Posts Populares

The Four: Battle For Stardom – S02E04 – Week Four

Desafios pesados a serem vencidos!

Fala, galera! Já passamos da metade da temporada, e muita gente está com a sensação de que a primeira foi melhor, não é mesmo? Apesar de alguns candidatos seguirem se destacando (James e Sharaya), o nível dos candidatos, dos desafiantes, está muito fraco. A maior prova disso é que Jesse ainda está sentado em sua cadeira, sendo que ele é facilmente o pior membro do The Four dessa temporada.

Enfim, nessa temporada seguimos com Fergie no comando e a bancada composta por DJ Khaled, Sean “Diddy” Combs e Meghan Trainor. Rapidamente, vamos lembrar a dinâmica do programa: existem 4 artistas sentados nas cadeiras que levam os candidatos à final. A cada programa, outros candidatos vêm mostrar seu potencial pros jurados, a fim de buscar uma chance de desafiar um dos 4 escolhidos, que já estão sentados. Para poder desafiar alguém, o cantor deve obter “sim” de todos os jurados, sem exceção. O vencedor de cada desafio é determinado pelo público presente na plateia. Lembrando que cada cadeira pode ser desafiada apenas 1 vez por programa.

E o programa dessa semana já começou com apresentação em grupo do The Four. Cantando “The Way You Are”, hit dos anos 2000, se eu me lembro bem, tivemos o próprio Timbaland aparecendo e cantando com a galera. Gostei muito da apresentação no geral, achei bem melhor que a de semana passada. Sharaya acabou não cantando por conta do seu problema de saúde, e preferiu se dedicar apenas pra defender sua cadeira.

Sem mais delongas, vamos analisar tudo o que rolou! Os comentários hoje são por conta de Mizael e vamos estar utilizando nossos stickers das reações dos jurados! Bora!

FELIX THOMPSON – “CAN WE TALK” BY TEVIN CAMPBELL

Gerson: Olha, eu gostei, no geral. Felix tem um timbre bacana, sabe brincar com a voz e tem bastante personalidade. Não curti muito a songchoice, mas isso é extremamente gosto pessoal. Uma coisa que me incomodou na performance dele foi aquele microfone no pedestal. Achei que isso o prendeu demais, ele acabou abrindo mão da presença de palco. Pros jurados, foi o suficiente, e com isso Felix teve a chance de desafiar alguém. E desafiou Jesse!

Mizael: O primeiro desafiante começou me surpreendendo. Felix é bastante controlado e tem uma ótima presença de palco. Suas notas iniciais cheias de ar e aconchegantes seguidas por uma bela voz nasal conquistaram meus ouvidos. O cara é bom, mas fiquei esperando originalidade e uma força que não vieram. Acho que é o suficiente para desafiar alguém, mas nāo acho que ele tenha chances de vencer.

JESSE KRAMER – “HOLD ON, I’M COMING” BY SAM & DAVE

VS.

FELIX THOMPSON – “THAT’S WHAT I LIKE” BY BRUNO MARS

Gerson: Não dá pra negar que as apresentações de Jesse são enérgicas, são fortes, são animadas. Mas também não dá pra negar que ele está fazendo hora extra no programa. Assim como semana passada, dicção péssima! Só dava pra entender o que ele cantava quem conhece a música e no refrão mesmo. Mais uma vez o rosnado dele me pareceu super forçado e fake, o que pode até ser um problema pra ele, se estiver fazendo isso com a voz mesmo. Enfim, não curti muito não.

Mizael: Para mim, é muito díficil entender vozes como a do Jesse. Acho que ele vai vomitar a qualquer momento. Jesse desceu ali e fez um miojo¸ algo bem básico. Mas não é qualquer um que ganha dele, o cara é um bom artista, que eu não curto nem um pouco, mas é um bom artista. Me incomodei com o exagero da galera, como se ele tivesse detonado. Até agora só curti “Hallelujah”, mas acho que aqui ele vence.

Gerson: Olha, parabéns pela coragem, porque noção não tem nenhuma! HAHAHAHA Jesus, que mortal foi aquele! Pra quê? Pra cumê? Mico total! Enfim, na parte musical achei que ele apelou bem. A música foi melhor que a de Jesse, no quesito apelo, apesar de eu odiar. Vocalmente ele deu umas escorregadas, me incomodou um pouco. No geral, eu achei melhor que o Jesse, porque aqui pelo menos deu pra entender o que ele cantava. Mas mesmo assim, achei uma performance bem fraca. Ele parecia muito exagerado no palco.

Mizael: Felix, ao meu ver, ganhou já com essa presepadinha no começo kkkkk. O cara tem a voz mais incrível e original do mundo? Não, longe disso. Mas eu, como um cantor amador, consigo entender tudo o que ele faz e os caminhos que ele segue. Acho difícil que ele vença aqui, mas não ligo muito pois sei que ele perderia rápido demais a cadeira. Por outro lado, Jesse cantou “Hallelujah” e depois repetiu a mesma música em todas as apresentações kkk, Versatilidade mandou lembranças.

Depois das duas apresentações, o painel deu sua opinião, sendo favorável a manter Jesse no The Four. Aí foi a vez do público votar e o resultado foi o mesmo. Jesse segue, com sua cadeira bloqueada pelo resto da noite, e Felix Thompson foi ELIMINADO.

ALMA LAKE – “EX’S & OH’S” BY ELLE KING

Gerson: O-M-G! Eu tô apaixonado nessa mulher! Que performance maravilhosa, que ser humano incrível! O que eu dei de risada quando ela chegou no palco, não dá escrito! Enfim, tô adorando os latinos dominando o programa! Achei a voz de Alma muito diferenciada (dá vontade de rouquidão, né @Jesse), acho que ela acertou demais na música, se divertiu, inflou o palco! Foi tudo o que eu precisava ver. Mas, como sempre, uma mulher segura e incrível sempre assusta outra. E foi isso que aconteceu. Meghan decepcionou, ficou com inveja, ficou ofuscada por Alma, e votou “não” pra menina, deixando Khaled, Diddy e o público puto da cara! Que vergonha, Meghan!

Mizael: Eu até gostei dela. Alma tem uma voz rouca e bonita.  Senti falta de um pouco de técnica, de facetas diferentes da voz dela. Não acho que essa seja uma boa música para cantar em realities. Talvez tivesse agradado mais em uma performance intimista, uma balada. Pode ser que ela tenha preparado algo assim, mais emocionado, para o desafio. Acho que ela merecia esse direito, mas Meghan não concordou comigo.

 

ALI CALDWELL – “TELL ME SOMETHING GOOD” BY RUFUS & CHAKA KHAN

Gerson: Uma das poucas coisas boas da Season 11 do The Voice US, é hora de Ali dar as caras no The Four! E a gente gosta sim! Bom, já sabemos da capacidade dela, mas vamos focar no que ela trouxe e trará no programa. Não gostei muito da escolha musical, achei que não combinou com a interpretação de Ali. Senti ela exagerando em alguns momentos, forçando muito a voz, e isso não me agrada. Mas ela é melhor que gente que tá sentado, então eu daria uma chance, e foi o que os jurados fizeram.

Mizael: Estou escrevendo do chão, onde estou caído desde quando descobri que a Ali iria participar. Detesto essa música, mas Ali detonou, e com essa apresentação bem abaixo do que sabemos que ela pode fazer, Ali provou que merece desafiar e conseguir uma cadeira também. QUE ELA VAI  GANHAR JÁ É CERTO!!!

WHITNEY REIGN – “IF YOU DON’T KNOW ME BY NOW” BY PATTI LABELLE

VS.

ALI CALDWELL – “SET FIRE TO THE RAIN” BY ADELE

Gerson: Whitney é bem limitada, e não é de hoje que vemos isso. Mas o que mais me incomoda nela, e o que me incomodou hoje de novo, é as escolhas datadas dela. Será que ela não vê que sua melhor performance foi com uma música atual? Enfim, achei vocalmente bem mais ou menos, se segurou no carão de novo. Whitney, sinto dizer, atitude não ganha performance vocal.

Mizael: Whitney já chegou com cara de derrotada, porém hoje resolveu cantar de verdade e fez sua melhor apresentação. Foi muito bom do começo ao fim. Vocais perfeitos, presença e emoção. O jogo não estava perdido, porém sabemos do que nossa Ali é capaz.

Gerson: Vou ser bem sincero, quando começou eu odiei. Já tava preparando pra criticar essa songchoice. Mas Ali calou minha boca bonito! Ela conseguiu dar uma roupagem nova pra música, no sentido de fazer a sua versão, à sua maneira, e eu adorei. Vocalmente achei impecável, pisou com os 2 pés na Whitney. A interpretação foi muito boa, a presença de palco marcante. Facilmente uma das melhores da noite até aqui!

Mizael: Isso  foi de arrepiar, galeris. Assisti essa apresentação umas 10 vezes e não consegui encontrar nenhum erro. Essa música maravilhosa, porém batida, me causou preocupação, mas apesar de Ali não ter mudado o arranjo, deixou a música com a cara dela. Ainda não me recuperei depois daquele final. Pega tua cadeira Ali e não sai daí com menos que o título da segunda temporada do The Four. Nossa Ali fez a perfomance da noite, sim ou claro?

Depois de ver Ali arrasando, Whitney tava se cagando toda! HAHAHAHA O painel acabou tendo que escolher entre as duas, e foi praticamente de encontro à Ali. E o público fez a lógica: Ali agora é parte do The Four, e Whitney Reign está ELIMINADA!

DIAN RENE – “HERO” BY ENRIQUE IGLESIAS

Gerson: Uhuu, mais um latino! Que hino! Enfim, achei Dian uma pessoa muito bacana, lutando pelos seus sonhos, buscando o melhor pra si. Nessa performance, gostei da música, seguindo as raízes, e gostei da voz dele. Só que quando a música subiu deixou um pouquinho a desejar. Apesar disso, ele estava super conectado com a música, fez uma interpretação bem bacana.

Mizael: Kkkkkkkkkkk Gente, achei começo fraco demais e alguém avisa para ele que é dificil sensualisar  tirando um blaser kkkkk atingiu o objetivo não, viu. Quando Dian começou a cantar em espanhol melhorou, apesar dos deslizes. Acho que ele não merecia desafiar ninguém não.

JAMES GRAHAN – “HUMAN NATURE” BY MICHAEL JACKSON

VS.

DIAN RENE – “FLOR PALIDA” BY MARC ANTHONY

Gerson: Meu Deus, que pisão! Eu amo um James! AAAAAAAAAA Olha, James é de longe meu candidato favorito dessa temporada. Ele é realmente muito bom, não erra, faz escolhas musicais ótimas, marcantes! Se não houver nenhuma injustiça, ele com certeza estará na final. Enfim, achei a apresentação muito boa! Apesar da música ser bem linear, ele conseguiu dar destaque, colocar sua própria interpretação. Foi realmente muito bom e gostoso de assistir!

Mizael: James vem calando minha boca semana após semana. Apresentação incrível e diferente de tudo o que ele já fez. Inflexões inusitadas e bonitas, vibrato eletrizante e uma calma para simplesmente executar tudo com perfeição, inclusive o oponente (só no The Four, gente kkk) Acho muito difícil o James deixar essa cadeira antes da final.

Gerson: Olha, que grata surpresa! Dian fez uma apresentação muito boa, bem consistente, infinitamente melhor que a primeira. Ele conseguiu dominar o palco, teve uma boa colocação de voz, estava bem à vontade. Gostei bastante. Acho que o que ele pecou aqui foi a escolha musical. Não me entendam mal, eu achei muito boa, combinou demais, mas pensando no público que vota ali, foi pouco apelativa. Se dependesse de mim, ele voltaria no comeback!

Mizael: Quem já tinha poucas chances, ao apresentar essa música para os  americanos, ficou sem possibilidade nenhuma de vitória. Mas foi uma boa apresentação, boa presença de palco, consistência… Mas esse embate já tinha um campeão antes mesmo de começar.

Depois desse grande embate, o painel ficou bem dividido, pois foram duas grandes apresentações. Coube ao público determinar quem ficaria com a cadeira. E o escolhido foi James, fazendo com que Dian Rene fosse ELIMINADO.

BRENNAN VILLINES – “I’M GONNA BE (500 MILES)” BY THE PROCLAIMERS

Gerson: Bom, eu gostei dessa apresentação. Achei bacana, uma boa interpretação de Brennan, bem forte e emocional. Achei que ocorreram alguns deslizes vocais, nada que me incomodasse, mas que devem ser corrigidos. Ele conseguiu a aprovação do painel, as lágrimas de Meghan, e se tornou o último desafiante da noite.

Mizael: Esse é o tipo de música que eu cantaria numa audição. Gostei desde o início, que timbre bonito, falsete de arrepiar e conexão na medida. Acho que sem o piano ele teria ido ainda melhor. Temos um saldo muito positivo aqui, o cara merece seis sins e fez uma das minhas apresentações favoritas da noite.

SHARAYA J – “GO RAYA” (ORIGINAL)

VS.

BRENNAN VILLINES – “LET IT GO” BY JAMES BAY

Gerson: Essa foi de longe a performance mais fraca de Sharaya. Não sei se o problema vocal a afetou emocionalmente, mas ela pareceu fora do ritmo em diversos momentos. Não curti ela encarando Brennan. Soou muito arrogante, muito forçado. Não curti nem um pouco.

Mizael: São estilos tão distintos, é um pareamento louco. Sharaya detonou como sempre. Confesso  que eu queria que ela perdesse. Desculpa gente, mas sempre vou preferir um bom cantor ao invés de um bom rapper. Em programa como esse acho que um rapper não tem tanto a oferecer, já que esperamos sempre evolução e surpresa. Mas foi uma ótima performance.

Gerson: Brennan fez quase tudo certo. Adorei a escolha musical, achei bem apelativa, bem boa também. Gostei dos vocais, apesar de achar o falsete dele um pouco fraco. O que pegou aqui pra mim foi a interpretação dele. Agora seria a hora de trazer aquele piano, de ficar parado no palco, introspectivo, fazer o povo chorar, explodir a canção e dominar a plateia. Mas não, ele ficou pulando, sorrindo, parecia um doido.

Mizael: O começo me agradou demais, como foi bonito. Acho que ele deveria ter aproveitado mais a parte grave da voz. Mas gostei muito. Amo essa música e ele fez uma ótima apresentação. Inferior a sua apresentação anterior, mas uma ótima apresentação. Torci para ele, mas não fiquei triste ao ver a a Sharaya vencer.

Mesmo com a apresentação fraquíssima, Sharaya acabou sendo a preferida do público, e Brennan foi ELIMINADO. Como disse, ele não soube interpretar a música, enquanto ela fez o que sempre faz e incendiou o público.

.

E mais um programa termina e o The Four segue com James Graham, Jesse Kramer, Sharaya J e agora com Ali Caldwell. Será que eles conseguirão manter seus lugares até a final? James pra mim segue sendo o melhor, e seria muito injusto vê-lo rodando antes de chegar na final.

Tivemos a notícia nesse episódio que vamos ter comeback nessa temporada! E acredito que devam ser artistas que passaram pelo programa, não apenas que sentaram nas cadeiras, pois senão seriam poucas opções né. Vamos torcer pra ver gente boa voltando e chegando na final!

Uma coisa que me incomodou nesse episódio foi o problema de Sharaya. Acho que a produção deveria afastar ela e fazer com que o povo que vai lutar pelo comeback lutasse pelo lugar dela, pela cadeira dela, pra chegar na final. Seria o mais correto e mais justo. Porque eu juro que tô tentando não imaginar que ela vai ganhar por causa desse problema de saúde! To tentando!

Enfim, o que vocês acharam do programa de hoje? Quem foram seus preferidos? Não deixem de votar na enquete abaixo e de conversar com a gente!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Gerson Elesbão

Um @gerson incomoda muita gente, um @gersonrealoficial incomoda incomoda incomoda muito mais! É DC, é Marvel, é Netflix, é reality. Se a série for boa, chama no probleminha, bebê!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu