Mudanças, Mudanças e Mudanças…


Eu ainda estou surpreso com o rumo que Supergirl está tendo dentro da CW, acredito que a série ganhou muito com a mudança de emissora, os roteiros estão mais completos, vemos um amadurecimento mais acelerado de Kara, tudo vem se encaixando e até o momento tivemos dois ótimos episódios. A parte ruim da mudança de emissora e de local de gravação (Los Angeles para Vancouver) foi a saída de Calista Flockhart do elenco regular, perderemos nossa amada Cat Grant que foi essencial para o desenvolvimento de Kara. Acredito que a série fez justiça a sua personagem com diálogos incríveis e bem construídos entre Cat/Kara e Cat/Supergirl nesses dois episódios. Outra ausência daqui para frente será do Homem de Aço interpretador por Tyler Hoechlin, uma versão mais bem humorada, simpática e charmosa de um dos meus heróis favoritos que aparentemente caiu no gosto da maioria do público.

landscape-1476797057-supergirl-season-2-trailer-superman

Chega de falar de ausências e vamos falar um pouco desse episódio. The Last Children of Krypton veio para concluir o que começou na premierè e para definir as tramas que vão ditar o ritmo da série nessa segunda temporada. A saída de Cat Grant seria sentida e gostei muito de ver que a CW colocou James Olsen como novo chefão, e afastou ele ainda mais daquela confusão amorosa envolvendo ele e Kara, não acho que os dois combinem ou que tenham química e gostei de ver que pelas mudanças feitas isso não deve voltar a pauta. Ainda dentro da empresa, gostei de ver o Snapper Carr como novo chefe da repórter Kara, as cenas entre os dois mostraram um alívio cômico para o episódio, algo que é essencial e ao mesmo tempo serviu para fazer a personagem de Kara evoluir um pouco mais como Kara, vimos ela buscar o autoconhecimento de si mesma para decidir o que queria fazer.

Além das mudanças profissionais envolvendo Kara, vimos a relação entre ela e Alex ser explorada um pouco mais, a chegada do SuperMan causou um efeito de admiração e respeito muito forte e Kara e isso a cegou, aquela luta que ela sempre teve para se afastar da figura do seu primo, e mostrar que ela era uma heroína a sua maneira de repente caiu por ralo, e vimos nesses dois episódios que isso a cegou, chegando ao ponto dela cogitar se mudar para Metropolis, só que Alex está ai apenas para dizer verdades, felizmente! Depois de tudo isso acho que Alex se tornará ainda mais essencial para Kara com a saída de Cat Grant do elenco regular.

O episódio também trouxe o desenvolvimento do plot envolvendo Metallo e o Projeto Cadmus liderado por uma mulher ainda sem nome mas que promete dar muito trabalho para Supergirl e companhia. E o Cadmus tenta usar ferramentas de mídia para defender seus ideias, eles querem “livrar” o mundo de qualquer ameaça disfarçada de heroísmo por parte de alienígenas, nesse caso específico os kryptonianos. E o que é melhor para vencer kryptonianos do que usar kryptonita contra eles? Para isso vimos o vilão John Corben que acabou morrendo com um tiro de Lena Luthor no episódio anterior, sendo revivido com enxertos de Promethium (metal) e um coração feito de Kryptonita.

Essa forte ameaça inicialmente conseguiu derrubar nossos heróis inicialmente, sendo que Supergirl acabou sendo fortemente atingida pelo laser de Kryptonita, e acabamos vimos uma das cenas mais icónicas que remeteram ao quadrinho da Crises em Terras Infinitas.

tumblr_of84kntitu1qd9k4so4_250

tumblr_of81fzfwdv1usrwq6o2_500

E obviamente essa kryptonita não veio do nada, e vimos que de certa forma o Superman tinha razão até certo ponto sobre o estoque de Kryptonita que J’onh fez na DOE. Por fim os dois entraram em um acordo e vimos que a relação dos dois foi de 8 a 80! As cenas de luta protagonizadas em duplas por Alex/Kara e Clark/J’ohn foi um dos melhores momentos do episódio, gostei muito da ação, de ver eles trabalhando em grupo. Por fim, Superman se despediu levando o estoque de Kryptonita, prometendo ajudar na busca por Jeremiah (ou seja ele deve retornar em algum momento na temporada) e protagonizando uma cena fofíssima com Winn.

winn-superman-supergirl

O que falar de Winn, ele vem sendo melhor aproveitado, sua entrada para a DOE ajudou no clima da série como um todo, as cenas estão mais leves, tudo parece fluir melhor. Espero que o seu personagem continue ganhando espaço e plots mais importantes durante essa temporada. No final do episódio vimos que Supergirl teve uma das conversas mais brilhantes e poderosas que essa série poderia ter, foi de cortar o coração ver a saída de Cat, mas a cena foi linda demais.

capa

Com o fim desse segundo episódio, podemos dizer que Supergirl está aproveitando ao máximo essa mudança de emissora, a série conseguiu se reinventar, trazer plots mais relevantes e ficar mais interessante. Agora veremos como Supergirl seguirá com as mudanças a ausência de Cat e de Clark, e chegada de um outro Kryptoniano, que aparentemente será Mon-El, interpretado por Chis Wood (The Vampire Diaries). E estou bem ansioso para ver o que teremos pela frente! Espero que tenham curtido nosso review e se puderem comentem o que vcs estão achando das mudanças que a série vem sofrendo.

P.S.1: O sucesso de Tyler como Superman foi tanto, que já se cogita uma série solo do mesmo. Particularmente sou a favor, mas espero que demore um pouco mais.

P.S.2: O episódio foi cheio de easter-eggs, por exemplo a frase “Ele nunca bebe quando voa” é uma homenagem ao filme do Superman de 1978. A estátua localizada em Metrópolis não tem o busto de Superman como no filme Batman vs Superman, e sim o símbolo da casa El. Achei sensacional. Snapper Carr é um personagem que saiu dos quadrinhos, onde ele se chamava Lucas Carr e ele teve uma grande participação no evento conhecido como Invasion, trata do crossover entre Arrow, Flash, Legends e Supergirl.

Lindomar Albuquerque
Lindomar Albuquerque

Canceriano com ascendente em Sagitário, ou seja UMA ÓTIMA PESSOA! Atualmente um louco que faz Doutorado e que já se formou em Química. Viciado em The Voice, séries e Indie Rock. Gosta de gastar o tempo que não tem para escrever sobre The Voice, The Flash, Bates Motel, Orphan Black, The Vampire Diaries e Westworld.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: