Posts Populares

The Four: Battle For Stardom – S02E03 – Week Three

4 desafios para os The Four’s

Estamos de volta e já na metade da season. Hoje estou fazendo a minha estreia como reviewer de realities, após seis meses no Panelas fazendo reviews apenas de séries, e como comentarista em reality.

Na semana passada tivemos algumas vitórias justas, como a Sharaya J que manteve o seu lugar como uma #TheFourOriginal, e outras que dividiram as opiniões como no caso do nosso rockeiro Jesse. Até o momento continuo sentindo o James como favorito a vitória e o mais forte dos quatro. Mas como em realitty sempre temos uma caixinha de surpresa, devemos esperar pelo resultado final. Basta olhar a Zhavia na season passada, que perdeu, mas está fazendo sucesso por conta de um feat que foi lançado na trilha sonora do filme Deadpool 2.

O episódio de hoje já foi iniciado com um hino da banda Imagine Dragons, onde trouxeram os quatros – Jesse Kramer, James Graham, Sharaya J e Whitney Reign cantando Believer, ficou bem gostosinho de ouvir e o resultado vocês conferem abaixo

Para comentar junto comigo hoje, convoquei o leitor Pablo Rodrigues para esse nosso jogaço, ele é do Mundo Fergabee. Caso você ainda não conheça, é um site incrível sobre uma artista mais ainda… a Fergie!, confira no Twitter deles as novidades de forma rápida e de fonte segura através do @mundofergabee. Como brincadeira adotaremos os “sobrenomes” das mulheres que arrasam no programa Miss Meghan and Lady Fergie.

Na primeira apresentação do dia temos o Ebon que vem com uma história emocionante à la The Voice, em que as pessoas de casa ficam sensibilizadas. Ele perdeu ambos os pais, e veio acompanhado da avó para tentar uma mudança de vida com a plataforma que o programa dá.

Ebon Lurks – ‘Photograph’ by Ed Sheeran

Thairo Meghan: Não vejo um diferencial nele em que potencializa o seu lado artístico, a performance foi bem linear, sem deslizes mas sem grandes acertos. Essa versão que ele trouxe me lembrou muito a versão de forró de Photograph (que diga-se de passagem é maravilhosa). Ele utilizou um pouco do seu falsete e tentou levar ao lado sentimental que a música possuí, para mim não foi o suficiente e ele não é melhor, ou em um nível similar, a qualquer um que está sentado na cadeira.

Pablo Fergie: Bom, foi uma apresentação simples, sem exagero de vocais e foi isso que deixou tudo lindo. O Ebon deu uma roupagem nova pra musica do Ed Sheeran e nossa, quando chegou no vocal as mudanças de tons de voz foram o fator X para me apaixonar. É uma grande prova que não precisa gritar ou exagerar nos falsetes para conquistar todo mundo. Não sei vocês, mas me veio uma vibe muito John Legend e acho que ele merece bastante a chance de desafiar um dos 4.

 

Apesar da dúvida do Diddy, ele ganhou a chance de desafiar alguém, e escolheu o nosso Rockeiro da season até o momento.

Jesse Kramer – ‘You Are So Beautiful’ by Joe Cocker 

Thairo Meghan: Como não se derreter com ele olhando nos seus olhos e dizendo “Você é tão bonitx”? Eu estou só as mulheres no palco haha. Rasgou os graves lindamente, expremiu uma vibe de Adam’s – Lambert e Levine – e da semelhança não apenas física com o Jared Leto, adorei a passagem que ele fez entre os tons graves. O final poderia ter terminado com uma nota de maior alcance, mas é compreensivel de acordo com a letra da música a sensibilidade e vunerabilidade que ele quis passar.

Pablo Fergie: AAAA, ainda não tenho opinião formada sobre o Jesse. Na performance de “Hallelujah” na semana passada ele conseguiu me tirar arrepios, porém nessa eu já comecei a achar exagerado todos os gritos. Eu vou ter que analisar mais algumas performances dele ao seguir do programa para poder formar minha opinião sobre ele, mas não podemos negar que ele é um p*ta performer e isso vale muito na hora de se apresentar para a platéia, que é quem decide tudo afinal.

VS

Ebon Lurks – ‘Mine’ by Bazzi

Thairo Meghan: Já ele representa mais um artista semelhante ao que John Legend e Labirinth fazem. Nessa performance eu gostei da pegada que ele deu a música, foi romântico e naquele estilo para você estar no sabado a noite com o crush ouvindo. Novamente achei ele muito linear, um bom cantor, mas um artista mediano. Fico com o Jesse mesmo.

Pablo Fergie: Uma performance fofa e cheia de poder, porém o Ebon errou em desafiar o Jesse. Ele manda muito bem na área dele que é o R&B, mas competir com o Jesse que é um gênero totalmente diferente do dele foi meio que um tiro pé. As chances do Ebon aumentariam se ele desafiasse a Whitney ou o James.

Mais do que justamente o Jesse continua na competição e se garante mais uma semana no show.

 

Elijah Connor – ‘Love’ by Musiq Soulchild

Thairo Meghan: Houveram erros na proposta do primo do Prince aí, o início foi muito fraco e achei que ele não segurou a barra. Quando começou a parte mais alta e aguda da música ele mostrou um outro lado, que realmente foi surpreendente e elevou o nível da sua apresentação. Mas acabamos assim como começamos, sem diferenciais, mas gostaria de ver um embate dele com a Whitney ou sendo pisado pelo James no desafio.

Pablo Fergie: Nem Prince que é parente do dito cujo salva. Achei tudo desastroso na performance. O Elijah tem um bom vocal, mas ele tenta fazer muitas firulas na voz e tudo sai exagerado. Eu assisti a performance com a mesma cara que o Diddy ficou durante todo o live de tão bizarro que chegou a ser. Uma coisa que vem me fazendo curtir bastante esta season é que a bola dos jurados baixaram um pouco e eles estão sendo menos agressivos com os participantes, principalmente o Diddy que chegou a ser o rei da arrogância em alguns momentos da primeira temporada. Acho que se fosse em outro momento, o Elijah ia ser bastante criticado naquele palco, felizmente só ficou no climão mesmo e ninguém saiu humilhado.

Ele foi ELIMINADO por 3 votos contras dando o não a ele.

 

Matt Bloyd – ‘How Will I Know’ by Whitney Houston

Thairo Meghan: Uma voz bonita é claro que ele tem e não podemos negar. Mas a performance não me expôs a nenhuma emoção dele. Ficou em algo mediano e sem diferencial, ele com essa apresentação seria eliminado caso fosse no desafio, mas os jurados resolveram dar uma chance dele tentar uma vaga, ele resolveu desafiar a Whitney (a participante haha claro). Potencial ele pode ter, mas nessa performance faltou, e muito.

Pablo Fergie: Felizmente as gays orgulhando bastante a classe. Acho que a Whitney Houston se orgulharia dessa performance do Matt. Ele matou com bondade nos vocais e me tirou arrepios nos falsetes, que não agradaram o Diddy, porém não consegui achar defeitos já que ele controlou muito bem o tom e manteve até o final. Acho que a Fergie merece dar umas giradinhas para o Matt e rolar um confronto com o James.

Whitney Reign – ‘(You Make Me Feel Like) a Natural Woman’ by Aretha Franklin

Thairo Meghan: A Whitney é o tipo de candidato que eu costumo torcer em realittys. Hoje ela demonstrou garra fisciamente, porém os vocais foram meio fracos e não teve a força necessária, não sei se ela está doente ou algo do tipo. Mas tirando esse fator, ela sensualizou como a música pediu, demonstrou dor, se ajoelhou, jogou tudo e acabou entregando uma boa apresentação e merecendo continuar na sua cadeira no final das contas.

Pablo Fergie: EU NÃO TENHO NEM PALAVRAS PARA FALAR O QUÃO PODEROSA A WHITNEY É. Apesar de ter tirado a vaga da Stephanie Zelaya na semana passada que era uma das minhas favoritas, acho que ela merece muito a cadeira do The Four. Os vocais dela nessa musica da Areta foram perfeitos e a voz arranhada em dados momentos da música me deixaram em êxtase. O Matt se meteu em maus lençóis.

VS

Matt Bloyd – ‘Tennessee Whiskey’ by Chris Stapleton 

Thairo Meghan: Adoro essa música e é uma das minhas favoritas country, foi totalmente diferente do que ele fez na performance anterior. Apesar de não ser minha apresentação favorita da música, ele fez algo especial e que combinou com os falsetes dele. Deixou-me na dúvida em relação ao caminho que ele seguiria como artista fora da competição principalmente, será que dessa vez teremos um country na competição?

Pablo Fergie: Sou bastante suspeito para falar pois amo “Tennessee Whiskey” e sei que quando alguém escolhe esta musica em especial para cantar em algum reality, é porque essa pessoa sabe o que está fazendo e o Matt pelo visto sabia muito bem o que estava fazendo. Vocalmente a performance foi maravilhosa e ele tem uma presença de palco incrível. Acho que mais uma vez tivemos um erro na escolha da batalha, o Matt deveria ter escolhido o James e não a Whitney. Vai ser uma escolha muito difícil para a platéia.

A Whitney mantém o seu lugar na competição. Partimos então para a próxima apresentação que é uma batalha de rappers.

 

Lili Bri – ‘Hate It Or Love It (The Four Version)’ by The Game

Thairo Meghan: Já dizia o Pharrell, SEVETEEEEEEEEEEEN.  YAAAAAS mama, desceu para jogar mesmo. Adorei a apresentação dela, fiquei igual os jurados na ginga balançando a cabeça e o corpo (gif abaixo). Ela jogou muito, não tenho nada de negativo a falar dessa performance, é incrível o espaço que o programa dá para o rap e ela sobre aproveitar muito bem. É um ótimo momento na industria com rappers femininas como Cardi B e Nicki Minaj fazendo sucessos para uma batalha entre a Lili Bri e Sharaya J no programa.

Pablo Fergie: YASSSS LIL BRI. É o flow ein querida. Não entendo muito dessa vibe Hip-Hop e Old School, mas não é difícil perceber quando uma pessoa arrasa na área. A Lil tem apenas 17 anos e mostrou ser uma gigante e teve fôlego até o fim da música junto a uma presença de palco incrível. Acho que a Sharaya J deve ficar um pouco preocupada com a Lil Bri.

 

Sharay J – ‘Stir Fry (The Four Version)’ by Migos

Thairo Meghan: Em questão de performance, a Sharaya J dominou totalmetne o palco, adorei os movimentos dela e como ela se portou, com ar de artista mesmo. No rap, a performance anterior da confrontante foi melhor e realmente me deixou na dúvida, uma rapper performance ou uma uma rapper cantora, vamos dizer assim. Tenho que analisar bem a próxima para tirar essa dúvida pois até agora está tudo muito empatado e qualquer uma que vencer para mim estaria sendo justo.

Pablo Fergie: É uma briga de titãs mesmo. Não posso deixar de falar o quanto a história de vida da Sharaya é bonita já que ela está enfrentando um câncer, mas apesar de todos os baixos ela continua perseguindo os seus sonhos e dá pra ver que ela não se deixa abalar por isso. Além de ser uma boa rapper, ela é uma grande performer e isso é o que mais ajuda na decisão final do público. Acho que vai ser bastante difícil ficar por baixo dela durante as batalhas se você não for um bom performer.

VS

Lil Bri – ‘Crush On You’ by Lil Kim

Thairo Meghan: Foi realmente o que eu falei anteriormente, e continuo divido. Dentro do rap cada uma tem um nincho, e para mim foram diferentes e excelentes em suas particularidades. A Lil cantando a música de outra Lil, gostei mais da primeira apresentação. Mas essa também foi boa e essa batalha podemos dizer que talvez tenha sido a mais difícil na temporada até agora.

Pablo Fergie: Acho que a Lil Bri é uma estrela que ainda está nascendo, ela tem tudo para brilhar mais, diferente da Sharaya que já é uma estrela completa. O que provavelmente foi crucial para a Sharaya ter sido superior é o fato dela ser uma boa performer, levar algum tipo de coreografia e interagir com o público, coisa que a Lil Bri não dominou durante suas duas performances.

A platéia decidiu, e manteve a Sharaya, merecidamente depois da primeira batalha de rap’s femininas do programa.

 

Antes da última apresentação da noite temos esse momento do desafio de jurados onde o Diddy fez com que a Meghan tocasse um Ukelele e você confere abaixo esse momento incrível.

 

Christian Gonzalez – ‘Bailando’ by Enrique Iglesias

Thairo Meghan: É FOGOOOOOOOO. AMEI, ADOREI, ACHEI TUDO, ARRASOU VIADO. Isso sim é um latino pronto para o mercado, tá tudo bem que a voz dele não é uma BIG voice, mas onde que isso é requisito principal aqui? Arrasou e muito na performance, o conjunto todo, a idade jovem em que ele pode hitar, sabe dançar, tem ritmo, e me conquistou já. Até o momento em que lembrei qual era o único assento disponível.. vai ser difícil Brasil, os dois prometem muito para uma boa season.

Pablo Fergie: Eu estou apaixonado, é isto. O garoto com apenas 16 anos de idade tem uma presença de palco que acho que até agora poucos chegaram a ter no palco. Incrível como a América latina está sendo bem representada nessa season do The Four, pela Stephanie Zelaya e agora o Christian Gonzalez. Ele mostrou confiança, mostrou bons vocais, mostrou coreografia. Um artista pronto.

James Graham – ‘Lately’ by Stevie Wonder 

Thairo Meghan: Até então o James possui a melhor apresentação da temporada que foi no desafio do primeiro episódio. Nesse desafio de hoje achei uma música um tanto quanto datada, para ele e ainda mais contra um Latin Young, deveria ter se arriscado em algo mais atual como Sam Smith. A apresentação no final foi crescendo e mais uma vez ele arrasou nos vocais e quero saber como o público na plateia decidirá quem ficará, pois são estilos diferenciados.

Pablo Fergie: Eu odeio o fato do quanto o James faz perfeitamente e com maestria tudo que ele se propõe a cantar. Uma surra de vocais e ele sabe muito bem que vai ser difícil pra qualquer um tirar ele daquela cadeira. Fiquei com bastante dó do Chris assistindo a performance porque ele já estava se sentido derrotado pelo James, e vamos combinar que com milhões de motivos.

VS

Christian Gonzalez – ‘Hold On We’re Going Home’ by Drake

Thairo Meghan: Essa música me deixou bem dividido em relação a ele. Achei fraca, se fosse a primeira apresentada, na minha opinião não disputaria nem a chance da cadeira. Ele demonstrou versatilidade claro, já que pegou uma música em inglês diferente do que ele apresentou anteriormente e adaptou alguns versos em espanhol. Mas não curti tanto quanto a primeira, e acho que nessa o James deveria levar a melhor mesmo. Jurava que quando o “Chris” começasse a cantar ele viria de Despacito ou algo assim, um Échame La Culpa cairia bem.

Pablo Fergie: Um anjo latino, infelizmente fez uma performance inferior a primeira, talvez a escolha da música não favoreceu muito ele já que quis mostrar mais os vocais, sendo que na primeira música ele mostrou ser muito mais um performer e talvez isso que o público quisesse ver mais. Eu fiquei só a Fergie querendo abraça-lo e guarda-lo em um potinho. Foi uma batalha muito linda, mas pra mim ficou claro que o James levou essa de lavada.

 

No final James manteve o seu lugar e nenhum dos quatro iniciais foram trocados pela primeira vez no show. Apesar de ter gostado bastante do Chris e também da Lil Bri, achei justas as escolhas e tô gostando dos quatros. Logo agora no final do post vocês podem conferir a versão que citei de Photograph em forró, no clima de  Feliz São João! hoje dia 24 de Junho, e também uma enquete para escolher o melhor do episódio. Semana que vem estaremos de volta com a cobertura de mais um episódio, e eu retornarei na final, espero vocês!.

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Thairo Bulcão

Sou o Thairo Bulcão, tenho 19 anos, faço faculdade na Universidade Federal da Bahia seguindo o rumo das artes como ator, amo escrever e estou aqui no Panelas falando sobre séries, realittys, filmes e fazendo por diversão.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu