Posts Populares

The Flash – S05E01 – Nora [Season Premiere]

Barry e Iris têm uma filha velocista. Que volta no tempo. O que pode dar errado?

Depois de meses de espera, finalmente descobrimos mais sobre a Nora, a filha do Barry e da Iris, vinda de um futuro um pouco distante e que tá presa no passado. O apoio que ela deu pro pai pra impedir que o satélite caísse e matasse muita gente, inclusive o próprio Flash, fez com ela não conseguisse mais acessar a Força da Aceleração – logo, nada de viagem no tempo.

The Flash chegou naquele ponto em que têm tanto personagem ao mesmo tempo em tela que uma hora alguns precisam dar uma sumida. A Cecille, depois de descobrir que não perdeu os poderes depois do nascimento da filha, e o Joe quase não aparecem, mas isso não afeta em nada o episódio. Mas é aquela coisa, o Wally tem tempo demais de tela, e todo mundo sabe que o Joe é muito mais legal do que ele. Além disso, o Harry (qualquer uma das variações dele) faz muita falta; tanta falta que até em flashback ele apareceu. Inclusive, fiquei com uma sensação estranha de que o Ralph foi delegado ao papel de ser aquele personagem que só faz piadas e que “não sabia” das coisas e tava lá pra fazer as perguntas que relembrariam a gente do que aconteceu na temporada passada.

O episódio girou ao redor da Nora e da relação dela com o pai e com a mãe, já que ficou comprovado por diversos testes que ela era de fato filha deles; inclusive, a cor dos raios dela quando ela tá correndo é a junção do raio do Barry e da Iris, o que é algo bem fofo. Mas ela é do futuro, então ações dela no passado podem interferir no futuro ao ponto dela nem existir, então tá todo mundo bem interessado na retorno dela pro seu tempo.

E é muito perceptível que existe uma diferença no tratamento dela com o pai e com a mãe; tem muito mais calor, muito mais afeto partindo dela em relação ao Barry. Há um respeito com um misto de distanciamento entre ela e a Iris. E a gente demora um tempinho pra descobrir o motivo. Aquela vez, no casamento durante o crossover, foi a primeira vez na vida em que ela realmente viu o pai. É mostrado na série que o Barry sumiu numa das Crises, mas aí a gente descobre que se passaram anos e ele nunca voltou. E devido ao sumiço dele, a Iris e a Nora nunca foram exatamente próximas. E, enquanto o Cisco não consegue achar um jeito de fazer ela voltar a ter a velocidade de antes, as duas resolvem se aproximar.

Pra não dizer que não teve um vilão da semana, surgiu o Gridlock, com a habilidade de absorver energia cinética. O Flash até iria conseguir derrotar ele, mas a XS (nome de herói da menina Nora, abreviação que funciona bem mais no Inglês do que no Português) aparece e daí dá tudo errado e o vilão foge. E, como não tem mais satélite do Star Labs no ar, graças ao DeVoe, o Team Flash tá basicamente cego em relação a tudo. Outra informação relevante e interessante pra quem acompanha o Flash nos quadrinhos é a confirmação da existência do Museu do Flash,

À medida que a história vai se desenrolando, a gente vai descobrindo o real motivo dessa viagem da Nora. Como ela nunca conheceu o pai, ela resolveu que seria uma boa ideia voltar no tempo pra ajudar ele no passado e impedir que ele desapareça na Crise. Não é exatamente um motivo ruim, mas só desesperado. E partir do momento em que o Barry descobre que ela só tava fingindo não conseguir acessar a Força da Aceleração pra ajudar ele, ele decide manter ela por perto por mais um tempo.

Enquanto isso, o Ralph decide ajudar a Caitlin na questão de descobrir mais sobre o passado dela e da Killer Frost. E ele descobre que o certificado de óbito do pai dela não é real.

Obviamente, o vilão reaparece e vai atacar em um avião, cheio de energia cinética. O único jeito de impedir que isso aconteça é colocar as algemas no Gridlock no pouquíssimo tempo em que o avião tá em gravidade zero (coisas de física, não tem como ter energia cinética sem gravidade, diz o menino Cisco) e fazer com que o avião vibre através de prédios. Sozinhos, o Barry e o Wally não conseguiriam fazer isso. Mas, com a ajuda da Nora, sim. Só que ela nunca conseguiu fazer isso, já que nunca teve ninguém que ensinasse ela (o que implica que o Wally também não tava por lá pra ajudar a prima). Aí acontece aquele flashback que eu mencionei antes, com o Barry usando as palavras que o Thawne ensinou pra ele. A cena é bonitinha? É.

No fim da contas, tudo terminou bem quando acabou bem. Mas aí vem a cena pós crédito e somos apresentado a um novo vilão, que usa umas facas com o formato de raios. Mesmo não tendo sido apresentado, ele é o Cicada, e ele vai ser o vilão da temporada. Mais sobre ele à medida que a temporada for avançando, mas já aviso que a motivação dele, nos quadrinhos, é matar todo mundo que o Flash já salvou. Mas, foi anunciado que, na série, ele vai atrás de todos os meta-humanos por culpá-los por tudo que deu de errado na vida dele. E, ele é imortal. Boa sorte pro Barry e pro resto do Team Flash.

Ah, quase ia esquecendo. Outra coisa que a Nora trouxe do passado é o traje do Flash que fica dentro do anel. Se eu achei o traje bonito? Não muito, mas aparentemente é importante seguir os clássicos.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Rafael Augusto

Um hiperativo que não sabe viver sem ler, escrever, ouvir música, ver séries e filmes, geralmente tudo ao mesmo tempo. Fã de ficção científica, suspense, Stephen King e histórias em quadrinhos.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries