Posts Populares

The Good Doctor – S02E02 – Middle Ground

Humanidade na medicina cada vez mais presentes.

Que The Good Doctor é incrível isso ninguém tem dúvidas, ainda mais com brilhantes atuações e boas histórias desse hospital-escola, onde estou vendo sendo trabalhado os médicos, para não só cortarem pessoas, mas para serem cada vez melhores em tudo, o que me orgulha bastante, mesmo sendo algo na ficção, é algo que devemos pensar na vida.

O Shaun não é acostumado com mudanças, então a volta da Lea foi muito impactante para, então ele a queria evitar, sendo que o único jeito era ter que ir trabalhar, mesmo estando de folga e fora que ele queria ajudar um limpador do hospital, que ele suspeitava de câncer e convenceu o Dr. Melendez pelos sintomas a ser o de pâncreas e seu supervisor autorizou ele fazer os exames, mas claro que com alguém do lado, por não saber mentir, tanto que a princípio ao explicar o senhor, ele conseguiu desenrolar de boa, mas nas primeiras perguntas se enrolou todo e nem deu tempo da Claire contornar e ele admitir que se tratava de uma possibilidade de câncer, provando o ser humano maravilhoso que é, porém as vezes é necessário mentir.

O outro caso do episódio, é algo que me chocou bastante, mesmo já tendo ouvido falar, que é de uma adolescente que teve seu órgão genital mutilado quando criança em um ritual, mas a loucura toda desse fato é que a Drª. Lim, queria arriscar até mesmo sua licença para realizar o procedimento nessa menina, que sofreu grandes trauma, mesmo em desacordo a Jessica e o Dr. Alex, acabaram topando, pela humanidade que se trata o caso, ainda mais com uma adolescente que não é de conviver constantemente com pessoas com cultura parecida, mesmo sendo algo cultural, acho muito desumano submeter a pessoas a quase torturas.

O câncer do senhor foi constatado e em um estágio avançado, que teria que fazer uma grande escolher, se operava ou corria grandes riscos e nessa temporada os médicos querem um Shaun mais comunicativo, porque médico não deve saber apenas cortar, mas sim conversar e entender melhor seus pacientes, e nesse início de dialogo o Shaun começou pessimamente, onde a Claire teve que ajudar, principalmente com a família, já que Shaun mesmo sendo um amor, é muito direto e isso machuca, ainda mais sabendo que pode morrer, mas ele quis tomar uma decisão com sua família, por ver necessidade em apoiar, então iria fazer a cirurgia, mesmo que ele não quisesse.

A cirurgia da adolescente com os pais torturados, que se apegam a cultura para justificar a princípio ocorreu tudo bem, mas foi só a menina acordar, que as dores nela ficaram insuportáveis, a ponto de terem que sedar ela e a pobrezinha não poder ir para casa, sem que seus pais desconfiassem, porém, essas dores deram a eles uma esperança de que ela possa ter uma vida sexual normal, já que talvez o órgão sexual dela podia ser visto como morto, mas antes ela teria que lidar com o Dr. Andrews, que queria que avisasse aos pais da pobre menina e quando esses pais chegaram foi um auê, que queriam até mesmo transferir a filha, mas felizmente o Andrews teve humanidade e contatou até o conselho tutelar.

Esses pais da menina gostavam dela, porém ao mesmo tempo não pareciam, não compreendiam que a menina queria ser normal, não seguir uma cultura de outro país e ainda tinha a oportunidade de poder ter uma vida sexual prazerosa, só que a conselheira tutelar queria saber da menina, se ela queria algo só estético ou além disso, só que a menina ao acordar optou por ficar só com a parte estética e sem algo saudável para sua vida sexual, o que me deixou bem impactado, pois sei que as pessoas são muito alienadas com coisas religiosas e culturais, tanto que os médicos tentaram convencer ela sem os pais por perto e a menina não quis, pelos motivos que citei, algo bem triste.

O Shaun e a equipe fizeram uma cirurgia muito boa, que mesmo com complicações também a princípio ocorreu tudo bem para alegria da família e nesse momento um surto do Shaun, já que a Lea estava o esperando e ele simplesmente criou um bloqueio com ela, não querendo ficar com ela e tendo que recorrer ao Dr. Glassman  para conversarem, ainda mais que ele estava com seus dilemas para escolher seu cirurgião e o Shaun queria ajudar o amigo, mas ele não consegue ver o Shaun como amigo, o que me entristece muito, mas o Shaun não podia ficar, já que teria que voltar para a continuação da tensa cirurgia, pois havia dado complicações, o que me deixou tenso.

Pelo caminha do episódio, tudo parecia que seria só tragédia no final, eu até chorei primeiramente com a morte do Paul, na cirurgia e principalmente com a reação de seus filhos, pois todos achavam que ele não queria, mas fiquei muito feliz do Shaun ajudando eles a se solidarizarem, mesmo mentindo, o que é motivo de grande orgulho para mim, pois há mentiras boas e vi como um aprendizado de vida, ainda vi a grande humanidade da Drª Liam, que foi contra o pedido da menina, pois sabia que ela estava sendo torturada nas decisões, mas o melhor foi o belo sorriso da menina ao perceber na sua bochecha a verdade, algo humano, simples e o que médicos precisam fazer.

Por fim vimos um Shaun verdadeiro, para não se magoar, pois os sentimentos com a Lea eram fortes e tensos, o que estava machucando ele e o bichinho só queria distância dela, para o seu bem e também até para ela mesmo, mas o grande gancho para o próximo episódio é cirurgia do Dr. Glassman.

Para mim esse episódio foi o melhor da série, pois ambos os casos foram muito marcantes e vi muita humanidade da questão médica envolvida, algo que volta e meia é discutido na sociedade, porque achamos muitas vezes médicos sem coração, que só pensam no dinheiro e nunca ou quase nunca olham para a questão humana dos pacientes, além de toda a questão ética envolvida por questões polemicas de rituais religiosas, onde que por mais que eu tenha minha fé, acho que devemos separar a religião em alguns momentos da vida.

Então é isso, um forte beijo e até mais.

gostou da matéria? deixe um comentário!

Autor

Phelipe

Um cara Fitness, gosta de esportes e um escorpiano nato, apaixonado pela vida. Um "nerd" que curte balada e um baladeiro que curte coisas "nerds", porque a vida é muito curta para se apegar em coisas pequenas, logo pode observar que sou uma pessoa muito eclética em todos os sentidos da vida.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries