Posts Populares

The Handmaid’s Tale – S03E01 – Night [Season Premiere]

Burn motherfucker, burn!

Depois de uma segunda temporada massante, que levou o tema tortura bem a sério, a terceira temporada de The Handmaid’s Tale retorna atenta a todas as críticas que recebeu em sua temporada anterior, e prepara o terreno para a grande revolução que finalmente acontecerá. Durante o episódio foi nítido perceber a mudança em alguns temas que foram tão criticados anteriormente, como a grande exposição da violência, a ausência de negros, e a falsa esperança de revolução que sempre abordavam nos episódios, mas que nunca ia de fato para frente. Esse episódio trouxe o que tinha de melhor na primeira temporada, e não precisou apelar para a grande violência gratuita para causar impacto, já que as cenas de maior impacto passaram longe disso. 

O episódio é uma continuação direta dos eventos finais da segunda temporada, em que June entrega o seu bebê para Emily fugir. Esperávamos a grande represália que aconteceria com June ficando em Gilead, mas felizmente não foi bem isso que aconteceu, não da forma que imaginamos. A relação de June e Serena já foi logo de cara bem explorada na cena em que a Aia consola sua superior. Digo isso dessa forma para fazer o contraponto que foi a cena, como algo que não esperaríamos se fosse em temporadas passadas. June passa a ganhar a confiança de Serena e ela garante que a filha de ‘ambas’ ficará bem. O melhor nisso tudo foi June simplesmente ignorar Fred e responder somente Serena, e claro, ver as duas desprezando o comandante, o que mostra que de fato as mulheres da série estão se unindo. O consolo que June dá para Serena é reconfortante, e sabemos que ela ainda guarda o rancor por todo o mal que Serena causou, mas acho que todas elas estão começando a entender quem é o principal vilão nisso tudo, os homens de Gilead. 

Há o embate de June com Mrs Mackenzie por conta de Hannah após ela tentar recuperar sua filha. O que ocorreu foi uma relação de respeito, raiva e cuidado, já que ambas se agradecem deixando o lado maternal passar a frente de tudo, mas logo após o lado predatório e dominante toma conta e coloca Mackenzie em posição de poder retaliando o fato de June querer resgatar sua filha. Esperaríamos que June seria possivelmente até morta por tudo isso em que ela se envolveu, mas graças ao plano de Serena, June teve o seu nome limpo na fuga de sua filha com Emily. Sendo assim, June foi castigada por tentar resgatar Hannah, mas foi “promovida” a ser Aia de ninguém mais ninguém menos que o comandante Joseph, o mesmo que ajudou Emily escapar. Pelo final do episódio ficou um questionamento se Joseph se arriscará mais uma vez para ajudar na revolução, mas tendo em vista a reação de June, eu acho muito provável que irá acontecer sim. 

Preciso ressaltar um dos grandes momentos do episódio, quando Serena coloca fogo em sua própria casa, e June ajuda a mesma a escapar de lá. Foi por conta disso (e pela mentira contada de que June e Serena tentaram impedir Emily de escapar) que June foi mandada para Joseph. A cena da casa em chamas é incrível, e June mesmo ajudando Serena, aproveitou aquele momento vendo o local onde ela mais sofreu na vida indo às ruínas. 

E claro que não poderei deixar de falar da Emily e sua fuga tão agoniante para o Canadá. No momento em que mostrou ela no rio sendo levado para a correnteza, eu pensei que tudo estava perdido, principalmente por eu achar que ela naquele momento já estaria são e salvo atravessando a fronteira, já que foi isso que o final anterior deu a entender. Mas felizmente ela conseguiu sobreviver e foi resgatada dentro do território Canadense, e na embaixada do país, ela foi aplaudida por ser não só uma sobrevivente, mas também uma heroína por ter literalmente salvado a vida de uma criança (seja do rio, seja do inferno que seria Gilead). Ao final Emily consegue encontrar Luke e (nesse momento eu estava aos prantos) entrega Holly/Nichole para ele. 

E por esse ter sido um episódio tão significativo, eu retomei as minhas esperanças na série que me deixou bem desapontado anteriormente. O episódio para mim valeu por toda a temporada passada, e finalmente seguiremos o rumo que tanto esperávamos, o da revolução! 

Espero que vocês tenham gostado e nos vemos na próxima galera, até mais! 😀

gostou da matéria? deixe um comentário!

Ricardo Souza

Tem gente que diz que sou um amorzinho, eu digo que sou um trouxa. Viciado em maratonar séries e ficar na bad depois de assistir tudo em um dia. Amo muito música indie, quando quiser me chamar pra ouvir Florence já sabe onde procurar. Mineiro do interior que não puxa o 'r' quando fala, mas adora um pão de queijo.

Tema por Gabriela Gomes Todos os direitos reservados ao Panela de Séries • Hosted by flaunt.nu