Noite do #TeamPauloRicardo

Finalmente chegamos à segunda fase do Superstar e com isso uma qualidade maior, ou não, nas apresentações. A segunda fase consiste de uma forma diferente da temporada anterior, pois esse ano funciona da seguinte maneira: cada padrinho tem um total de 8 bandas e cada domingo será destinado as apresentações das bandas de um dos padrinhos, dessas 8 bandas as cinco melhores colocadas vão direto para a próxima fase, as 3 menos votadas vão para a escolha do padrinho, onde ele terá que escolher apenas uma para avançar, daí vem o nome da fase superpasse. Nessa fase também tem a estreia de algo que considero uma palhaçada, que é aquilo de convidados e grandes nomes da música tem direito a 2% nas apresentações de cada uma das bandas. Nessa primeira noite do programa, viemos com o melhor time, que é o de Paulo Ricardo.

Nessa review também temos novidades, que são os comentários de um amigo, o Válber, mas vamos ao que interessa. Lembrando que por limitações da Globo, não tem vídeos no YouTube, então caso queira rever ou assistir as apresentações é só clicar no nome da Banda.

Big time Orchestra – Meu Erro

Amei o inicio da música somente com a banda tocando os instrumentos, porém a falta de música autoral me irrita um pouco, mesmo tendo tacado originalidade na música de Paralamas do Sucesso. A banda mostrou novamente a presença de palco que é uma das marcas deles. Não vejo essa banda como comercial para vencer o Superstar e por isso creio que não vai longe. A banda teve 75% e ganhou mais 2 % de Gaby Amarantos, ficando com 77%.

Valber- Já não sou muito fã dessa banda e ainda vem com a minha musica favorita dos Paralamas. Tenho que admitir que não teve erros exceto ter mais tempo na instrumental. Por mim essa banda não passava.

Stereosound – Será que isso é samba

Uma banda que tem um som que não me marcou na primeira apresentação, e nessa segunda elas apenas explicaram e confirmaram porque eu não marcou. Não gostei da melodia da música, não gostei da letra da música, não gostei da presença de palco da banda, a única coisa que posso elogiar é essa mistura de ritmos que a banda tem que é original e gostei. A banda teve 76% e com os dois por cento de Eriberto Leão a banda foi para 78%.

Valber- Na audição já não havia gostado. Dessa vez vieram com autoral o que é bom, mas a música não me animou nem um pouco, foi legal ver que eles usam bastante recursos, mas não passaria eles também.

Scambo –  Janela

Uma das bandas que me agradou na primeira fase do programa. A banda mais uma vez veio com um som original, mas dessa vez não senti aquela emoção e arrepio que senti na primeira vez, acho que foi porque a letra da música que não me conquistou e nem o ritmo da música. Acho que se a banda retroage no Superstar pode ser fatal. A banda teve 74% do público de casa, e ainda conseguiu os 2% de Manu Gavassi, totalizando 76%.

Valber – Gostei da música, um refrão marcante, vocalista com uma presença boa já ajuda bastante. Acho que eles têm mais a oferecer então passariam eles.

Falange- Need You Now/Easy Lover

Na primeira noite não veio com uma música original e nesta apresentação eu tinha esperanças que viesse com um som original e mais uma vez não veio com um som original, algo que me decepciona por não conhecer a identidade deles. Não gostei da versão que eles trouxeram da música, achando bem fraco por sinal e não passou originalidade, teve horas que pareceu que o som da banda estava acima do tom e com isso não escutava direito o vocalista principal. Mesmo depois disso tudo que eu disse, tenho que dizer que gosto da banda, principalmente quando os dois vocalistas cantam juntos e não um sendo segunda voz do outro. A banda teve 80% e conseguiu os 2% da Emanuelle Araújo, ficando então com 82%.

Valber – Uma banda que não gostei nas audições. Mas nessa fase vieram melhores, gostei da nova roupagem que deram a Need You Now. Entretanto, queria uma autoral para mostrar o que eles fazem realmente.

Scalene – Danse Macabre

Outra banda que tinha muita expectativa, pois foi a minha banda favorita da primeira fase e ainda foi a que achei a melhor. A banda novamente veio com uma música original e com a melhor música deles, pelo menos das que ouvi. A Scalene novamente veio com o que me conquistou que é a ousadia deles e com um som delicioso, passando a verdade na música deles. Não tem nem muito que falar a não ser que é a melhor banda dessa segunda temporada até então. A banda teve 84 % e ainda conseguiu os 2% do Di Ferrero, ficando com 86%.

Valber – A minha banda favorita e com mais uma música autoral. Vieram com um rock mais pesado e não deixaram a desejar, gostei bastante. A melhor banda da noite pra mim.

The Moondogs – Black & White Woman

Uma banda que não gostei na primeira vez que eles vieram, inclusive era uma das que menos gostei e olha que sou um fã dos “The Beatles”, uma banda que eles tentam ser um “cover”, que por sinal é. Nessa segunda noite eles já vieram com uma música infinitamente melhor que a primeira vez que apresentaram e também com uma ousadia diferente, mas não significa que gostei, pois mesmo assim odiei tudo. A Banda no Total teve 65%.

Valber – Como diz May Melessi “Só uma palavra: Não!”

Supercombo – Epitáfio

Outra banda que está entre as minhas favoritas e vejo-os como um dos grandes favoritos. A banda veio cantando Titãs (inclusive uma das mais populares) e não um som original, mas eles trouxeram a música para eles e veio totalmente repaginada e conquistou a plateia, os jurados e a grande maioria dos telespectadores.

Supercombo é outra banda que tem grandes chances de vencer, mas eles têm que evitar cantar músicas dos outros, porque chega uma hora que cansa, e eles têm ótimas músicas que podem ser cantadas no programa. A banda não tem muito que falar, a não ser elogiar. Ps: temos que elogiar a menina da banda que é demais, e toca e canta muito. A banda teve 82% e ainda ganhou 2% da Anita, ficando com 84%.

Valber- Toda mudança é bem vinda, mas acho que mudaram demais essa música. Não foi ruim, mas, se viessem com uma autoral seria bem melhor. Mostrou personalidade para chegar com uma música famosa e fazer um arranjo completamente diferente.

Tianastácia – O Sol

Rezei com todas as minhas forças para que a banda saia, pois creio que já tiveram a chance e tem muitos fãs e cds gravados (sim, a produção deixou eles participarem, mas não quer dizer que eu concorde), mas tenho que ser imparcial e olhar essa apresentação. A banda veio cantando uma música conhecida na voz jota Quest, mas a música é deles, então se encaixa no autoral. Inevitavelmente tive comparar com Jota Quest e achei bem inferior, a música não me passou emoção nenhuma e a banda nem parecia que tinha anos de experiência, pois bem pareceu nervosa. Amei que Sandy votou não e ainda usou a mesma justificativa minha mesmo sabendo que seria criticada por isso. A banda teve 68% e ainda consegui 2% do convidado, ficando com 70%.

Valber – Por mais que a música seja deles, eu não curti. Foi mais questão de gosto mesmo, não sei se foi por escutar mais a versão de Jota Quest, mas não gostei.

Como avançamos de fase no programa, a qualidade aumentou e o nível de disputa também, tivemos o ranking da noite que ficou da seguinte maneira:

  1. Scalene – 86%
  2. Supercombo – 84%
  3. Falange – 82%
  4. Stereosound – 78%
  5. Big Time Orchestra – 77%
  6. Scambo – 76%
  7. Tianastácia – 70%
  8. The Moondogs – 65%

Com Scambo, Tianastácia e The Moondogs na zona do perigo, o Paulo Ricardo ficou com a missão de escolher uma das três bandas para adquiri o superpasse, e quem foi escolhido foi a Scambo, concordando com o público de casa, pois ela foi a melhor colocada, e ainda concordando comigo, pois dentre as três, eu também passaria ela.

O que achou da segunda noite do programa? Concordou com a justificativa da Sandy para não dar os 7% a banda Tianastácia? Quais são suas expectativas para semana que vem, já que é o #TeamSandy?

Phelipe
Phelipe

Estudante de Direito, Cruzeirense, polêmico quando deve ser, mas bem passivo às vezes, além de confuso, autêntico. Começou o seu amor por série com Prision Break e depois disso virou vício.
Deixe-nos um comentário!
  • PHELIPEEEE, cadê Scalene na capa?? CADÊ? Só te perdoo pq é a Supercombo hahaha!

    Eu achei o programa bem fraco, só gostei mesmo de 2 apresentações: Scalene e Scambo.

    Acho que a Scambo acabou indo para o bottom pois foi uma música sem explosão, muito linear, e que a letra não prendia o telespectador.

    Sobre Supercombo, pesquisei sobre a banda e eles tem muitas músicas autorais lindas, e não gostei deste cover deles, achei bem fraco e sem sentido a forma como abordaram a música, mas ok!

    Sobre Tianasnática acho errado a postura da Sandy de falar tão abertamente, eles podem ter tido a chance deles, mas hoje estão na lama e precisam da visibilidade do show para se reeguer, se formos pensar assim, Cassadee Pope e Meghan Linsey por exemplo não entrariam no The Voice US, ou mesmo aqui no Brasil, eu já tinha ouvido falar de algumas bandas que passaram, mas não da Tianastácia, enfim, eu eliminaria a Tianastácia pela performance que foi fraco, mas achei o argumento dela bem errado.

    Sobre o jurados, apesar desse desliza da Sandy, acho que os comentários delas foram corretos e serviram para algo, Thiaguinho tá ali de telespectador, não sabe de nada, sabe menos que John Snow.

    #TeamScalene E espero que Scalene cante: “Nunca Apague a Luz”, uma das minhas favoritas deles. hahahaha

    • phelipetylin

      Lindomar, usei a supercombo porque na apresentação passada eles foram ótimos e não pegaram capa e nessa eu realmente fiquei na dúvida qual das duas colocar, aí no critério de desempate usei esse. Lindomar, sim eu sei que eles podiam participar, mas como eu disse, eu não concordo, adorei a atitude de Sandy, ela foi correta para mim,. Mesmo se eles ganhassem os 7 pontos dela, a zona de perigo ficariam com 4, e provavelmente ele iria escolher a Big Time Orchestra , porque pelo que percebi, ele já foi com o pensamento se Tianastácia fosse uma das menos votadas, ele( Paulo Ricardo) o eliminaria.

%d blogueiros gostam disto: