Decepcionante? Um pouco… Mas ainda sim coerente com a série..

Eu queria começar está review, dizendo que quando terminou o ultimo episodio da temporada anterior,  minhas expectavas estavam muito altas em relação a esse episodio de estreia da terceira temporada. Quer dizer, “É O FLASHPOINT!!”,  não tem como não se empolgar como um fã do universo DC não se empolgar com isso. Mas depois com o tempo, pensando mais friamente, fui me dando conta de que eles não iriam (e nem teria como) manter uma boa fidelidade ao Flashpoint dos quadrinhos. E as informações e os trailers divulgados posteriormente foram deixando mais claro que eu não teria O Flashpoint que eu queria. Mas tudo, ainda sim… “é Flashpoint, algo bom vem ai! Com certeza eles vão algo bom cheio de influências”, esse era o meu pensamento.  E foi isso que aconteceu… em partes.

Bem, agora vamos ao episódio,  as primeiras cenas me deixaram confuso. Quanto tempo teria se passado desde q ele mudou a linha do tempo? Ele ainda está tentando conquistar a Iris? Ele ainda está com os poderes?! Buguei! Imaginei que ele já apareceria com a vida bem encaminhada, casado com a Iris, e sem poderes, afinal ele mudou toda a linha do tempo. Mas aos poucos as respostas foram dadas, e o ritmo do episodio se estabelecendo.

Logo no começo do episodio, damos de cara com um novo vilão “O Rival” (que originalmente é vilão do Jay Garrick), e também um novo Flash ( Kid-Flash para ser mais exato). E admito que foi muito legal para mim ver enfim o Wally como Kid-Flash, todo mundo que conhece um pouco do universo do Flash esperava isso desde que foi anunciado que teríamos o Wally na série. Ainda que não seja o Wally bem humorado e extremamente piadista dos quadrinhos e animações, conseguimos ver um pouco das “tiradas” características do personagem, e a tendência é que o personagem se desenvolva cada vez mais.

2

Em seguida, vemos que Barry prendeu o Flash Reverso em uma jaula e o alimentando, tal qual um animal O.o. Só eu achei isso totalmente sem noção!? Mas tudo bem, era importante ter o Reverso ai por perto para o desenrolar da trama.  E é incrível como o personagem continua ótimo, e o ator mandando muito bem. O nosso adorado vilão então alerta  o Barry sobre os perigos de ter criado uma nova linha do tempo ao salvar sua mãe, o que não parece abalar a felicidade de Barry por ter enfim sua família completa novamente.

Mas para frente no episódio vemos que Cisco se tornou o homem mais rico da América, e damos de cara com um Cisco sério e extremamente esnobe, muito diferente do Cisco boa praça e piadista que estamos acostumados.

Conforme usa sua velocidade, Barry percebe que aos poucos está se esquecendo das lembranças que possuía da antiga linha do tempo. Com suas memorias pouco a pouco sumindo, Barry se vê obrigado a contar a Iris, Wally e Cisco que é o Flash de outra linha do tempo, e que precisam trabalhar juntos para deter O Rival. Ainda que sem entender muito bem a explicação, seus amigos se unem para tentar deter o vilão, porém sem sucesso incialmente, e durante a luta Wally acaba gravemente ferido. Mas conhecemos Barry, sabemos que às vezes tudo que ele precisa é de umas boas frases de incentivo e motivação para vencer uma luta J , e isso é dado por Iris, que diz que mesmo não o conhecendo tão bem acredita que nele.

Com Wally entre a vida e a morte, e suas lembranças e poderes desaparecendo,  Barry se vê obrigado a ter que deixar que Thawne mate sua mãe e assim voltar a sua linha do tempo original. Temos então mais uma das emocionantes cenas entre o Barry e seus pais. Esse tipo de cena é corriqueira na série, eu já deveria estar enjoado de vê-las, mas acabo sempre gostando, e como sempre Grant Gustin se mostra um ator competente ao passar a dose certa de emoção ao publico, em uma bela, porém simples cena de despedida dos pais.

De volta a sua linha do tempo original, Thawne alerta Barry, de que nem tudo deva estar como era antigamente. Vemos em seguida que os atos do Barry de fato trouxeram consequências para linha do tempo original. Logo de cara, a primeira grande consequência que nos é mostrada é que a relação entre Iris e Joe não é a mesma. E o episodio termina com um gancho para o que deve ser o  próximo vilão da série…o Dr Alquimia.

3

Flashpoint foi um episodio que no geral foi bom, um pouco decepcionante sim, pois eu esperava bem mais, da adaptação de um dos arcos mais marcantes do universo DC. Mesmo sabendo que não seria possível fazer algo parecido (devido a falta de personagens), eu esperava algo maior, e envolvendo os personagens das outras séries do universo televisivo da DC. Para mim eles poderiam ter usado o Flashpoint, para fazer o Crossover entre séries q a DC faz anualmente. Mas ai talvez eu estivesse sonhando alto de mais.  Outra coisa a se destacar são os easter eggs, foi muito legal ver frases do tipo “E agora quem é o vilão Flash?!”, dita pelo Flash Reverso, ou ver Joe dando um tiro no Rival pelas costas,  fazendo alusão ao tiro que Thomas Wayne dá no Reverso na animação de Flashpoint.

Agora nos resta esperar para saber quais outras mudanças o Flashpoint trouxe para a série, e quem sabe talvez para as outras séries da DC como Arrow e Supergirl…

 

Leandro Andrade
Leandro Andrade

Formado em Produção Áudio Visual e viciado em séries, Leandro é DCnauta de carteirinha, além de fã de lambada e cantor de karaokê de buteco nas horas vagas. E ainda tentando achar uma maneira de ficar rico.
Deixe-nos um comentário!
%d blogueiros gostam disto: