Posts Populares

The Four: Battle For Stardom – S02E07 – Week Seven: Comeback Edition

Duas cadeiras justas, as outras duas meio duvidosas.

 

Com apenas uma semana faltando para a final, chega de desafiantes novos. No episódio de hoje os 4 atuais The Four que ocupam as cadeiras, Sharaya J, Ali Caldwell, Leah Jenea e JeRonelle McGhee serão desafiados por competidores que estiveram previamente nas cadeiras, ou que receberam a chance de desafiar e acabaram perdendo. Antes de chegar a esse veredito de um retornante X um ocupante da cadeira, primeiro eles precisam vencer de um outro retornante para ter o direito de desafiar e conseguir uma vaga na final. 

Hoje comentando comigo está novamente o leitor Pablo Rodrigues, ele é fã da Fergie e possui um Twitter que posta várias novidades sobre a artista. Confere lá no @mundofergabee as principais novidades sobre ela em uma velocidade rápida, incluindo sobre a apresentação do The Four.

Assim como na review passada nos adotaremos os “sobrenomes” da bancada do programa, dessa vez com os homens! Eu serei o Mister Khaled e ele o Sir Diddy, vamos então para a review? Antes um pré-show da vencedora moral da primeira temporada Zhavia – que vem fazendo sucesso por lá -, da Evvie vencedora da primeira temporada e dos quatro semi-finalistas do The Four cantando Want You Back do Jackson 5 como abertura do programa.

 

 

Seguiremos então o seguinte modelo: DESAFIANTE 1 vs DESAFIANTE 2 o que resultará em um vencedor entre os retornantes, e aí o segundo duelo em que o THE FOUR vs  COMEBACK em seguida, determinando o finalista por aquela cadeira. Com as cores dos desafiantes em rosa na primeira batalha, na segunda o comeback terá a coloração vermelha e o The Four as seguintes respectivas cores: Sharaya J, Ali Caldwell, Leah Jenea e JeRonelle McGhee

Whitney Reign – ‘Mamma Knows Best’ by Jessie J

Thairo Khaled: Ela deu uma enlouquecida igual a Evvie fez na temporada passada, gostei que ela colocou movimentos de danças e cantou bem, quando cantou. No final ela apenas se ajoelhou e sensualizou, senti falta de algo a mais. Não foi uma performance ruim, porém para o nível de querer disputar uma vaga na final, esperava muito mais daí. A cara da Ali no final a melhor parte haha.

Pablo Diddy: QUE MULHER MEUS AMIGOS. Whitney é o maior exemplo do que é ter um vocal poderoso e ser uma grande performer. E ela parece ter voltado com sangue nos olhos. Apesar de achar as escolhas de músicas dela um pouco datada, não tem como negar que ela consegue levar a gente à igreja com esses vocais. Whitney cristal do The Four que já está lapidado e pronto pros charts.

vs

Stephanie Zelaya – ‘Bailamos’ by Enrique Iglesias

Thairo Khaled: Acho que os latinos não estão tendo o reconhecimento que merecem no programa, isso talvez poderia ser alterado com uma figura como JBalvin, Maluma ou Anitta na bancada quem sabe. A Stephanie nessa performance dominou o palco, dançou e fez o que sabe fazer, inclusive pelo que me lembro foi melhor do que a performance anterior do programa que ela apresentou. Merecia uma chance de desafiar alguém, baseado na >performance< que a Whitney fez.

Pablo Diddy: Devastada que novamente vou ter assistir uma batalha das minhas duas favs da season. Por um momento eu comecei não gostando da Whitney, justamente por ela ter eliminado a Stephanie, mas depois comecei a amá-la novamente. Apesar de gostar muito da Stephanie, ela infelizmente sempre faz mais do mesmo nas performances e não foi diferente com “Bailamos”. Acho que nem precisaria assistir a performance da Whitney para saber quem vai levar a melhor. Mas queridos leitores do Panela, deem uma chance pra Stephanie e vão ouvir as músicas dela no spotify, a garota é realmente talentosa e representou muito bem a Guatemala. Outro cristal já lapidado que está pronto para ganhar o mundo.

 

 

Ali Caldwell – ‘My All’ by Mariah Carey

Thairo Khaled: Preferiria se a Ali estivesse cantando algo mais atual como uma Ariana Grande ou Demi Lovato, porém é inegável que ela é uma cantora real. Uma powerhouse de carteirinha e não abusa disso, não torna algo maçante, e sim prazeroso. Nessa temporada veio se destacando de semana após semana e a sua vaga na final é merecida, o público em um geral na casa concorda com isso, e essa performance foi uma confirmação do seu potencial.

Pablo Diddy: A Whitney veio com sangue nos olhos e disposta a tirar o lugar da Ali, que foi quem eliminou a Whitney, mas vai ser difícil porque essa mulher é um monstro de vocal. A Ali cantou essa música da Mariah com uma emoção tão forte que fiquei arrepiado com o final da performance. Vai ser difícil pra Whitney.

vs

Whitney Reign – ‘Don’t Let Go (Love)’ by En Vogue

Thairo Khaled:  Colocaram o que na comida dela? Estava com formigas na calça? estava bem inspirada, assim como na primeira apresentação – nessa foi melhor nisso – ela esqueceu de cantar em algumas partes. Particularmente eu gostei da performance, porém não tem como comparar com o que a Ali faz, e fez, durante todas as performances. Se fosse contra dois outros que estão sentados poderia até torcer para a Whitney, mas nesse duelo para mim ela perdeu.

Pablo Diddy: É ISTO. A Whitney veio pra recuperar a cadeira real. Não tem como não se apaixonar pela Whitney se entregando as músicas. Pensando na proposta do reality, que é encontrar além de uma voz, um artista completo e performer, a Whitney ganhou da Ali por uma porcentagem pequena. As duas são maravilhosas e mereciam ir para a final. Uma coisa que me incomodou tanto nessa season quanto na passada, é que a audiência deveria fazer a segunda votação e os painelistas a primeira. Os 4 finalistas deveriam continuar sendo escolhidos pelo público.

Muita confusão nos comentários dos vídeos nos canais oficiais do The Four e do Talent Recap e o resultado dos três jurados foi esse

 

Lil Bri – ‘All I Do Is Win (The Four Version)’ by Dj Khaled

Thairo Khaled: Eu não sabia que essa música era do DJ Khaled. Que performance energética, me contagiou e me fez gostar e lembrar dela, manteve os rapps em uma boa qualidade, faltou um pouco de fôlego em uma parte mas está perdoada, fez um belo trabalho. Vai gerar uma boa disputa contra o seu oponente com certeza, arrasou. Tem que ter coragem para chegar assim na cara de um artista que está ali te julgando e cantar uma música dele com essa propriedade.

Pablo Diddy: Eu fico de cara com essas crianças autodidatas que aparecem no The Four. O flow da Lil Bri é maravilhoso, pena que perdeu o fôlego em alguns momentos mas mesmo assim ainda comprou a audiência, que é um dos fatores importantes na hora de batalhar com alguém. Da última vez que comentei o The Four aqui no Panela de Séries, a Lil Bri foi uma das challengers e vou repetir um dos pontos que falei, ela é uma boa rapper, mas não tem cacife para bater de frente com a Sharaya J.

vs

Dylan Jacob – ‘A Milli (The Four Version)’ by Lil Wayne

Thairo Khaled: Enquanto eu escrevo essa review aqui para vocês, fiquei LITERALMENTE me mexendo na cadeira e dançando aqui sentado. ARRASOU DEMAIS, foi o melhor de todas as performances até agora. O menino com tão pouca idade e sabendo o que está fazendo, soltou shade na medida certa e onde devia, animou a plateia, teve swing e swag. Estava literalmente a Meghan na hora que ele fazia sua apresentação, adoro o espaço que o The Four permite para esse tipo de artista, pois outros programas negligenciam e quando aparecem, como foi no caso do The Voice em que conseguiu chegar aos lives da Season 2 o Moses Stone com a Xtina, o público não compra. PODE PISAR com força The Four, que a próxima batalha vai pegar fogo no palco.

Pablo Diddy: EU QUERO PEGAR O DYLAN E GUARDAR ELE NUM POTINHO DESDE QUE ELE APARECEU NESSA TEMPORADA. Eu adoro o quando ele afronta os challengers no meio do flow, mas de uma forma respeitosa sem ferir a moral de ninguém. Lembro de um rapper que apareceu nessa season e falou coisas totalmente machistas para a Sharaya J e achou que seria legal. Mas vejo o mesmo problema da Lil no Dylan, não vejo ele ganhando da Sharaya em um desafio.

 

Sharaya J – ‘Mama Said Knock You Out (The Four Version)’ by LL Cool J

Thairo Khaled: Acho que foi na quarta semana de audições em que eu fiquei surpreso por ela continuar no programa, estava muito debilitada e tinha entregado uma performance meia boca, porém fora isso. ESSA MULHER ARRASA, Sharaya com certeza foi o grande achado dessa temporada e assim como a Zhavia na última acredito que fará sucesso e pegando a onda da Cardi B. Para quem entende pouco e/ou não tem conhecimento do inglês, ela adaptou a música, falou sobre continuar sentada na cadeira, jogou até o nome da Meghan no meio. Uma verdadeira artista e merece super estar na final, não vejo outra possibilidade além dessa. Adorei que ela ainda veio de AANG, caralho quem que faz isso? Amei o estilo dessa mulher em todos os sentidos, vai que é tua!

Pablo Diddy: Sharaya, você quer o mundo? eu te dou. Com certeza não foi a melhor performance dela, mas não precisava de muito para bater de frente com o Dylan. Gostaria muito de ver a Sharaya vencendo o The Four por ela ser a única que mesmo se mantendo na mesma linha desde a estreia, ela vem se reinventando como performer a cada quinta-feira. Foi incrível ver o crescimento da Sharaya como artista durante a temporada e amei muito o respeito da Sharaya com o Dylan, ela parece que está dando uma aula e ele não se importa de aprender com ela. Foi lindo o final da performance.

vs

Dylan Jacob – ‘Quiet Storm (The Four Version)’ by Mobb Deep

Thairo Khaled: Achei fofo a performance dele, a velocidade com que ele faz o rap é muito boa, ele consegue jogar tudo rimado sem derrapar e isso é um ponto muito positivo para ele. Outra coisa é a idade que ele possui, tem muito o que evoluir, mas até o momento já representa ser um bom artista, o problema aqui é outro. Ele é bom e faz por merecer essa torcida por ele, porém contra a original The Four e o que ela apresentou durante todo o programa e hoje, não tem o que concorrer, a vaga é dela, mas ele tentou bem.

Antes dele sair do palco o Diddy anunciou que recebeu dois telefonemos de gravadoras interessadas nele, isso já é um GRANDE passo, mais do que estar na final.

Pablo Diddy:  O Dylan tem uma grande carreira a criar pós The Four. Ele realmente é um garoto muito talentoso e é fácil ver isso depois de ver o live dele. Mas é como eu falei, pra bater de frente com a Sharaya tem que comer muito arroz e feijão.

 

Carvena Jones – ‘I Will Always Love You’ by Whitney Houston

Thairo Khaled: Foi uma performance boa. E só. A música já é datada de realittys e isso não da muitas possibilidades, já vi muitas performances melhores dessa música se comparada a esta. Eu particularmente não lembro da participação dela no show e foi tudo um grande anonimo para mim isso, não me comoveu e não me deixou entretido. Também não entendi por que a Leah ficou fazendo cara de medo.

Pablo Diddy: MENINA. CORAGEM CANTAR ESSA MÚSICA EM UM PROGRAMA DESSE PORTE. Eu gostei do que a Carvena apresentou, mas eu sinto que faltou, não foi uma performance digna de semifinal de The Four. Só foi bonito e só. Mas deu para ver que ela se doou a música de certa forma, só depende do Ebon, para saber até onde ela vai.

vs

Ebon Lurks – ‘Congratulations’ by Post Malone

Thairo Khaled: Adorei a performance dele, pisou com força nela que veio super datada. Inclusive gostei da música e irei ouvir a versão original para poder baixar, ele me atraiu como artista e acho super interessante a proposta dele tanto mais do que a própria outra retornante e dos dois sentados que ainda podem ser desafiados. Vamos ver se a plateia fará certo.

Pablo Diddy: Outra apresentação totalmente sem sal para uma semifinal e um episódio de comeback. O Ebon tem um vocal maravilhoso também, mas parece que eles não se tocaram que isso não é uma audição normal. É o passo para irem para final do reality. No fim acho que nem a Carvena e nem o Ebon tem chances contra a Leah ou o Jeronelle.

 

Leah Jenea – ‘Focus’ by H.E.R.

Thairo Khaled: Cadê a vontade de ir para uma final de realitty show? Não encontrei nessa performance, ela foi totalmente sem motivação e a escolha da música teve impacto nisso. Tá, vocalmente ela foi bem, porém ficou evidente as suas limitações, numa mesma noite em que uma participante como a Ali é eliminada, não há motivos para a Leah que é inferior continuar no programa.

Pablo Diddy: A Leah é com certeza a minha favorita para o prêmio. Ela faz um “A” e eu já fico “lindíssima cantou toda”. Essa voz dela bem SZA me deixa todo arrepiado. O que mais me choca é ela ter apenas 17 anos e ter toda essa potência vocal. Acho que a Carvena infelizmente não vai passar nem perto de voltar para um dos acentos do The Four.

vs

Carvena Jones – ‘Feeling Good’ by Nina Simone

Thairo Khaled: Ela simplesmente pisou na primeira performance dela, e na que a ocupante da cadeira apresentou. Das 4 performances desse round a minha favorita continua sendo a do Ebon, mas logo em seguida vem essa. Ela demonstrou por que merece pegar a cadeira de volta nessa POSSIBILIDADE, pois tem três que não estão sentados e eu preferiria. Mas entre as duas, com certeza a Carvena fez certo.

Pablo Diddy: A Carvena veio totalmente fora da zona de conforto né? começou com Whitney e agora começou com uma música acapella. Achei a performance bem superior a primeira, o high note foi bonito, mas eu não vejo a Carvena como uma voz marcante, é um timbre que é bastante comum. Não consigo enxergar a Carvena na proposta do show.

 

Jesse Kramer – ‘Come Together’ by The Beatles 

Thairo Khaled: ROCK baby! Adoro o Jesse e a rouquidão que ele tem e exprime nas músicas, não foi diferente aqui. Ele jogou o cabelo e se apossou da música do modo que ele podia e queria, adorei a performance. Ficou faltando algo, talvez uma parte mais corrida ou então até próprio de produção com iluminação, fogo, uma batida mais violenta e forte da banda, porém curti aí sim.

Pablo Diddy: Talvez eu choque algumas pessoas, mas já conseguo dizer o que acho do Jesse: uma pessoa com pigarro na garganta. Eu tenho bastante agonia vendo ele forçar as cordas vocais dessa forma pra ficar rouco. Tem gente que gosta, mas eu não curto o estilo que ele faz e também não acho nada autêntico. No lugar dele por exemplo, poderia ter voltado a Majeste.

vs

James Graham – ‘Writing’s On The Wall’ by Sam Smith

Thairo Khaled: QUE APRESENTAÇÃO FOI ESSA? Tô no chãaaaaaaaaaaaaao Brasil!! Arrasou demais, James você é foda. Sério, eu amei e me animou bastante, chegou a arrepiar e soltei um “wow” aqui no meu quarto. Ele simplesmente entregou uma performance digna de continuar no show e arrancar com todas as garras que se é possível uma vaga no final, não tem discussão. GO JAMES e arrasa pegando o que é seu!

Pablo Diddy: EU ODEIO TER QUE DIZER O QUANTO O JAMES CANTA BEM. Esse homem tem uma das melhores vozes masculinas que já escutei em realitys shows. É incrível como ele é flexível e muda o tom em diversas partes da música. Por mim esse desafio já é dele, eu juro que fiquei a própria Meghan, não soube onde foi parar a minha mente depois do falsete final.

JeRonelle McGhee – ‘All Of Me’ by John Legend

Thairo Khaled: Eu discordo imensamente quando ele ocupou a vaga do Noah no episódio passado, porém hoje?. O falsete foi muito bom. Essa foi uma performance incrível e uma das melhores vocalmente falando, da temporada. Ele realmente estava conexo com a música e não poderia ser diferente, fez o que deveria fazer e ser feito. Minha preferência continua sendo o James no geral, vamos ver como será a performance para ser comparada.

Pablo Diddy: O Jeronelle tem uma voz incrível, assim como a do James, mas acho que diferente do James, as mudanças de tom do Jeronelle não são tão naturais. Pareceu um grito de desespero depois de ver a capacidade vocal do James, isso talvez tenha entregado um pouco o jogo.

vs

James Graham – ‘Without You’ by Harry Nilsson

Thairo Khaled: O que foi esse olhar para a câmera que ele fez no início? Se ele me olha assim nos fundos dos meus olhos já me tremo todo e outras coisas. Adorei forte essa performance, creio que foi no mesmo nível que a apresentada pelo o outro no confronto. Em questão de gosto pessoal, eu torcia para o James no X Factor UK – para quem não sabe, ele participou em 2014 – e ele só melhorou de lá para cá, com certeza tem minha torcida aqui também e merecidamente nisso.

Pablo Diddy: Eu deixo vocês darem a vitória desse desafio pro James logo, vai. Mesmo não simpatizando muito com ele, seria uma mentira botar algum defeito nos vocais desse macho, porque ele realmente cantou com emoção e eu consegui ver o brilho do acento nos olhos dele. Ele realmente merece uma vaga na final, só não sei se merece ganhar.

Antes do resultado do último finalista, DJ Khaled anunciou que amanhã lançará seu single novo com Justin Bieber, Quavo e outros.

Com os quatro finalistas definidos, vejo a grande disputa entre James e Sharaya para o título de vencedor da temporada, enquanto Whitney vem logo atrás pelo terceiro lugar e claramente Leah sendo a mais fraca para a disputa do título. Antes de encerrarmos o episódio ainda tivemos um momento especial onde Diddy foi dançar com o último eliminado da noite, e vocês conferem abaixo

Agora conta para nós ai, o que você achou do episódio? Sentiu falta de algum desafiante como Rebecca Black e o Noah? O que achou dos finalistas? Vota também na nossa enquete, e por último mas não menos importante, deixo também o áudio da nova música da Zhavia, pois não é somente ver o programa certo? Temos que apoiar os acts.

 

 

 

gostou da matéria? deixe um comentário!

Thairo Bulcão

Sou o Thairo Bulcão, tenho 19 anos, faço faculdade na Universidade Federal da Bahia seguindo o rumo das artes como ator, amo escrever e estou aqui no Panelas falando sobre séries, realittys, filmes e fazendo por diversão.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu