Posts Populares

Stranger Things – S02E01 – Chapter One: Mad Max [SEASON PREMIERE]

A temporada passada terminou com a Eleven se sacrificando para matar o Demogorgon, Mike ficou arrasado com o sumiço da amiga/crush e Will voltou para casa são e salvo, mas não tão são e salvo assim, porque vemos ele cuspir um bicho estranho, proveniente do mundo invertido. Estaria o pequeno Will contaminado? Já a segunda temporada começou acelerada, vemos um assaltado seguido de uma perseguição policial. O carro dos bandidos é quase cercado e um deles pede que Kali faça alguma coisa, então ela fecha os olhos, levanta as mãos e as fecha em punho, emitindo um som baixo: BOOM. E vemos a entrada do túnel desabar, ou não? O policial que vinha atrás freia bruscamente para escapar dos destroços, mas quando sai do carro, o túnel está em perfeito estado. Dentro do carro os bandidos comemoram, já Kali apenas sorri de lado, enquanto levanta uma das mãos para limpar o fio de sangue que escorre de seu nariz e então podemos ver sua tatuagem: 008. EITA! Ou melhor, Eight. Já quero tecer teorias antes de continuar!

Quase um ano depois dos acontecimentos envolvendo o desaparecimento do Will, as coisas parecem estar voltando ao normal, os meninos estão se divertindo no fliperama, tentando controlar todos os recordes das máquinas, porém são surpreendidos por um novo jogador, um tal de Mad Max está acabando com seus recordes. Enquanto discutem sobre qual pode ser a identidade desse rival, Will tem uma pequena “ocorrência” ele sente e vê tudo como se ainda estivesse no mundo invertido e suas visões são quase apocalípticas. Ao caminhar até o lado de fora, encontra o céu vermelho, como se uma tempestade se aproximasse, mas a cor do céu e toda a sensação de medo que trás com ela, faz com que Will sinta que não é uma tempestade comum.

Steve parece menos chato agora, talvez 5% menos chato numa escala de 1 a 1000, o que o deixa ainda 995% chato. Ele não parece estar enganando a Nancy dessa vez, é quase como se ele gostasse dela de verdade. Ele pede ajuda para escrever a redação que precisa enviar para a faculdade, mas Nancy fica toda sem jeito de dizer que está muito ruim. Só que quando recebe um convite para uma festa de Halloween, ela pede outro para entregar a Jonathan, dizendo que ele precisa se divertir, conhecer alguém. E o olhar que eles trocam deixa bem claro que ele não precisa conhecer ninguém, porque quem ele quer tá bem ali do lado dele. Só que Steve aparece para cortar o clima, (lembra dos 5% menos chato, já pode diminuir para 3%) e Jonathan vai embora, deixando Nancy com o olhar perdido nele. Steve pode gostar da Nancy, mas é uma pena, porque ela, claramente, gosta do Jonathan. O que é bom pra mim, porque eu sou muito, muito #TeamJonancy, sim (nem sei se é esse o nome do ship).

Durante uma aula descobrimos que os meninos têm uma nova colega de classe, a Maxine, ou como ela prefere ser chamada: Max. Espere, onde já ouvimos esse nome? Isso mesmo! Eles ficam loucos com a possibilidade do grande rival deles no fliperama ser uma garota. Mas Max é muito arrasadora, ela tem muita atitude, anda de skate e está #atenta ao olhares dos quatro rapazes. Já Will, pobre Will, sofre tanto. Além de ter que lidar com os problemas que o mundo invertido fez com a cabeça deles, tem que lidar com o bullying das outras crianças da escola. “Zumbi boy” foi o apelido que escolheram, porque ele foi dado como morto e depois “ressuscitou”. Crianças podem ser maldosas, né? Joyce aparece para buscá-lo no meio do dia, para levá-lo ao médico. Will tem sempre que fazer um acompanhamento médico no hospital da mesma organização que usava a sede do Departamento de Energia. Lá é acompanhado o peso, altura, pressão e tudo mais do menino. O medido responsável faz diversas perguntas e Will, finalmente, fala sobre as visões que anda tendo, da tempestade, da sensação de medo paralisante, da sensação de que todo mundo vai morrer. Conversando com Joyce e Hopper, o médico diz que essas visões devem ficar mais frequentes, que é uma espécie de transtorno pós-traumático e eles devem agir normalmente, para deixar Will confortável com a situação,não pressioná-lo a falar nem nada do tipo. Hopper diz a Joyce que, caso aconteça qualquer coisa, é para ela ligar pra ele primeiro, antes de qualquer coisa. Tenho que dizer que esse é meu outro ship na série, sou muito shipper mesmo, gente, não aguento. Não sei se o Hopper direcionou sua preocupação de pai para o Will, mas não consigo não imaginá-los numa família feliz, quando o mundo invertido começar a se invertir pra lá. Peço até desculpas para o Bob, namorado da Joyce, mas não tem nem comparação. Um casalzão desses!

Steve e Nancy vão até a casa dos pais de Barb e descobrem que eles estão vendendo a casa para pagar um detetive particular para procurá-la. Nancy não consegue suportar a pressão de continuar mentindo para eles, vendo a cada toda decorada com fotos da amiga morta. Já Jonathan quer saber porque Will está estranho, ele vê o irmão desenhando um zumbi e pergunta o motivo. Will diz que chamaram ele assim na escola e Jonathan quer saber quem, quando, porquê. Will pede que ele não o trate dessa forma, porque já basta ser tratado como uma aberração pela mãe, pelos amigos e por toda a escola. Ele só quer ser um garoto normal. Jonathan então diz que não é tão legal ser normal, que as pessoas normais não deixam sua marca no mundo. E que Will é seu melhor amigo. Life goals, meus amigos! Além de super fofo, Jonathan ainda é mega sensível. Abre o olho, Nancy!

No meio da noite, Will levanta para ir ao banheiro e a volta, se vê no mundo invertido mais uma vez. Ele caminha até o lado de fora, enxergando o céu vermelho de tempestade novamente, só que dessa vez, ao fundo, quando um relâmpago atinge o céu, ele vê um monstro gigantesco e fica completamente apavorado.

Hopper aparece chegando num chalé no meio da floresta, bate na porta da forma de um código antes de entrar. Ele deixa a arma num canto, pega uma cerveja na geladeira e vê um prato com waffles pela metade em cima da mesa. Logo aparece Eleven, dizendo que ele demorou demais e não deu sinal nenhum de vida. Hopper fala que ela sabe que não é essa a regra, que é primeiro o jantar e depois a sobremesa. Aí a gente grita “PARA TUDO”, né? A gente já sabia que Eleven estava viva, mas sendo protegida pelo Hopper? Será um momento de paternidade perdida? Já quero Hopper, Joyce, Jonathan, Will e Eleven formando uma enorme família, imagina que hino!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Thais Pereira

Feminista, leonina com ascendente em gêmeos e lua em virgem, viciada em memes, em Friends e problematizar na internet. Formada em História da Arte, mas consciente que nunca vai trabalhar com isso na vida. Normalmente eu escrevo e falo mais do que deveria. Eu mesma, Thais Mello.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu