Posts Populares

The Four: Battle For Stardom – S02E06 – Week Six

Seja impecável ou vá embora!

Oi gente bonita! Cheguei pra mais uma semana de The Four! E a temporada já está na reta final! Esse episódio que vamos analisar hoje é o último da temporada com desafiantes inéditos, já que o próximo é o episódio de comeback e depois já é a final! Então vamos ver o que o futuro reservar pros quatro candidatos que ainda estão nas cadeiras. São eles: Sharaya J, James Graham, Ali Caldwell e Noah Barlass.

Não custa relembrar que Fergie é a rainha no comando do programa e a bancada composta por DJ Khaled, Sean “Diddy” Combs e Meghan Trainor, além da dinâmica do programa: existem 4 artistas sentados nas cadeiras que levam os candidatos à final. A cada programa, outros candidatos vêm mostrar seu potencial pros jurados, a fim de buscar uma chance de desafiar um dos 4 escolhidos, que já estão sentados. Para poder desafiar alguém, o cantor deve obter “sim” de todos os jurados, sem exceção. O vencedor de cada desafio é determinado pelo público presente na plateia. Lembrando que cada cadeira pode ser desafiada apenas 1 vez por programa.

O nosso The Four dessa semana começou cantando “24K Magic” do Bruno Mars. Eu particularmente acho essa música um porre. Mas enfim, a performance foi ok, bem abaixo de outras que já vimos. E se antes era Jesse que cagava nas performances em grupo, agora foi a vez de Noah. Que desastre! Hahahahaha

Bom, na review de hoje o Nicolas vai comentar comigo e a gente vai ficar por dentro de todos os desafios e dos babados! Corre!

JERONELLE MCGHEE – “TOO CLOSE” BY ALEX CLARE

Gerson: Poxa, eu gostei bastante e Jeronelle. Primeiro, achei uma pessoa bem humilde, um cara bacana. Depois, como cantor, achei que ele fez um trabalho muito bom. Eu não conhecia a música, mas achei que foi uma boa escolha, pois ele conseguiu mostrar seu potencial e entregou um trabalho muito bem feito. Levantou a plateia e dominou o palco, além de ter um timbre muito bom e afinado! JeRonelle teve a chance de desafiar alguém e foi direto em Noah!

Nicolas: Jeronelle tem um timbre lindo, bastante potência vocal e boa presença de palco. Achei essa performance boa, por mais que tenha sido um pouco esquecível. Acho que ele merece desafiar alguém, mas não sei se tem potencial pra vencer qualquer um dos 4.

NOAH BARLASS – “CHAINS” BY NICK JONAS

VS.

JERONELLE MCGHEE – “THIS WOMAN’S WORK” BY MAXWELL

Gerson: Eu adoro o Noah como pessoa, mas como cantor eu achei ele bem limitando em suas apresentações na semana passada. Dessa vez, preciso confessar que ele evoluiu! Gostei dos vocais, gostei da entrega, mas achei a escolha da música meio bosta, assim como a presença de palco. Deixou a desejar nesse sentido.

Nicolas: Particularmente, não tinha gostado muito das performances anteriores do Noah, mas essa música combinou muito bem com o timbre dele, e deixou ele mostrar toda a potência vocal que tem. Noah teve uma ótima presença de palco e foi muito afinado.

Gerson: Gente, primeiro que escolha musical inteligente! JeRonelle pegou algo mais emocional e arrasou na conexão. No fim da música eu tava exausto de ele ter cantado tudo em falsete. Me incomodou demais, exagerou e perdeu a mal. Mas preciso dizer que foi muito bem executado e é um falsete muito bonito, com vida. Podia ter dosado mais, apenas, pois o timbre dele é lindo!

Nicolas: Amo muito essa música, e no início da performance estava gostando bastante, até a parte que ele saiu do falsete e foi pro grave foi maravilhosa, mas logo em seguida voltou pro falsete e fez com que a performance ficasse um pouco chatinha e repetitiva. Achei a primeira performance dele bem melhor que essa, e pra mim, Noah venceu esse duelo.

Com essas duas apresentações, eu escolheria JeRonelle, pois vejo muito mais potencial e força nele do que em Noah. Apesar de achar que existem muitos JeRonelles por aí. Enfim, a plateia concordou comigo e JeRonelle pegou uma cadeira. Noah nem esquentou o lugar e já foi ELIMINADO. Fiquei com uma dó de ver ele chorando T.T

MACKENZIE JOHNSON – “LOVE YOURSELF” BY JUSTIN BIEBER

Gerson: Eu gostei bastante de Mackenzie. Adorei o timbre, achei que ela tem bastante recursos vocais, uma postura de palco bem bacana. O nervosismo e a escolha musical podem ter sido os motivos para a bancada ter rejeitado ela como desafiante. Eu fico triste, porque já vimos eles aprovando gente pior. E isso me deixa possesso!

Nicolas: Já acompanhava o canal dela no Youtube, então fiquei bem empolgado quando vi que ela ia se apresentar ali. Então, música errada né mores… Ela tem um timbre lindo, mas essa música não valorizou nada, além de ter ficado visível pelo vocal trêmulo que ela estava muito nervosa.

LEAH JENEA – “BEST PART” BY DANIEL CAESAR

Gerson: Primeiramente, Leah é uma menina linda! Eu adorei ela! Segundamente, que voz diferente, que voz gostosa, que delícia! Eu não curti muito a songchoice, mas achei que ela conseguiu mostrar do que é capaz. Encaixou bem as notas, não deixou o nervosismo tomar conta. Mostrou que tem ritmo e swing, o que agradou os jurados e deu a chance pra ela desafiar alguém.

Nicolas: Nossa senhora, na prévia do episódio eu tinha achado o timbre dela muito irritante, mas agora estou MUITO impactado. O timbre que pra mim era enjoado na prévia, passou a ser agradável e único ao ver a performance completa. Leah é ótima tecnicamente, interpreta muito bem, tem domínio de palco, e falsetes e melismas IMPECÁVEIS.

JAMES GRAHAM – “WANT TO WANT ME” BY JASON DERULO

VS.

LEAH JENEA – “CALL OUT MY NAME” BY THE WEEKND”

Gerson: AAAAAAAAAAAAA FOI EU QUE PEDI SIM! QUE HINO! Finalmente James saiu daquelas baladas datadas, chatas, sem graça! Eu to gritando porque amei demais! Ele conseguiu fazer milagre com essa música, brincou, arrasou nos vocais, dançou! Amei! Se fosse sugerir algo, diria pra James sentir mais a música, dançar mais, e evitar os melismas desnecessários. Mas foi demais!

Nicolas: Nossa gente kkkkkkkk primeiramente, esses passinhos que ele ficou dando pra frente me fizeram rir bastante. Enfim, achei a songchoice MUITO errada, e pra mim não funcionou. Por mais que ele tenha se saído muito bem vocalmente, a song não combinou, e os movimentos pareciam forçados.

Gerson: Se eu tinha amado Leah e seu timbre na primeira apresentação, nessa aqui eu odiei com todas as minhas forças! Achei super forçado, esganiçado! A música não combinou, ela não conseguiu mergulhar e passar a conexão que esperávamos. Eu tô triste, porque sei que com outra música ela poderia arrasar e entregar algo extraordinário!

Nicolas: Dessa vez achei a voz dela um pouco enjoadinha, mas só no início. Leah tem personalidade, e já é uma artista pronta. Amei a versão da música e os vocais maravilhosos que ela soltou. Infelizmente (ou felizmente) massacrou o James.

Olha, primeiro eu não entendi a bancada pagando pau pra voz de taquara rachada da Leah. Segundo, esse público segue cagando né. James hoje pisou e acabou ELIMINADO. Ele é com certeza a nova Zhavia, porque foi eliminado injustamente. Que merda!

AJ REYNOLDS – “CHEEKS” (AUTORAL)

Gerson: Meu Deus! Eu não sei o que falar disso aqui. Primeiro, meu cu pra rappers brancos, porque o mico é grande. Segundo, que música lixo, que pessoa bizarra, joke act total. Por isso eu digo que a bancada é total incoerente, porque já teve gente muito melhor pra ter a chance de desafiar alguém e eles só fazem esses barros acontecer. Deus me dibre.

Nicolas: Achei essa música do AJ muito comercial, e bem chiclete, o que ajuda mais ainda. Ele tem domínio de palco, uma música boa, e mandou bem no rap. Se ele realmente tem asma, como mostrou no final da performance, fico mais surpreso ainda, pois ele fez milagre no palco haha.

SHARAYA J – “I DON’T F*** WITH YOU” BY BIG SEAN

VS.

AJ REYNOLDS – “KING” (AUTORAL)

Gerson: AI CARAIO! Eu amo esse hino de música! Amei a versão da Sharaya, apesar de sentir falta do meu refrão hahahaha Enfim, ela foi pesado pra cima do branquelo e eu adorei! As caras e bocas do povo são a melhor parte KKKKKKKKKK Enfim, não foi a melhor dela, mas provavelmente o necessário pra destruir o embuste.

Nicolas: Ai gente, não sei como Sharaya ainda não é uma rapper de sucesso. Ela tem TUDO que um rapper precisa ter, domínio de palco, sabe afrontar, tem originalidade e sempre arrasa nesse palco. Amo o fato do programa dar oportunidade pra artistas desse estilo, visto que outros não valorizam os mesmos.

Gerson: Eu tava só a plateia assistindo esse mico. Mais uma música bosta, mais uma vez ele pulando feito doido no palco. Me poupa, se poupa. Sem graça total, eu nem vou me alongar muito pra não soar repetitivo.

Nicolas: Ok, aqui foi performance de joke act. A voz dele ficou bem enjoada com essa música, parecendo um pato a cada frase que saia da boca dele. Decaiu muito da primeira performance pra essa, e felizmente foi esmurrado pela queen Sharaya.

Sem grandes surpresas, Sharaya venceu mais um desafio e segue no programa. AJ vai pra casa, ELIMINADO, e nem deveria ter desafiado alguém. Vá com Deus!

ANTHONY GARGIULA – “IN MY BLOOD” BY SHAWN MENDES

Gerson: Tô no chão! Eu nunca imaginei que esse menino tinha um timbre desses! É um timbre muito bonito e forte. Eu amo a música que ele escolheu, mas acho que ele não segurou muito bem não. A respiração atrapalhou em alguns momentos, além de faltar mais conexão com a música e menos giros pelo palco. Mas os jurados gostaram e deixaram ele desafiar Ali, pra finalizar a noite.

Nicolas: Amo muito essa música, e gostei bastante do timbre dele, porém não acho que para esse timbre bem grave a música tenha se encaixado bem. Gostei de ele ter passado, pois fiquei curioso com o que mais ele pode apresentar.

ALI CALDWELL – “NO MORE DRAMA” BY MARY J. BLIGE

VS.

ANTHONY GARGIULA – “I’M NOT THE ONLY ONE” BY SAM SMITH

Gerson: MURRO NA POC AAAAAAAAAAAA Que pisão, meu Deus! Ali fazendo mais uma das melhores apresentações da noite! Eu amei demais! A voz tava perfeita, voz bem colocada, notas incríveis! A presença de palco arrasou também. Mas o melhor foi a atitude, a conexão com a música, a entrega. Foi maravilhoso de ver! Amei!

Nicolas: QUE MULHER, QUE VOZ, QUE MÚSICA, QUE INTERPRETAÇÃO. Sinceramente, eu não consigo ver defeito algum nessa performance. Ali nos trouxe uma versão incrível dessa música que já é ótima, se entregou ao máximo, e como resultado tivemos a melhor performance da noite, e minha favorita da Ali (junto de “Set Fire To The Rain”).

Gerson: Pra mim, Anthony já entrou na batalha sabendo que ia perder. O que ele podia fazer ele fez, que foi entregar uma performance bacana, algo do que se orgulhar. Os vocais tiveram bem, não nível Sam Smith, claro, mas tava ok. O principal é que faltou conexão, de novo. Ele só faltou bater cabelo com essa música. HAHAHAHAHA

Nicolas: Essa música se encaixou melhor com o timbre dele, e até deixou ele mostrar um pouco mais do que ele consegue fazer com a voz. Mas depois dessa performance da Ali, nada conseguiria superar. Fico triste, pois gostaria de ter mais performances do Anthony.

Mais uma vez, sem surpresas, Ali pisou em Anthony com piedade. Anthony foi ELIMINADO e não choca ninguém! Ali segue surpreendendo!

.

E assim a gente encerra mais uma noite, meu povo! O The Four ficou só com gente negra, e são eles: Sharaya J, Ali Caldwell, Leah Jenea e JeRonelle McGhee! Particularmente, eu só achei injusta a saída de James pra taquara, mas adorei a adição de JeRonelle nas cadeiras. Finalmente alguém bom sentado naquela cadeira!

Na semana que vem teremos o episódio de comeback e o nosso The Four vai ter um desafio pesadíssimo! Além disso, Evvie e Zhavia, da Season 1, vem fazer uma apresentação especial! Adoro!

Abaixo, vote na sua apresentação favorita da noite! Semana que vem estaremos de volta!

gostou da matéria? deixe um comentário!

Gerson Elesbão

Um @gerson incomoda muita gente, um @gersonrealoficial incomoda incomoda incomoda muito mais! É DC, é Marvel, é Netflix, é reality. Se a série for boa, chama no probleminha, bebê!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries