Posts Populares

Sharp Objects – S01E04 – Ripe

O quebra cabeça está começando a tomar forma!

Desde o início, e por se tratar de um mistério, somos levados a levantar possibilidades sobre tudo que nos é dado em tela. Aos poucos vamos juntando nossas peças e formando figuras, na mesma levada que desmontamos teorias porque os pedaços não encaixam mais entre si. E acho que agora chegamos em um “momento da virada” em Sharp Objects.

O episódio foi inteiramente focado em perguntas e respostas, fomos esclarecendo pequenas coisas ao longo do caminho e essas coisas acrescentaram bastante ao panorama da história. Aprendemos um pouco mais do passado da protagonista da história: Wind Gap. A morte sempre se fez presente naquela cidade, só que na maioria das vezes, ator horrendos eram varridos para debaixo do tapete, por diversos motivos.

Camille cumpriu a promessa que fez ao detetive de levá-lo à antigas cenas de crimes em Wind Gap, e em troca, a cada parada, ele responderia uma pergunta oficialmente para a jornalista. E enquanto eles visitavam os locais, Camille também visitava seus fantasmas, acontecimentos que provavelmente ela gostaria de deixar enterrados.

Esses momentos de flashbacks são sempre muito bem encaixados e as transições entre atua/passado são divinas! Vemos, quase que simultaneamente, o que está acontecendo e o que já aconteceu (algumas vezes até o que está para ou poderia acontecer, né?)! É uma sacada muito genial e bem feita, considerando todos os temas que permeiam a série e o desvendamento de seu mistério.

E assim como no capítulo anterior, entramos mais afundo nos conflitos que ocorrem na mansão Preaker. Adora é uma mulher muito complexa, e seu falso altruísmo e a falsa concepção que ela carrega de si mesma a impedem de enxergar o principal causador de seu sofrimento: seu ego.

Ela tenta culpar Camille por tudo de ruim que acontece, mas não consegue perceber que é sua falta de compreensão e tato com sua filha que destrói tudo a seu redor. Ela afaga todos seus problemas com luvas de cetim, mas ainda que encobertos, eles permanecem ali… Nunca saram por completo. E isso fica bastante evidente na cena em que seu marido sente-se desconfortável com a forma que é tratado, e ela simplesmente parece se importar mais com sua imagem perante a cidade, do que com os reais sentimentos daqueles que deveriam ser seus entes mais queridos.

A revelação mais chocante do episódio vem mesmo quando John conta a Camille que Amma era próxima das meninas mortas e até brincavam juntas na cabana. Cabana esta que o detetive desconfia que seja a principal ligação entre os crimes. E claro, isso leva Camille ao desespero.

Em uma mistura de flashes do que está acontecendo/do que está para acontecer/do que já aconteceu/do que poderia acontecer, nós dirigimos com Camille à procura de sua meia-irmã! Eu não li o livro, logo, não sei se ela realmente foi morta, mas que a aflição não vai me abandonar até domingo que vem, ah isso não vai mesmo!

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Luana Medeiros

Sinceramente, não sei mais há quanto tempo estou nesse site? Mas olha, faz um bom tempo! HAHA. Atualmente cuido mais de reviews de realities musicais, mas também faço meus corres nos seriados, porque a vida é isso aí! Tenho 24 anos, sou formada em rádio/tv/internet, e nas horas vagas vocês me encontram por aqui! ;)

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries