Posts Populares

Solar Opposites – S01E01/02 – The Matter Transfer Array/The Unstable Grey Hole (Series Premiere)

Controvérsias entre dominação extraterrestre e busca por aprovação da humanidade.

Quem diria que o reviewer mais querido e lindo desse site estaria trazendo uma animação nova para vocês, e aqui estou falando sobre Solar Opposites, nova animação do Hulu, de um dos criadores de Rick & Morty. Nesta vemos o humor trabalhado em caos, distinções entre a natureza terrestre e alienígena, busca por aprovação e avanço tecnológico extraterrestre. Sendo assim, traremos as reviews da temporada em pares de episódios.

Dentre todas as características percebidas nos dois primeiros episódios estão a voz de Rick, problema que me afetou um pouco durante a percepção do novo personagem, Korvo, em primeira instância, e o trabalho de cenas ser em pares, The Pupa, e às vezes todos juntos. A abertura da animação é diferenciada, e mais uma vez você acaba sentindo a presença de Rick ali, já que é Korvo quem narra. Após dois episódios é possível perceber também que Terry é o único que passa por mudança do figurino principal, mais especificamente a camisa, seja na abertura ou no decorrer.

Outro ponto intrigante é perceber as características extraterrestres, seja a diferença entre os de pele de colorações azul e verde, o primeiro grupo possui uma boca bem menor que o segundo. Certamente as bocas grandes de Terry e Jesse me distraíram bastante, já que é quase impossível não ficar olhando quando eles estão tagarelando. Ainda neste contexto, tivemos os Gooblers como sendo criaturas geradas em massa a partir do corpo dos personagens, auto nomeados de sci-fi’s (fictícios), em momentos que estivessem sob muito estresse emocional. Ficou subentendido que The Pupa é um tipo de animal de estimação da família, que pode se alimentar de tudo e que fará o que for preciso para satisfazer seus desejos, e, no mais, só o mecanismo natural de autodefesa de Yumyulack. Válido ressaltar: que porra de nome é esse? Falando em nomes, acaba sendo engraçado os nomes de alguns deles serem bastante semelhantes aos nomes humanos, não acham? Talvez faça parte do humor da animação.

O que acho de mais engraçado e, para mim, acaba sendo uma das controvérsias da narrativa, é tê-los buscando aprovação da comunidade, seja para satisfazer suas vontades ou simplesmente para se sentirem queridos diante de suas perspectivas, quando eles poderiam usar de sua tecnologia avançada para conquistarem seus objetivos, no entanto, pelo visto, parece ser bem mais fácil chegar ao magma da terra do que consertar a nave de volta, digo isso por ter ficado meio sugestivo que eles quisessem sair dali, e ao mesmo tempo se sentirem mais acolhidos.

Certamente a característica que abre possibilidade para a criação de uma série derivada, e recebi isso de uma forma muito positiva e acabei por elogiar a criatividade dos criadores, é o viveiro dos humanos aprisionados no quarto de Jesse e Yumy. O pouco que vi no segundo episódio me fez ter vontade de conhecer melhor sobre o que já deve ter acontecido naquele mundo. No mais, os personagens conseguiram me cativar bastante, The Pupa em especial. Acompanhar a forma que a família lida com a adaptação à vida humana, me faz lembrar como é difícil se misturar e atender aos requisitos de sociedade. Inclusive, é importante perceber que Korvo nos convida a uma reflexão ao fim de cada episódio, estando esta relacionada à situação em destaque de tal episódio.

Porém, algumas dúvidas ficaram, principalmente a respeito da reprodução e gênero dos sobreviventes do fim do planeta Shorlp, qual a relação literal do título da animação com o sistema solar, e o que danado aconteceu com o buraco negro solto no começo do segundo episódio. Solar Opposites é promissora, já irei indicar aos meus friends. Aproveito para convidar-lhes a compartilharem suas opiniões ou até mesmo dicas, sejam sobre a série, review ou do site. Agradeço por nos acompanharem e até a próxima!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Antonio Netto

Estudante de Engenharia Química. Pernambucano engraçado, dono de uma gargalhada única e de um sotaque marcante. Apaixonado por comida, séries, química e cálculos. Até gosta de estudar mas, sempre que pode, está pelo mundo curtindo e falando da vida alheia.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries