Posts Populares

Supernatural – S12E09 – First Blood

“Somos os caras que salvam o mundo” – Sam e Dean Winchester

E assim começo essa review desse episódio maravilhoso. Afinal, tem algo melhor para resumir Supernatural do que essa frase? Eu continuo me impressionando como uma série que já tá na sua 12ª temporada consegue ficar cada vez melhor, quando acabar eu vou me sentir totalmente órfã, quero nem pensar nisso… vamos falar de coisas boas!

Eu nem esperava tanto desse episódio porque o episódio antes do hiatus de fim de ano terminou intrigante, mas nada de UAU e aí veio esse episódio onde os Winchester provaram pra quem quisesse ver porque são os maiores e melhores caçadores badass que você respeita. Eles realmente são presos pela “tentativa de assassinato” do presidente americano e lá tem 2 caras que são responsáveis pela investigação deles: um é um senhor que super fui com a cara, inclusive e outro bem babaquinha que quer acabar logo com a raça dos irmãos. Não preciso nem dizer que já odiei esse de cara né? O senhor tenta fazer eles abrirem a boca, mas tanto Sam quando Dean permanecem em silêncio sem dar uma mísera palavra e na cena que esse cara faz uma certa tortura emocional com ambos (cada um em uma cela) e Sam se abala muito mais que Dean, isso tudo demonstrado só pelo olhar dos dois (bom ator é assim mesmo) e mostra também a fragilidade maior do irmão mais novo comparado ao mais velho que segura a barra mesmo não estando bem. Eles ficam mais de 1 mês na cadeia, enquanto  isso Castiel aqui fora pede ajuda a Crowley que garante que os dois irão se livrar dessa, porque são como herpes, quando você menos espera, eles surgem. Melhor pessoa esse Crowley, meu Deus HAHAHAHAHAHAHAHA. Quem também está com Cas nessa é Mary, que inicialmente culpa o anjo por tê-los deixado ser levados, mas depois tem consciência que ele não tem culpa e em uma dessas conversas quando ela se desculpa, Castiel tem uma das cenas mais bonitas do episódio quando diz da função dos Winchester pro mundo, conta a história de um caso de vampiro que tá assombrando uma cidade e ele não soube lidar com ela. Sendo assim, Mary resolve ocupar a função dos filhos enquanto eles não voltam e acaba com a raça dos tais vampiros em pouco tempo. Até que Dean e Sam arrumam uma forma de fugir, se fingindo de mortos e assim que possível entrando em contato com Cas que vai ao encontro deles e aí se inicia uma perseguição aos irmãos e eles simplesmente SAMBAM na cara dos policiais, principalmente no tal escrotinho lá, Dean dá o recado pra ele que eles que tem que temer o perigo e não os irmãos a eles e realmente… eles arma uma armadilha, deixam todos os policiais sem ação e ainda dão aquele recado no final quando perguntam quem são eles: “Somos os caras que salvam o mundo”… PISEM MAIS QUE TÁ POUCO!

Para conseguir resgatar os irmãos de maneira correta, Cas resolve entrar em contato com os Homens das Letras britânicos que os ajudam e por fim (sem que todos saibam), o tal do Dr.Ketch mata todo mundo envolvido na investigação sem dó nem piedade. Deu uma dozinha dos policiais, principalmente do senhor, mas confesso que fiquei bem feliz por terem matado aquele outro nojento. Curti essa nova parceria, achei interessante, porém ainda tenho receio do que eles podem aprontar, ainda mais agora que Mary aceitou se juntar a eles e realmente espero que não esconda isso dos filhos. Mas, voltando à fuga… desde que eles conseguem fugir, fica um mistério de como foi aquela morte e Sam sempre puxa o assunto que precisam conversar, mas Dean vai adiando até que quando chegam no carro para ir embora, eles contam que Dean fez um pacto com Billie (a ceifadora) dela tirá-los dali e depois da meia-noite um dos Winchester ia morrer de vez, eu sabia que isso não ia acontecer e já tava prevendo Mary morrer no lugar deles, mas as coisas não foram bem assim. Mary realmente se oferecu para morrer no lugar já que também era uma Winchester e eu já tava sofrida pelos dois que iam perder a mãe pela segunda vez, só que aí surge o anjo maravilhoso rainho Castiel e acaba com a raça de Billie e proporciona mais um belíssimo diálogo falando da importância dos Winchester dessa vez não só pro mundo, mas para ele também e inclui Mary nessa. Olha, meus olhos marejaram como os de Dean e eu tô numa vibe que tô quaseeee shippando Mary & Castiel ahhahahaha. Gostei muito de terem estreitado a relação deles dois nesse episódio mesmo que seja só pra amizade, gosto muito da sintonia dos dois juntos.

O episódio termina com o tal do Mick, um dos britânicos, fazendo com que Mary o ouça para se juntar a eles e tudo indica que ela formará uma aliança com eles, isso depois de muitos caçadores americanos chutarem ele. Vamos ver o que será dessa aliança e o que os próximos capítulos nos reserva. E vocês, o que acharam do episódio de retorno?

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Caroline Azevedo

Seriadora de carteirinha. Shipper de plantão. Friendsmaníaca. Viciada em música. Feminista. Meu sonho é ser uma Sense8 e me dividir em várias partes para conhecer esse mundão afora, tudo ao mesmo tempo, agora.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries