Posts Populares

The Gifted – S02E08 – the dreaM

Um episódio para amarmos Lorna ainda mais.

Olha, era disso que estávamos todos precisando. Esse é de longe o melhor episódio da temporada. Em ‘the dreaM’, os produtores abordaram o passado da melhor personagem da série: Polaris. O bonito de se ver neste episódio é que eles fizeram isso sem deixar os outros eixos da série de lado.

Começamos com o bom e velho flashback da Lorna e bacana mesmo é que os produtores fizeram questão de trazer vários outros no decorrer do ep e isso engrandeceu e enriqueceu  demais o que assistíamos. Além de ter servido para conhecermos a filha do Magneto e a sua conturbada infância/adolescência. A ressalva que eu faço aqui é, aliás… Ressalva não. Questionamento. Por que diabos o nome do Magneto não é mencionado em momento algum?  Que estranho isso, né.  Embora não tenha sido trazido de fato à série, nós sabemos que ele ‘está lá’.  Mesmo que seja em um simples símbolo.

Um ponto interessante do episódio foi à despedida momentânea de Marcos e Dawn. Foi um tanto sem graça, mas interessante. Fiquei apreensivo quando Lorna aceitou a opinião de Esme em levar sua filha para um internato na Suíça. Felizmente, ela não o fez e a levou para a casa de sua tia Dane exatamente como seu pai fizera com ela. Acredito que Dane venha ser de suma importância para o andamento do futuro da pequena mutante.  Aguardemos.

E tratando dos Struckers… A família partiu em busca de respostas e um possível tratamento em um laboratório comandado pela assistente do falecido pai do Reed, Drª Madeline Risman. Aqui, a doutora busca, conforme aponta ela, inibir ou suprimir o gene X, tornando os mutantes, humanos. Isso claro, naqueles que desejam. Para mim isso é genocídio, mas abordaremos sobre isso no próximo episódio.

Eu bato e aliso carinhosamente essa série principalmente pelos pontos abordados. Se questionem e vejam quão interessante é a cena de Lauren vivendo por um pequeno momento uma vida de universitária, fechando os olhos para todos os problemas que percorrem mundo afora. O ponto chave nessa cena é que de imediato, os produtores trazem os locais sob o caos criados por Rebecca e o Inner Circle. Foram exatamente esses detalhes que fizeram o episódio ser tão bom.

Ah, não posso encerrar sem antes comentar sobre o que foi a cena final de Lorna? Ela agora de fato é a Polaris. Amei a forma com que isso foi trazido. O tom abordado deu a ênfase necessária pro que estávamos assistindo.

Enfim, embora não tenhamos sido levados a um pico que fizesse nos dizer ‘pqp! Essa é a série!’… The Gifted segue surpreendendo. O bom aqui é que a surpresa foi positivíssima. Amém, Jean Grey.  E vocês curtiram o oitavo ep da série?  Conta pra a gente aí nos comentários. Até a próxima.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lucas Salles

Um baiano que é capricórniano, aspirante a jornalista, que ama festas, viagens assistir a sériados, ver uma boa treta e realitys shows! Ah, eu sou tirado a figura pública também, viu? Vão no instagram, busquem por @eulucassalles e vem seguir o paneleiro mais sã que já existiu, sqn!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries