter visto o de Awhora, decidiu fazer um similar. Não duvido do fato, assim como também acho que Awhora as vezes se gaba e se acha demais.

No hora do julgamento RuPaul estava puto da vida, de um jeito que não havíamos visto antes. Deu um esporro nas queens, principalmente Tia e Joe. Deixou claro que não quer ver nenhum vestido de H&M na runway. Nessas horas que sinto falta de uma Tammy Brown confrontando a velha ! Então vamos com calma RuPaul. Básicas? Sim! Precisava disso? Não. Já vimos vestidos bem piores na runway e como Bimini bem lembrou no workroom, as queens passaram meses sem nenhuma fonte de renda. Então vamos ter mais um pouco de empatia. A não ser que você queira comprar umas blusinhas para elas do Bob Mackie.

Ginny: Gritar and amaldiçoar queens trabalhadoras e desesperadas por serem muito regionais and não capazes de comprar roupas depois de sete meses sem trabalho e abandonadas. No baby, eu estou bem melhor em casa muito obrigado.

Minha opinião é, a velha estava de saco cheio de gravar esse season no Uk e descontou um pouco de sua raiva nas garotas. O que não foi justo.

Enfim, no bottom tivemos a Tia e Joe, esta ultima única escolha sensata. O lip sync foi bom e Tia como sempre serviu. Joe dessa vez fez melhor que no seu lip sync original. Mas estava claro que a Joe não tinha chances e iria vazar, seguindo a maldição das queens que retornam. Injusto não foi.

Basicamente foi isso, e vocês, o que acharam? Estão gostando dessa season? Quais suas queens favoritas? As minhas são Bimini, Tia, Lawrence e Tayce. Não consigo viver sem elas.

P.S.1: Essa temporada esta tão boa que toda semana eu morro de medo de quem vai ser eliminada. Gosto de todas as queens e fazia anos que não tinha esse sentimento com o show: não querer que nenhuma fosse eliminada. Só da Ellie e Sister que eu não sentiria muita falta.

P.S.2: As conversas de tragedia no espelho do Uk pisam na versão do US. Bem mais naturais e orgânicas, assim como não ocupam muito tempo. O desse episódio focou como as queens passaram o lockdown e foi interessante ter esse insight delas, com questões importantes sendo levantadas. Algo que não foi mencionado no US ainda.

P.S.3: Estarei a partir de hoje cobrindo as review do UK. Essa season do US está muito chata em minha opinião e a do UK está me fazendo lembrar o porquê eu comecei a gostar de RP em primeiro lugar. Um sentimento que há várias seasons não sinto com o US.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Roz

Engenheiro por formação, escritor wannabe por obrigação. Nem exatas, nem humanas, renascentista. Reinventando-se. Inconformista. Cinéfilo. Cosmopolitan. Shitalker. De Pepita a Bowie. De 80s cheese a Sopranos.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries