Posts Populares

The Gifted – S02E09 – gaMe changer

A guerra vem, hein?!

Depois desse episódio de The Gifted a sensação é: teremos um recomeço digno quando voltarmos do hiato. Bom, ‘gaMe changer’ começou trazendo um flashback onde é mostrado todo o motivo da revolta de Rebecca para com a humanidade. Seus próprios pais lhe entregaram para o manicômio. Pesado, mas real.

Abro um novo parágrafo ainda sobre Rebecca. Que bom que demos adeus a esta personagem tão mal aproveitada. A menina tinha tanta coisa a render. Todo seu lado sociopata poderia ter sido tão bem explorado… Mas não fizeram. Até a morte da garota foi fraca, vazia e sem emoção sequer. Dá pena e até mesmo raiva, ver uma joia desperdiçada da maneira que foi. Mas para felicidade de Reeva, Rebecca deu o start necessário para que Andy (que sofreu/ficou de luto por uns dois minutinhos) executasse seu plano.

Struckers

Essa é a melhor trama da família desde a primeira temporada.  Os problemas tratados aqui são bem plausíveis e o desenrolar de Reed, Laurem e Cait estão de parabéns. Com destaque para o amadurecimento gigantesco de Lauren. A garota acaba usando o assistente da Drª para acabar com o plano da mesma de inibir o gene X dos possuintes.  A forma com que a sequência se deu foi executada muito rapidamente, mas deu para percebermos toda a atmosfera criada pelos personagens.   

Destaco aqui a explicação científica para os poderes de Lauren e Andy. As crianças têm, assim como seus avós antes deles, dois genes X, ou seja, uma anomalia dentro na anomalia. Ao menos agora entendemos o porquê deles terem todo esse poderil.

Tríade da vergonha + Bando de Loucos

Eu só sei sentir raiva de Jonh,  Blink e Marcos. Sério. Eles são a verdadeira tríade de vergonha. Nem vontade de escrever sobre eles eu tenho. Mas é natal, então vamo lá. Ô minha gente, o que é que eles estão fazendo na série mesmo?  Os produtores perderam TOTALMENTE a mão quando o assunto é a Resistência. E o pior é que dois nichos importantíssimos da série estão inconsistentes. Mas qual é o outro, Lucas? Os purificadores. Outro bando sem terem sentido na série. Acho que vou parar de falar deles por aqui mesmo. Eu fico irritado demais falando desse povo.

Por fim, vos digo que curti demais ‘gaMe changer’ e o plano bem executado do Círculo Interno (+1 ponto para eles, aprende como se faz, Jonh). Estou curiosíssimo para saber como essa guerra entre mutantes e humanos vai se desbravar. Aproveito para afirmar que passeamos horrores entre ‘bom’, ‘ruim’ e ‘sofrível’nesses nove primeiros episódios de ‘The Gifted’ e que meu desejo para o próximo ano é que os roteiristas nos tragam uma volta capaz de nos deixar de queixo caído. Até a próxima.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Lucas Salles

Um baiano que é capricórniano, aspirante a jornalista, que ama festas, viagens assistir a sériados, ver uma boa treta e realitys shows! Ah, eu sou tirado a figura pública também, viu? Vão no instagram, busquem por @eulucassalles e vem seguir o paneleiro mais sã que já existiu, sqn!

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries