Posts Populares

The Flash – S05E22 – Legacy [SEASON FINALE]

O final de temporada de Flash foi bom, emocionante e bonitinho, que é o que toda a temporada deveria ter sido.

Essa temporada de Flash vinha se arrastando. Não é como se eu ainda esperasse muita coisa dessa série, mas não esperava que fosse ser algo tão mediano e sem graça durante meses. Até houve alguns lampejos durante o meio do caminho, porque coisas que envolvem viagem no tempo tendem a ser interessantes quando bem feitas (fica aí a dica, Vingadores: Ultimato). Mas a grande verdade é que eu não esperava muita coisa desse lance de outro Cicada, mas achava que o plano do Thawne não seria tão simples assim. Dito e feito. Aquele abraço pro Ralph, que finalmente mostrou nessa temporada o bom detetive que ele realmente é.

Mas enfim, o esses últimos três episódios foram, de certa forma, interessantes. Eu não digo bons porque não acho que de fato tenham sido, mas foram interessantes o suficiente pra conseguir fazer eu me manter atento durante quase duas horas, o que é bastante – juro. Todo esse lance de manipular a linha do tempo a bel-prazer que o menino Eobard faz com tanta maestria é genial, porque todos os indícios do que vai acontecer tão ali e a gente só não consegue juntar todas as peças. Mas o Ralph, veja só, conseguiu, e percebeu que tinha algo de estranho nessa história da adaga não existir no futuro mas existir no passado e coisas do tipo.

Aí, surge o dilema. se eles derrotarem a Cicada e destruírem a adaga dela, ela vai sumir no futuro e liberar o Thawne da prisão dele. Mas se eles não destruírem a adaga, a Grace vai matar todos os meta-humanos da cidade e, muito provavelmente, do mundo. Sabe como são heróis, sempre buscando resolver a situação sem mortes, então eles decidem por realmente destruir a adaga.

Então, derrotam a Cicada de um jeito bem legal, seguindo um plano da Nora: convencer a Grace pequena a acordar do coma e dar a cura pra ela, fazendo com que a Cicada do futuro suma e tudo termine bem. Num primeiro momento, não dá muito certo, mas aí eles destroem a adaga e pronto. Estranhamente, essa parte do plot tava resolvida nos primeiros 20 minutos de episódio, o que evidencia que, apesar de ter sido muito presente e tudo o mais, o lance Cicada 1 e Cicada 2, o real vilão da temporada era o Thawne. E o resto do episódio é basicamente dedicado a ele.

O plano do cara é honestamente genial. Não dá pra saber que ele realmente planejou todas as coisas que vieram a acontecer, que ele previu tudo que aconteceria, MAS dá pra achar que pelo menos boa parte dos acontecimentos eram de conhecimento dele. Ele deve ter imaginado que o Team Flash iria enfrentar ele, então ele já sabia que não seria derrotado, já que a Nora iria sumir nessa nova linha do tempo. O Barry optou por tentar salvar a filha, mas o jeito seria colocar ela na Força da Aceleração Negativa, e ela se nega a passar o resto da vida vivendo num mar de raiva e sofrimento e, numa cena BEM dramática e triste, ela desaparece.

Mas as cenas tristes não terminaram. Numa vibe Barry antes de sumir na Crise, a Nora deixa uma mensagem pros pais, falando várias coisas muito fofinhas. Talvez eu tenha quase chorado nessa hora, porque foi uma cena tão bem construída que os sentimentos que os três sentiam tavam refletindo em mim. Mas, falando em Crise, mexer com o tempo tem consequências. Aquela capa do jornal, falando que o Flash some em meio a Crise, foi adiantada 3 anos, evidenciando que em 2019, esse ano, o Flash vai sumir de fato. Ah, o Joe virou Capitão Joe West e o Cisco tomou a cura e deixou de ter os seus poderes. E deixou um presente desconhecido pra Caitlin, mas provavelmente deve ser um uniforme pra Killer Frost.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Rafael Augusto

Um hiperativo que não sabe viver sem ler, escrever, ouvir música, ver séries e filmes, geralmente tudo ao mesmo tempo. Fã de ficção científica, suspense, Stephen King e histórias em quadrinhos.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries